Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 22 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Ultra-ortodoxos insultam mulheres no Muro das Lamentaçoes


Do Diário do Grande ABC

04/06/2000 | 15:42


A polícia israelense teve que intervir, neste domingo, para proteger as mulheres pertencentes aos grupos mais liberais do judaísmo, que foram ao local orar junto ao Muro das Lamentaçoes, em Jerusalém, o que provocou a ira dos ultra-ortodoxos.

Cerca de 70 mulheres, algumas delas com adereços de uso restrito aos homens, como os kippas (gorros), rezaram na área reservada às mulheres, só que em voz alta, o que era proibido há pouco tempo.

As mulheres ultra-ortodoxas que se encontravam no local também vaiaram o outro grupo de mulheres e cerca de 50 homens as insultaram, tratando-as entre outras coisas de "lésbicas cristas".

A polícia impediu que os ultra-ortodoxos se aproximassem das mulheres, por medo de alguma agressao. Houve empurra-empurra e três ultra-ortodoxos foram detidos.

Em 22 de maio, a Suprema Corte autorizou as mulheres da corrente 'conservadora', muito forte na importante comunidade judia dos EUA, a rezar no Muro das Lamentaçoes.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Ultra-ortodoxos insultam mulheres no Muro das Lamentaçoes

Do Diário do Grande ABC

04/06/2000 | 15:42


A polícia israelense teve que intervir, neste domingo, para proteger as mulheres pertencentes aos grupos mais liberais do judaísmo, que foram ao local orar junto ao Muro das Lamentaçoes, em Jerusalém, o que provocou a ira dos ultra-ortodoxos.

Cerca de 70 mulheres, algumas delas com adereços de uso restrito aos homens, como os kippas (gorros), rezaram na área reservada às mulheres, só que em voz alta, o que era proibido há pouco tempo.

As mulheres ultra-ortodoxas que se encontravam no local também vaiaram o outro grupo de mulheres e cerca de 50 homens as insultaram, tratando-as entre outras coisas de "lésbicas cristas".

A polícia impediu que os ultra-ortodoxos se aproximassem das mulheres, por medo de alguma agressao. Houve empurra-empurra e três ultra-ortodoxos foram detidos.

Em 22 de maio, a Suprema Corte autorizou as mulheres da corrente 'conservadora', muito forte na importante comunidade judia dos EUA, a rezar no Muro das Lamentaçoes.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;