Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 28 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

automoveis@dgabc.com.br | 4435-8337

Empresário de Santo André restaurou Simca Chambord


Sueli Osório
Do Diário do Grande ABC

17/05/2006 | 14:40


O empresário Norian Munhoz, 53 anos, morador de Santo André, sempre foi fascinado pelo Simca Chambord. “Na minha adolescência, eu assistia ao Vigilante Rodoviário e adorava ver o carro.” No seriado da TV, exibido na década de 60, o inspetor Carlos, interpretado pelo ator Carlos Miranda, vivia suas aventuras a bordo de um Simca Chambord. “Até o ronco do motor do Simca é diferente dos outros automóveis. É muito marcante.”

Em abril de 2004, Munhoz estava navegando na internet, quando encontrou um Simca Chambord 1966 modelo Tufão à venda. O veículo tinha pertencido a um colecionador de Brasília, foi comprado por um piloto de avião de São Paulo mas, como ele não tinha tempo de cuidar do carro, o levou para um sobrinho em Londrina.

O empresário foi até lá e não teve dúvidas. Fechou o negócio e o Simca foi trazido para Santo André de carreta. O modelo precisou ser restaurado. “Tive de mandar fazer funilaria, pintura, cromagem e tapeçaria. Também foi necessário consertar a suspensão.”

O motor é original, com oito cilindros em V, e desenvolve 100 cavalos de potência. “Se eu colocar o Simca para rodar de verdade, chega a 150 km/h, mas não foi feito para isso. Normalmente rodo com ele a 90 km/h na estrada”, conta Munhoz.

Derivado do Simca Vedette francês, o Simca Chambord, considerado um veículo de luxo na época, leva seis passageiros, três no banco inteiriço dianteiro e três no banco traseiro. Também são três as marchas à frente, e a alavanca do câmbio fica junto à coluna de direção.

Empolgado com o Simca Chambord Tufão, o empresário comprou também um Simca Chambord 1967 modelo Emi-Sul, que está restaurando agora. Segundo Munhoz, ele tem muito apoio de sua mulher, Hilda, e do filho, Júnior. “Restaurar modelos antigos leva tempo e dinheiro, mas eles sempre me deram força para chegar ao final do processo.” Ele disse que também foi essencial ao processo de restauração a ajuda de outro apaixonado pelo modelo, o amigo Marcelo Viana, que mantém o site www.simca.com.br. “Ele me deu dicas importantíssimas para encontrar componentes para o meu carro. No começo, não sabia onde encontrar peças de reposição.”

Atualmente, ele vai a eventos e exposições de antigos com o automóvel e foi premiado no ano passado no encontro de Águas de Lindóia.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;