Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 19 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Livros registram a realidade do Grande ABC


Gislaine Gutierre
Do Diário do Grande ABC

11/08/2001 | 14:34


Registrar a realidade do Grande ABC na virada do século é um dos objetivos da Coleção Imaginário, que nesta semana ganhou dois novos volumes: Idos e Vividos (A Cota Diária do Meu Samburá), de Marília Magalhães Pedrosa, e Além da Prosaica Realidade (Quase Diário / 1999), de Alexandre Takara. A iniciativa, pioneira, é da editora andreense Alpharrabio, que espera publicar até o fim do ano outros dois títulos da série.

Todas as obras têm como foco a região ao longo de 1999. Com total liberdade, cada autor lançou seu olhar e suas reflexões. O resultado é uma coleção de obras completamente distintas, tanto na forma como no conteúdo.

Marília, por exemplo, faz uma leitura mais comportamental dos fatos. A avenida Kennedy, em São Bernardo, é cenário recorrente no livro. A autora fala, por exemplo, da concentração de bares no local e das animadas reuniões que os estudantes fazem na avenida.

Takara segue uma linha mais antropológica, enquanto Antonio Possidonio Sampaio (ABC no Fim do Milênio) é quase jornalístico em sua narrativa. Já Valdecírio Teles Veras (Na Trilha do Trem) escreve com a doçura de quem conta casos de família. Dalila, em Minudências, apropria-se da linguagem poética para traduzir seus pensamentos.

“Daqui a dez anos essas informações serão vistas com outros olhos. Há muito de sonho nesse nosso projeto. Queremos deixar marcas e com isso ajudar a aumentar a auto-estima da região, que ainda não tem identidade cultural”, afirma Dalila.

Reforçando o ideal, a Alpharrabio tem levado os autores a encontros com o público em faculdades e bibliotecas, por meio do projeto A Literatura Mora ao Lado. “É curioso, mas essa idéia de escrever diários literários tem empolgado muita gente”, diz.

Ainda este ano, a Alpharrabio pretende publicar os diários do memorialista Ademir Medici (colunista do Diário) e de Irineu Volpato. Em 4 de setembro, a Alpharrabio lança a coleção no Conjunto Nacional, em São Paulo, em evento que contará com o apoio da União Brasileira de Escritores.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Livros registram a realidade do Grande ABC

Gislaine Gutierre
Do Diário do Grande ABC

11/08/2001 | 14:34


Registrar a realidade do Grande ABC na virada do século é um dos objetivos da Coleção Imaginário, que nesta semana ganhou dois novos volumes: Idos e Vividos (A Cota Diária do Meu Samburá), de Marília Magalhães Pedrosa, e Além da Prosaica Realidade (Quase Diário / 1999), de Alexandre Takara. A iniciativa, pioneira, é da editora andreense Alpharrabio, que espera publicar até o fim do ano outros dois títulos da série.

Todas as obras têm como foco a região ao longo de 1999. Com total liberdade, cada autor lançou seu olhar e suas reflexões. O resultado é uma coleção de obras completamente distintas, tanto na forma como no conteúdo.

Marília, por exemplo, faz uma leitura mais comportamental dos fatos. A avenida Kennedy, em São Bernardo, é cenário recorrente no livro. A autora fala, por exemplo, da concentração de bares no local e das animadas reuniões que os estudantes fazem na avenida.

Takara segue uma linha mais antropológica, enquanto Antonio Possidonio Sampaio (ABC no Fim do Milênio) é quase jornalístico em sua narrativa. Já Valdecírio Teles Veras (Na Trilha do Trem) escreve com a doçura de quem conta casos de família. Dalila, em Minudências, apropria-se da linguagem poética para traduzir seus pensamentos.

“Daqui a dez anos essas informações serão vistas com outros olhos. Há muito de sonho nesse nosso projeto. Queremos deixar marcas e com isso ajudar a aumentar a auto-estima da região, que ainda não tem identidade cultural”, afirma Dalila.

Reforçando o ideal, a Alpharrabio tem levado os autores a encontros com o público em faculdades e bibliotecas, por meio do projeto A Literatura Mora ao Lado. “É curioso, mas essa idéia de escrever diários literários tem empolgado muita gente”, diz.

Ainda este ano, a Alpharrabio pretende publicar os diários do memorialista Ademir Medici (colunista do Diário) e de Irineu Volpato. Em 4 de setembro, a Alpharrabio lança a coleção no Conjunto Nacional, em São Paulo, em evento que contará com o apoio da União Brasileira de Escritores.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;