Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 24 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Mauá quer criar lei para contratar parente


Sérgio Vieira
Do Diário do Grande ABC

27/09/2007 | 09:17


Pressionada pelo MP (Ministério Público) a solucionar a questão do nepotismo – contratação de parente em cargo de confiança –, a Câmara de Mauá estuda a criação de um projeto de lei para a contratação de apenas um parente em cada gabinete.

Pela idéia, que está sendo costurada pelo advogado Alberto Rollo – que defende os parlamentares – e a promotora Adriana Ribeiro Soares de Morais, cada um dos 17 parlamentares teria direito a indicar um parente para ocupar apenas a chefia de gabinete. Não seria permitido o nepotismo cruzado, ou seja, indicar um funcionário para outro vereador e vice-versa. Os demais servidores, familiares de parlamentares, seriam demitidos.

A proposta, por enquanto, não afetaria os parentes de vereadores que trabalham no Executivo. “Essa é uma discussão que deve ser feita depois. Primeiro vamos construir um entendimento com o Legislativo”, diz Adriana. A promotora não quis dar detalhes, mas confirmou que há uma tratativa com os vereadores para tentar solucionar o assunto.

Há pelo menos um ano Adriana vem tentando, sem sucesso, obter a relação dos familiares dos vereadores e do prefeito Leonel Damo (PV) que trabalham na administração. Em abril, ela chegou a dizer que entraria com queixa-crime contra os parlamentares, caso não enviassem a relação. Mas nem Câmara nem Prefeitura atenderam à reivindicação da promotora, que recuou na idéia da possível ação contra Damo e os vereadores.

Transparência - Para Rollo, a medida não significa que o Legislativo queira regulamentar o nepotismo e sim dar transparências às contratações. “Vai ficar mais claro. Mas se o vereador quiser contratar alguém que não trabalha, o problema é dele”, diz o advogado, que afirma que, se fosse vereador, teria um parente em seu gabinete.

O presidente da Câmara, Alberto Betão Pereira Justino (PSB), diz que a idéia é interessante, mas ainda está em fase embrionária. “Estamos estudando, mas não vamos tomar nenhuma decisão antes de conversar com todos os vereadores”, disse, sem revelar quando será essa reunião.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;