Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 18 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Locadoras trazem clássicos em novas cópias


Orlando Fassoni
Da Redaçao

04/06/2000 | 17:39


  As locadoras recebem este mês as cópias novas de um clássico do diretor John Huston, O Tesouro de Sierra Madre, de 1948, e de um dos mais ricos musicais que Hollywood produziu nos melhores tempos do gênero, O Barco das Ilusoes, de 1951, realizado por George Sidney. Sao duas obras que, apesar de antigas, continuam sendo analisadas por cinéfilos e apreciadas por quem os vê sem nenhum compromisso a nao ser a diversao, embora a primeira tenha, no roteiro, situaçoes mais complexas e menos alegres.

Vencedor do Oscar de direçao e roteiro (Huston), e de ator coadjuvante (Walter Huston, pai do diretor), O Tesouro de Sierra Madre foi, no final dos anos 40, um dos melhores filmes realizados em Hollywood e até hoje é tido como o melhor trabalho de Humphrey Bogart. No México, em 1925, três aventureiros, Fred Dobbs (Bogart), Howard (Huston) e Curtin (Tim Holt) descobrem ouro nas montanhas e também as transformaçoes que a riqueza provoca na personalidade de cada um.

Neste drama em preto-e-branco, seco, simples e cru, o diretor John Huston realiza um rico estudo da natureza humana, lentamente se transformando e se corrompendo pela ambiçao.

Bogart, naquele ano, nem sonhou com o Oscar de melhor ator. Teria perdido porque iria disputar com o imbatível Hamlet de Laurence Olivier. Prestem atençao, por exemplo, na cena de Dobbs com o rosto iluminado pela fogueira e pela ambiçao, e o desfecho irônico e cruel, com os bandidos brincando de gato e rato com Bogart.

Se você nao optar pelo excelente drama O Tesouro de Sierra Madre, alugue o musical O Barco das Ilusoes (Show Boat), de George Sidney, com Howard Keel, Ava Gardner, Kathryn Grayson e Agnes Moorehead. História escrita originalmente por Edna Ferber, virou peça que estreou na Broadway em dezembro de 1927 e tem um único cenário: o barco que corre o rio Mississipi, onde os personagens vivem as nuances da história de amor envolvendo a mulata que foge para nao se casar com um branco e que ajuda a amiga abandonada pelo marido jogador.

Com Show Boat, o musical norte-americano atingiu a sua maturidade, abordando problemas que na época tocavam a sociedade daquele país.

O musical ganhou três versoes para o cinema, a primeira em 1929, na época sem som, depois em 1936, e esta, agora em vídeo, de 1951, quando a Metro comprou os direitos da Universal e reuniu um grande elenco para um espetáculo colorido e riquíssimo em reconstituiçao, cenários e figurinos, além das cançoes feitas por Jerome Kern, principalmente o clássico Old Man River, cantada por William Warfield.

A atriz Ava Gardner canta Can`t Help Loving That Man e outras músicas que, na verdade, têm a voz original de Anette Warren. O diretor George Sidney, perfeccionista, mandou reconstituir o barco Cotton Blossom, ainda hoje em atividade no Kansas.

Prestem atençao na dupla Marge e Gower Champion e na sua expressiva exibiçao interpretando Life Upon the Wicked Stage e I Might Fall Back On You, duas das melhores cançoes deste rico exemplo dos tempos em que o leao da Metro também cantava.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Locadoras trazem clássicos em novas cópias

Orlando Fassoni
Da Redaçao

04/06/2000 | 17:39


  As locadoras recebem este mês as cópias novas de um clássico do diretor John Huston, O Tesouro de Sierra Madre, de 1948, e de um dos mais ricos musicais que Hollywood produziu nos melhores tempos do gênero, O Barco das Ilusoes, de 1951, realizado por George Sidney. Sao duas obras que, apesar de antigas, continuam sendo analisadas por cinéfilos e apreciadas por quem os vê sem nenhum compromisso a nao ser a diversao, embora a primeira tenha, no roteiro, situaçoes mais complexas e menos alegres.

Vencedor do Oscar de direçao e roteiro (Huston), e de ator coadjuvante (Walter Huston, pai do diretor), O Tesouro de Sierra Madre foi, no final dos anos 40, um dos melhores filmes realizados em Hollywood e até hoje é tido como o melhor trabalho de Humphrey Bogart. No México, em 1925, três aventureiros, Fred Dobbs (Bogart), Howard (Huston) e Curtin (Tim Holt) descobrem ouro nas montanhas e também as transformaçoes que a riqueza provoca na personalidade de cada um.

Neste drama em preto-e-branco, seco, simples e cru, o diretor John Huston realiza um rico estudo da natureza humana, lentamente se transformando e se corrompendo pela ambiçao.

Bogart, naquele ano, nem sonhou com o Oscar de melhor ator. Teria perdido porque iria disputar com o imbatível Hamlet de Laurence Olivier. Prestem atençao, por exemplo, na cena de Dobbs com o rosto iluminado pela fogueira e pela ambiçao, e o desfecho irônico e cruel, com os bandidos brincando de gato e rato com Bogart.

Se você nao optar pelo excelente drama O Tesouro de Sierra Madre, alugue o musical O Barco das Ilusoes (Show Boat), de George Sidney, com Howard Keel, Ava Gardner, Kathryn Grayson e Agnes Moorehead. História escrita originalmente por Edna Ferber, virou peça que estreou na Broadway em dezembro de 1927 e tem um único cenário: o barco que corre o rio Mississipi, onde os personagens vivem as nuances da história de amor envolvendo a mulata que foge para nao se casar com um branco e que ajuda a amiga abandonada pelo marido jogador.

Com Show Boat, o musical norte-americano atingiu a sua maturidade, abordando problemas que na época tocavam a sociedade daquele país.

O musical ganhou três versoes para o cinema, a primeira em 1929, na época sem som, depois em 1936, e esta, agora em vídeo, de 1951, quando a Metro comprou os direitos da Universal e reuniu um grande elenco para um espetáculo colorido e riquíssimo em reconstituiçao, cenários e figurinos, além das cançoes feitas por Jerome Kern, principalmente o clássico Old Man River, cantada por William Warfield.

A atriz Ava Gardner canta Can`t Help Loving That Man e outras músicas que, na verdade, têm a voz original de Anette Warren. O diretor George Sidney, perfeccionista, mandou reconstituir o barco Cotton Blossom, ainda hoje em atividade no Kansas.

Prestem atençao na dupla Marge e Gower Champion e na sua expressiva exibiçao interpretando Life Upon the Wicked Stage e I Might Fall Back On You, duas das melhores cançoes deste rico exemplo dos tempos em que o leao da Metro também cantava.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;