Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 22 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Corinthians se impõe, derrota o Figueirense e fica próximo da vaga


Raphael Ramos
Do Diário do Grande ABC

21/04/2005 | 13:27


O Corinthians não fez, nesta quarta-feira, diante do Figueirense, no Pacaembu, uma partida histórica como da última vez que esteve em campo pela Copa do Brasil. Mas novamente diante de mais de 34 mil torcedores, a equipe cumpriu a missão proposta pelo técnico Daniel Passarella. Fez dois gols, não sofreu nenhum e viaja para Florianópolis, onde fará o jogo de volta no dia 4 de maio, com a vantagem de poder perder por até 1 a 0 ou dois gols de diferença caso marque um. Assim, a equipe garante a classificação para as quartas-de-final do torneio.

O torcedor que compareceu ao Pacaembu com expectativa de ver um Corinthians avassalador como na goleada sobre o Cianorte, viu uma equipe irreconhecível. Sem Roger, lesionado, o técnico Daniel Passarella escalou Rosinei entre os titulares. E o alvinegro ficou carente de um jogador de qualidade na criação do meio-campo e, conseqüentemente, não conseguiu chegar com perigo ao gol catarinense. Para piorar, o Corinthians encontrou o adversário encostado na defesa e compacto no meio-campo. A alternativa pelas laterais com Edson e Gustavo Nery também não funcionou, já que os dois alas do Figueirense pouco avançavam ao ataque, impedindo as investidas do Timão.

Sem espaços, o Corinthians passou a arriscar chutes de longa distância. O marasmo do jogo só acabou aos 38. Gustavo Nery cruzou pela esquerda, a bola sobrou para Tevez na área, que bateu prensado e obrigou o goleiro Edson a executar bela defesa.

O lance incendiou a torcida e os jogadores responderam ao apoio das arquibancadas. O time passou a atacar mais e aos 44, após boa troca de passes com Edson, Rosinei sofreu pênalti de Paulo Sérgio. Tevez cobrou no meio do gol para dar a tranqüilidade que o clube precisava para encerrar o primeiro tempo: 1 a 0.

Na etapa final, o Corinthians continuou melhor em campo, mas não conseguia transformar o maior domínio de bola em chances de gol, devido o excesso de faltas cometidas pelo Figueirense. Mas na bola parada, o Timão ampliou. Aos 22, Coelho cobrou falta pela esquerda, na cabeça de Marcelo Mattos, que mandou para o fundo da rede para selar a vitória do Timão. Até o final da partida a equipe ainda buscou o terceiro gol, mas parou nas boas defesas do goleiro Edson.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;