Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 25 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

diarinho@dgabc.com.br | 4435-8396

De olho na saúde do cão

Nem sempre lembramos que cachorro pode ter gripe, alergia
e se machucar e que precisa de cuidados para ter boa saúde


Bruna Gonçalves
Do Diário do Grande ABC

03/03/2013 | 07:00


Marina Brandão

O cachorro é companheiro de todas as horas. Por isso, é estranho quando não está disposto a brincar. Isso ocorre ao ficar doente. Nem sempre lembramos que ele pode ter gripe, alergia e se machucar e que, como a gente, precisa de cuidados para ter saúde e bem-estar.

As irmãs Maria Cecília, 9 anos, e Ana Clara Molonha, 6, de São Bernardo, não faziam ideia do trabalhão que dá tomar conta da lhasa apso Bela. Dividem as tarefas: uma trata dela antes de ir à escola e a outra, à noite. "A mãe ajuda a recolher a sujeira", diz Ana Clara. Levam Bela para passear, tomar banho e ao veterinário. Assim, aprendem a se preocupar com quem é mais frágil e se tornam responsáveis.

Mas mesmo cuidadosas, Bela se machucou ao cair da mesa. Preocupadas, seguiram a recomendação de não mexer na cadelinha. "Chamamos a veterinária. Fez raio X. Não quebrou nada", lembra Maria Cecília.

Marina Brandão

Assim como os humanos, os animais não podem tomar remédio sem ordem médica. Além disso, os donos devem ficar de olho em mudanças de hábito. Foi o que fizeram os irmãos Matheus , 7, Pedro Henrique, 7, e Lucas Bianchini, 5, de São Caetano, quando notaram que a shitzu Polly estava quieta e engordando rapidamente. "Fez ultrassom e estava grávida de três filhotes", diz Matheus.

Os irmãos prepararam cantinho especial na garagem para ela. "Ficamos ansiosos", conta Lucas. Só não esperavam que Polly tivesse complicações no parto. "Um filhote estava preso. Levamos ao veterinário e ela ficou internada", afirma Pedro, que não imaginava que os pets têm problemas parecidos como os dos humanos.

Cuidados importantes

Além de dar carinho e atenção, quem tem animal de estimação precisa seguir as recomendações:

Deixar o pet em ambiente com ventilação e sempre limpinho.

Dar ração de qualidade e água fresca.

Passear com frequência com os cães para que desenvolvam os músculos.

Levar ao veterinário pelo menos uma vez ao ano e dar as vacinas necessárias.

Não deixar espalhados objetos que representem risco ao pet.

Consultoria de Débora Monteiro, responsável pelo Hospital Veterinário Modelo de Santo André, Márcio Moreira, responsável pelo banco de sangue do Hospital Veterinário da Universidade Anhembi Morumbi, e da psicóloga Cecilia Faria.

 

 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

De olho na saúde do cão

Nem sempre lembramos que cachorro pode ter gripe, alergia
e se machucar e que precisa de cuidados para ter boa saúde

Bruna Gonçalves
Do Diário do Grande ABC

03/03/2013 | 07:00


Marina Brandão

O cachorro é companheiro de todas as horas. Por isso, é estranho quando não está disposto a brincar. Isso ocorre ao ficar doente. Nem sempre lembramos que ele pode ter gripe, alergia e se machucar e que, como a gente, precisa de cuidados para ter saúde e bem-estar.

As irmãs Maria Cecília, 9 anos, e Ana Clara Molonha, 6, de São Bernardo, não faziam ideia do trabalhão que dá tomar conta da lhasa apso Bela. Dividem as tarefas: uma trata dela antes de ir à escola e a outra, à noite. "A mãe ajuda a recolher a sujeira", diz Ana Clara. Levam Bela para passear, tomar banho e ao veterinário. Assim, aprendem a se preocupar com quem é mais frágil e se tornam responsáveis.

Mas mesmo cuidadosas, Bela se machucou ao cair da mesa. Preocupadas, seguiram a recomendação de não mexer na cadelinha. "Chamamos a veterinária. Fez raio X. Não quebrou nada", lembra Maria Cecília.

Marina Brandão

Assim como os humanos, os animais não podem tomar remédio sem ordem médica. Além disso, os donos devem ficar de olho em mudanças de hábito. Foi o que fizeram os irmãos Matheus , 7, Pedro Henrique, 7, e Lucas Bianchini, 5, de São Caetano, quando notaram que a shitzu Polly estava quieta e engordando rapidamente. "Fez ultrassom e estava grávida de três filhotes", diz Matheus.

Os irmãos prepararam cantinho especial na garagem para ela. "Ficamos ansiosos", conta Lucas. Só não esperavam que Polly tivesse complicações no parto. "Um filhote estava preso. Levamos ao veterinário e ela ficou internada", afirma Pedro, que não imaginava que os pets têm problemas parecidos como os dos humanos.

Cuidados importantes

Além de dar carinho e atenção, quem tem animal de estimação precisa seguir as recomendações:

Deixar o pet em ambiente com ventilação e sempre limpinho.

Dar ração de qualidade e água fresca.

Passear com frequência com os cães para que desenvolvam os músculos.

Levar ao veterinário pelo menos uma vez ao ano e dar as vacinas necessárias.

Não deixar espalhados objetos que representem risco ao pet.

Consultoria de Débora Monteiro, responsável pelo Hospital Veterinário Modelo de Santo André, Márcio Moreira, responsável pelo banco de sangue do Hospital Veterinário da Universidade Anhembi Morumbi, e da psicóloga Cecilia Faria.

 

 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;