Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 21 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Áustria: padres católicos são acusados de pedofilia


Da AFP

12/07/2004 | 20:34


A Justiça austríaca abriu nesta segunda-feira uma investigação sobre possíveis delitos sexuais em um seminário de padres católicos, onde foram encontradas fotos de atos pedófilos e zoófilos nos notebooks de vários religiosos.

Fotos que mostram integrantes desse seminário acariciando e beijando na boca seus noviços foram publicadas nesta segunda-feira pela revista austríaca Profil, causando uma onda de reações nos meios políticos e religiosos.

O escândalo atinge o seminário de Sankt Poelten, a oeste de Viena, capital austríaca, onde padres decidiram fazer revelações após anos de silêncio, segundo a revista que publicou as fotos.

O diretor do seminário, Ulrich Kuechl, renunciou na semana passada depois de a polícia ter descoberto milhares de fotos pornográficas, com conteúdo pedófilo e zoófilo, em laptops do estabelecimento.

Seu adjunto, Wolfgang Rothe, anunciou na Profil que também vai deixar o cargo, sem reconhecer, porém, sua culpa no caso.

Ambos são ligados ao bispo de Sankt Poelten, Kurt Krenn, conhecido por suas posições ultraconservadoras.

As fotos publicadas nesta segunda mostram dois padres em posições que sugerem relações homossexuais com os seminaristas.

A homossexualidade não é um delito no direito austríaco, mas de acordo com um alto membro na hierarquia católica, responsáveis pelo seminário podem ter abusado de sua autoridade religiosa para pressionar seus subordinados.

Segundo a Profil, o bispo Krenn teria tentado intervir para que a polícia suspendesse a investigação. Responsáveis religiosos austríacos pretendem pedir ao Vaticano que ele seja demitido de suas funções, revelou uma rádio austríaca.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;