Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 18 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Intervenções dos EUA são "alarmantes", diz Putin



12/09/2013 | 04:30


O presidente da Rússia, Vladimir Putin, escreveu um artigo de opinião no The New York Times e afirmou que é alarmante que as intervenções militares em países estrangeiros quando estão em um conflito interno tem sido comuns.

O líder russo duvida que as intervenções são do interesse dos Estados Unidos a longo prazo. Além disso, Putin disse que milhões de pessoas ao redor do mundo cada vez mais veem os Estados Unidos como um país que confia apenas na força bruta e não mais como um modelo de democracia.

No artigo, publicado pelo jornal nesta quarta-feira, Putin reforçou que não há qualquer razão para acreditar que os rebeldes sírios não foram os responsáveis pelos ataques com armas químicas em 21 de agosto. O presidente russo acrescentou que apoia o esforço de entregar as armas químicas da Síria sob controlo internacional. Fonte: Associated Press.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Intervenções dos EUA são "alarmantes", diz Putin


12/09/2013 | 04:30


O presidente da Rússia, Vladimir Putin, escreveu um artigo de opinião no The New York Times e afirmou que é alarmante que as intervenções militares em países estrangeiros quando estão em um conflito interno tem sido comuns.

O líder russo duvida que as intervenções são do interesse dos Estados Unidos a longo prazo. Além disso, Putin disse que milhões de pessoas ao redor do mundo cada vez mais veem os Estados Unidos como um país que confia apenas na força bruta e não mais como um modelo de democracia.

No artigo, publicado pelo jornal nesta quarta-feira, Putin reforçou que não há qualquer razão para acreditar que os rebeldes sírios não foram os responsáveis pelos ataques com armas químicas em 21 de agosto. O presidente russo acrescentou que apoia o esforço de entregar as armas químicas da Síria sob controlo internacional. Fonte: Associated Press.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;