Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 25 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Depois de impasse, CPI é adiada em Diadema

Montagem/DGABC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Sem consenso em torno de relatório que isenta Lauro da crise da Saúde na cidade, Câmara prorroga fim dos trabalhos


Júnior CarvalhoEspecial para o Diário do Grande ABC

31/10/2014 | 07:00


Sem consenso para aprovar relatório da CPI que isenta a administração do prefeito de Diadema, Lauro Michels (PV), pela crise na Saúde na cidade, a Câmara decidiu prorrogar por 30 dias o prazo final dos trabalhos da comissão. Na sessão de ontem, os parlamentares aprovaram projeto que estende até o dia 23 de novembro o término das investigações.

O imbróglio começou quando o relator da CPI, vereador Albino Cardoso (PV), correligionário do prefeito, eximiu o chefe do Executivo dos problemas no setor que a cidade vem enfrentando, como deficit de médicos e falta de estrutura para os funcionários. Segundo documento assinado por Albino, ao qual o Diário teve acesso exclusivo, não houve como “identificar nenhuma espécie de improbidade administrativa por parte dos atuais gestores da Saúde de Diadema”.
O relatório do verde cita “situações que fogem do controle do Executivo municipal”, ou seja, suposta defasagem de investimentos do governo federal no setor.

Desde que o parecer foi concluído, o presidente da CPI, Josa Queiroz (PT), tem criticado o parlamentar por não ouvir os demais integrantes da comissão: Ricardo Yoshio (PRB), Luiz Paulo Salgado (PR) e José Dourado (PSDB). Os dois primeiros também seriam contrários ao relatório de Albino.

Segundo Josa, o documento assinado pelo verde “foge da realidade” enfrentada pela cidade e que depoimentos “apontam falhas contundentes de gerenciamento”. Josa, inclusive, chegou a sinalizar a possibilidade de formular relatório paralelo, mas com a extensão do prazo final dos trabalhos a tendência é de que o relatório oficial seja editado. “A ideia é chegar a um consenso”, resumiu o petista.

A crise na Saúde em Diadema tem incendiado a rivalidade entre governistas e oposicionistas. Após série de reportagens na TV denunciando problemas no atendimento do Hospital Municipal, em Piraporinha, Lauro aproveita as redes sociais para pedir ajuda e paciência da população. O verde sustenta que os problemas no setor não foram causados durante sua gestão e que denúncias são feitas por “pessoas ligadas a partidos políticos”. O prefeito chegou a gravar vídeos para argumentar que “muitas inverdades” têm sido alimentadas.
“Eu tenho investido muito na Saúde, prova disso são as reformas nas UBSs (Unidades Básicas de Saúde), o aumento do salário dos médicos e tudo o que nós conseguimos com o governo do Estado. Agora, fazer milagres o prefeito não vai fazer”, discorre Lauro no vídeo espalhado pela internet, no qual ele acrescentar ter sido discriminado pelo governo federal.

Intenção inicial era que a comissão identificasse eventual responsável pelas falhas na Saúde nos últimos 12 anos, período que inclui as gestões de Lauro e dos ex-prefeitos José de Filippi Júnior (PT, 2001 a 2004 e 2005 a 2008) e Mário Reali (PT, 2009 a 2012).

POSSIBILIDADE

Principal alvo das críticas no setor, o secretário de Saúde, José Augusto da Silva Ramos (PSDB) já teria colocado o cargo à disposição. Vereador eleito, o tucano teria, no entanto, ameaçado retornar à Câmara como oposição caso tivesse de deixar o governo.
No pleito de 2012, o tucano lançou a mulher, Maridite Cristóvão de Oliveira (PSDB), como candidata à Prefeitura e só fechou apoio a Lauro no segundo turno. 



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;