Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 9 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Piva condena proposta de taxar grandes fortunas


Do Diário do Grande ABC

19/10/1999 | 12:39


O presidente da Federaçao das Indústrias do Estado de Sao Paulo (Fiesp), Horácio Lafer Piva, aprovou o encontro desta terça-feira (18) entre o presidente de honra do PT, Luiz Inácio Lula da Silva, e o presidente do Congresso, senador Antonio Carlos Magalhaes (PFL-BA) para discutir a pobreza no país. Ele criticou, no entanto, proposta do PT de taxar grandes fortunas.

De acordo com Piva, taxaçoes nao dao resultado e nao deram em lugar nenhum do mundo. "Somos bastante criativos para darmos uma soluçao para a questao", disse ele.

Na opoiniao de Piva, tudo pode ser discutido, só nao se pode cair em discussoes inúteis. "Nao temos mais tempo para erros, retrocesso e hesitaçoes."

Segundo ele, o encontro foi saudável. "É óbvio que tem uma variável de oportunismo, mas o despreendimento dos dois é louvável", avaliou. Piva elogiou o fato de o tema da pobreza ter tornado-se um assunto tao forte a ponto de unir PT e PFL, "por mais paradoxal que seja". "E é."

Sobre a proposta de ACM de usar parte dos recursos da Contribuiçao Provisória sobre Movimentaçao Financeira (CPMF) como alternativa para a questao da pobreza, Piva acha que essa discussao é muito vaga. "Isso tem muito mais viés político do que prático", afirmou ele. Segundo Piva, a indústria, pela ótica da competitividade, nunca apoiou a criaçao de impostos como soluçao final para o desenvolvimento.

Piva fez estas declaraçoes após participar da abertura do Seminário Crescimento Econômico: As Instituiçoes para o Desenvolvimento, na Fiesp, para discutir o a questao da pobreza no país.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Piva condena proposta de taxar grandes fortunas

Do Diário do Grande ABC

19/10/1999 | 12:39


O presidente da Federaçao das Indústrias do Estado de Sao Paulo (Fiesp), Horácio Lafer Piva, aprovou o encontro desta terça-feira (18) entre o presidente de honra do PT, Luiz Inácio Lula da Silva, e o presidente do Congresso, senador Antonio Carlos Magalhaes (PFL-BA) para discutir a pobreza no país. Ele criticou, no entanto, proposta do PT de taxar grandes fortunas.

De acordo com Piva, taxaçoes nao dao resultado e nao deram em lugar nenhum do mundo. "Somos bastante criativos para darmos uma soluçao para a questao", disse ele.

Na opoiniao de Piva, tudo pode ser discutido, só nao se pode cair em discussoes inúteis. "Nao temos mais tempo para erros, retrocesso e hesitaçoes."

Segundo ele, o encontro foi saudável. "É óbvio que tem uma variável de oportunismo, mas o despreendimento dos dois é louvável", avaliou. Piva elogiou o fato de o tema da pobreza ter tornado-se um assunto tao forte a ponto de unir PT e PFL, "por mais paradoxal que seja". "E é."

Sobre a proposta de ACM de usar parte dos recursos da Contribuiçao Provisória sobre Movimentaçao Financeira (CPMF) como alternativa para a questao da pobreza, Piva acha que essa discussao é muito vaga. "Isso tem muito mais viés político do que prático", afirmou ele. Segundo Piva, a indústria, pela ótica da competitividade, nunca apoiou a criaçao de impostos como soluçao final para o desenvolvimento.

Piva fez estas declaraçoes após participar da abertura do Seminário Crescimento Econômico: As Instituiçoes para o Desenvolvimento, na Fiesp, para discutir o a questao da pobreza no país.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;