Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 18 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Bolsas da Europa fecham em alta, com dados de China e EUA no radar



16/04/2021 | 14:12


Os mercados acionários da Europa tiveram ganhos nesta sexta-feira, 16, apoiados por dados positivos dos Estados Unidos e da China, lidos como sinais de que a economia global se recupera, apesar da pandemia seguir como risco. No continente, indicadores foram monitorados, bem como resultados corporativos.

O índice pan-europeu Stoxx 600 fechou em alta de 0,90%, em 442,49 pontos. Na comparação semanal, subiu 1,20%.

As praças europeias foram beneficiadas por alguns dados positivos das principais potências econômicas globais. Na China, as vendas no varejo superaram as previsões, enquanto os EUA divulgou na quinta-feira também um dado forte das vendas no setor.

Para o ING, a China mostrou que continua a se recuperar, embora perca fôlego. A Pantheon afirma esperar desaceleração no segundo trimestre no país asiático, após o resultado forte do Produto Interno Bruto (PIB) do primeiro trimestre, "mas o crescimento geral deve seguir elevado neste ano" no país.

Na zona do euro, foi confirmado que o índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) da região subiu 1,3% em março, na comparação anual, ainda bem abaixo da meta de quase 2% do Banco Central Europeu (BCE). As exportações da região recuaram 2,5% em fevereiro ante janeiro, em sua segunda queda mensal seguida, mas as importações avançaram 3,4% na mesma comparação.

A Oxford Economics diz em relatório esperar uma recuperação "forte" do consumo privado na zona do euro nos próximos dois anos. Isso pode apoiar o quadro econômico e também os balanços das empresas, consequentemente revertendo em tendência positiva para as ações do continente, acredita a consultoria.

Nesta sexta, a ação da Daimler subiu 2,69% em Frankfurt, após a empresa divulgar balanço com resultados melhores do que o esperado. Analistas dizem que outras montadores europeias podem também surpreender positivamente. Também no setor, Volkswagen avançou 2,85%.

Na Bolsa de Frankfurt, o índice DAX fechou em alta de 1,34%, em 15.459,75 pontos, com ganho de 1,48% na comparação semanal.

Em Londres, o índice FTSE 100 registrou alta de 0,52%, a 7.019,53 pontos, avançando 1,50% na semana. A ação do Barclays subiu 2,46%, mas a petroleira BP recuou 0,18%.

Na Bolsa de Paris, o índice CAC 40 teve ganho de 0,85%, para 6.287,07 pontos, e alta de 1,91% na semana. Total caiu 0,13%, porém Société Générale subiu 1,27% e Carrefour, 0,97%

Em Milão, o índice FTSE MIB fechou em alta de 0,88%, em 24.744,38 pontos, subindo 1,29% na semana. Telecom Italia esteve entre as mais negociadas, com ganho de 1,34%.

Na Bolsa de Madri, o índice IBEX 35 subiu 0,49%, para 8.613,50 pontos, com alta de 0,56% na comparação semanal. Santander teve alta de 1,22% e Iberdrola, de 0,56%.

Em Lisboa, o índice PSI 20 registrou ganho de 0,57%, a 5.016,48 pontos, com baixa de 0,01% na semana, praticamente estável. A ação da Altri subiu 2,31% na capital portuguesa nesta sexta, enquanto Banco Comercial Português recuou 0,09%.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Bolsas da Europa fecham em alta, com dados de China e EUA no radar


16/04/2021 | 14:12


Os mercados acionários da Europa tiveram ganhos nesta sexta-feira, 16, apoiados por dados positivos dos Estados Unidos e da China, lidos como sinais de que a economia global se recupera, apesar da pandemia seguir como risco. No continente, indicadores foram monitorados, bem como resultados corporativos.

O índice pan-europeu Stoxx 600 fechou em alta de 0,90%, em 442,49 pontos. Na comparação semanal, subiu 1,20%.

As praças europeias foram beneficiadas por alguns dados positivos das principais potências econômicas globais. Na China, as vendas no varejo superaram as previsões, enquanto os EUA divulgou na quinta-feira também um dado forte das vendas no setor.

Para o ING, a China mostrou que continua a se recuperar, embora perca fôlego. A Pantheon afirma esperar desaceleração no segundo trimestre no país asiático, após o resultado forte do Produto Interno Bruto (PIB) do primeiro trimestre, "mas o crescimento geral deve seguir elevado neste ano" no país.

Na zona do euro, foi confirmado que o índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) da região subiu 1,3% em março, na comparação anual, ainda bem abaixo da meta de quase 2% do Banco Central Europeu (BCE). As exportações da região recuaram 2,5% em fevereiro ante janeiro, em sua segunda queda mensal seguida, mas as importações avançaram 3,4% na mesma comparação.

A Oxford Economics diz em relatório esperar uma recuperação "forte" do consumo privado na zona do euro nos próximos dois anos. Isso pode apoiar o quadro econômico e também os balanços das empresas, consequentemente revertendo em tendência positiva para as ações do continente, acredita a consultoria.

Nesta sexta, a ação da Daimler subiu 2,69% em Frankfurt, após a empresa divulgar balanço com resultados melhores do que o esperado. Analistas dizem que outras montadores europeias podem também surpreender positivamente. Também no setor, Volkswagen avançou 2,85%.

Na Bolsa de Frankfurt, o índice DAX fechou em alta de 1,34%, em 15.459,75 pontos, com ganho de 1,48% na comparação semanal.

Em Londres, o índice FTSE 100 registrou alta de 0,52%, a 7.019,53 pontos, avançando 1,50% na semana. A ação do Barclays subiu 2,46%, mas a petroleira BP recuou 0,18%.

Na Bolsa de Paris, o índice CAC 40 teve ganho de 0,85%, para 6.287,07 pontos, e alta de 1,91% na semana. Total caiu 0,13%, porém Société Générale subiu 1,27% e Carrefour, 0,97%

Em Milão, o índice FTSE MIB fechou em alta de 0,88%, em 24.744,38 pontos, subindo 1,29% na semana. Telecom Italia esteve entre as mais negociadas, com ganho de 1,34%.

Na Bolsa de Madri, o índice IBEX 35 subiu 0,49%, para 8.613,50 pontos, com alta de 0,56% na comparação semanal. Santander teve alta de 1,22% e Iberdrola, de 0,56%.

Em Lisboa, o índice PSI 20 registrou ganho de 0,57%, a 5.016,48 pontos, com baixa de 0,01% na semana, praticamente estável. A ação da Altri subiu 2,31% na capital portuguesa nesta sexta, enquanto Banco Comercial Português recuou 0,09%.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;