Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 8 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Crianças movem mercado de fitas VHS


Alessandro Soares
e Nelson Albuquerque
Da Redaçao

08/07/2000 | 15:29


  As crianças movem o mercado de venda de fitas VHS na Grande Sao Paulo. Nao há um número oficial da indústria, mas rankings de comerciantes e associaçoes indicam que elas sao as responsáveis por entre 90% a 95% do consumo de vídeos, obviamente todos no gênero infantil. Os adultos, além de financiar as videotecas mirins, começam timidamente a aquecer um outro nicho, o do DVD.

As fitas em VHS vao se acumulando nas prateleiras das salas, mas nem por isso ficam sem uso. Os filmes infantis sao revistos dezenas de vezes pela garotada. Portanto, sai mais em conta comprar a fita do que alugá-la várias vezes.

A formaçao de verdadeiras videotecas infantis nas casas e apartamentos tem alguns motivos. Hoje em dia, as crianças passam menos - ou nenhum - tempo brincando nas ruas. "Meu medo é por causa da falta de segurança. Nao gosto de deixar meu filho sair, mesmo que seja na calçada", conta Marcela Romero de Souza, mae de Caio, 8 anos, moradores de Sao Bernardo.

Para ajudar a ocupar o tempo, a babá eletrônica entra em açao. Mas a programaçao das TVs nao agrada aos pais. A maior bronca é contra as várias cenas alusivas a sexo e violência. "Acho que alguns programas sao muito fortes para eles", diz Margarete Bechara Paschoalato, de Sao Caetano, mae de Melanie, 11 anos, e Lucas, 6, donos de uma coleçao de 20 vídeos, em sua maioria clássicos Disney.

Margarete garante que as fitas também ajudam a determinar horários. "Deixo o Lucas ver alguma fita quando volta da escola e depois o tempo é dividido para outros afazeres, inclusive a liçao de casa", afirma.

Mesmo que a videoteca seja grande, as fitas nao ficam muito paradas. As crianças gostam de rever cada filme muitas vezes. "Eles sabem todas as falas do Tarzan", comenta Margarete.

Ainda uma novidade e com custo alto, o DVD é privilégio de poucos. O aparelho pode ser encontrado pelo preço mínimo de R$ 699, acompanhado de quatro DVDs na promoçao. Para obter uma imagem ainda melhor é recomendável uma TV de tela plana, que custa cerca de R$ 1,6 mil na versao de 25 polegadas. Cada filme em DVD sai pelo preço médio de R$ 35. As vantagens sao a melhor qualidade em definiçao de imagem e maior durabilidade, mas o principal fator que atrai o público é o conteúdo extra.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;