Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 20 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Sem arrependimentos, Massa volta à luta


Flavio Gomes
Especial para o Diário

13/04/2007 | 07:13


Não há arrependimentos. Se tiver de fazer a mesma coisa domingo, fará. Felipe Massa sabe que a tentativa de passar Lewis Hamilton no GP da Malásia deu errado — é o óbvio dos óbvios. Mas não pretende mudar seu estilo. Foi o que disse quinta-feira, na véspera da abertura dos treinos para o GP do Bahrein, terceira etapa do Mundial de Fórmula 1.

“O erro não foi o pior que aconteceu para mim na corrida. O pior foi a largada, ser ultrapassado pelos dois carros da McLaren. O que aconteceu depois foi conseqüência disso”, falou o brasileiro. “Eu não sou o tipo de piloto que fica andando atrás de alguém esperando a corrida terminar, só para subir ao pódio. Tinha de tentar, porque Alonso estava escapando e era a única forma de lutar pela minha corrida.”

A conseqüência da saída de pista, na sexta volta, foi a perda de duas posições, para Kimi Raikkonen e Nick Heidfeld. Elas não foram mais recuperadas, e Massa terminou a prova malaia na quinta colocação. No começo da semana, Hamilton chegou a dizer que induziu Felipe ao erro. O ferrarista não se incomodou com as declarações do inglês, estreante na categoria. “Ele jogou limpo. Se eu estivesse na frente, faria o mesmo.”

Depois da prova, o brasileiro recebeu um telefonema de Michael Schumacher, que está às voltas com o término da construção de sua nova casa na Suíça, que tem 2.300 m2 de área construída. “O que falamos é confidencial”, disse Massa. “Ele é parte integrante da equipe, e nossas conversas são como as que temos com nossos engenheiros. Não podemos revelar tudo.”

Os treinos de sexta-feira acontecem em duas sessões de 1h30 cada, o primeiro às 4h e o segundo às 8h (de Brasília). As equipes estão bem preparadas para o GP barenita, porque estiveram no circuito de Sakhir por duas semanas, em fevereiro, fazendo um total de seis dias de testes. Foi nesses treinos que Massa ganhou a condição de candidato ao título, ao fechar quase todas as sessões na frente. Deu 452 voltas e registrou a melhor delas em 1min29s989. Como foram os primeiros testes coletivos realizados com sol e calor, longe do inverno europeu que pode mascarar resultados, ali a Ferrari mostrou que seria o time mais forte do início do campeonato. Mas, depois de duas etapas, está atrás da McLaren tanto no Mundial de Pilotos quanto no de Construtores. O GP do Bahrein, domingo, terá largada às 8h30.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Sem arrependimentos, Massa volta à luta

Flavio Gomes
Especial para o Diário

13/04/2007 | 07:13


Não há arrependimentos. Se tiver de fazer a mesma coisa domingo, fará. Felipe Massa sabe que a tentativa de passar Lewis Hamilton no GP da Malásia deu errado — é o óbvio dos óbvios. Mas não pretende mudar seu estilo. Foi o que disse quinta-feira, na véspera da abertura dos treinos para o GP do Bahrein, terceira etapa do Mundial de Fórmula 1.

“O erro não foi o pior que aconteceu para mim na corrida. O pior foi a largada, ser ultrapassado pelos dois carros da McLaren. O que aconteceu depois foi conseqüência disso”, falou o brasileiro. “Eu não sou o tipo de piloto que fica andando atrás de alguém esperando a corrida terminar, só para subir ao pódio. Tinha de tentar, porque Alonso estava escapando e era a única forma de lutar pela minha corrida.”

A conseqüência da saída de pista, na sexta volta, foi a perda de duas posições, para Kimi Raikkonen e Nick Heidfeld. Elas não foram mais recuperadas, e Massa terminou a prova malaia na quinta colocação. No começo da semana, Hamilton chegou a dizer que induziu Felipe ao erro. O ferrarista não se incomodou com as declarações do inglês, estreante na categoria. “Ele jogou limpo. Se eu estivesse na frente, faria o mesmo.”

Depois da prova, o brasileiro recebeu um telefonema de Michael Schumacher, que está às voltas com o término da construção de sua nova casa na Suíça, que tem 2.300 m2 de área construída. “O que falamos é confidencial”, disse Massa. “Ele é parte integrante da equipe, e nossas conversas são como as que temos com nossos engenheiros. Não podemos revelar tudo.”

Os treinos de sexta-feira acontecem em duas sessões de 1h30 cada, o primeiro às 4h e o segundo às 8h (de Brasília). As equipes estão bem preparadas para o GP barenita, porque estiveram no circuito de Sakhir por duas semanas, em fevereiro, fazendo um total de seis dias de testes. Foi nesses treinos que Massa ganhou a condição de candidato ao título, ao fechar quase todas as sessões na frente. Deu 452 voltas e registrou a melhor delas em 1min29s989. Como foram os primeiros testes coletivos realizados com sol e calor, longe do inverno europeu que pode mascarar resultados, ali a Ferrari mostrou que seria o time mais forte do início do campeonato. Mas, depois de duas etapas, está atrás da McLaren tanto no Mundial de Pilotos quanto no de Construtores. O GP do Bahrein, domingo, terá largada às 8h30.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;