Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 26 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Creche recebe ação para
reduzir consumo de água

Claudinei Plaza/DGABC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Unidade do Jardim Santo Alberto terá troca
de torneiras e palestras para conscientização


Natália Fernandjes
Do Diário do Grande ABC

10/09/2014 | 07:00


Em meio à crise hídrica no Estado de São Paulo, o Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André) inicia projeto piloto em uma creche municipal com o propósito de economizar água e conscientizar a comunidade escolar a respeito da importância de preservar o recurso hídrico. As intervenções, iniciadas ontem na Creche República da Itália, no Jardim Santo Alberto, incluem desde substituição de torneiras e chuveiros até palestras para pais e funcionários.

Uma das estratégias adotadas pela equipe do Semasa será a substituição de três chuveiros, 22 válvulas de descarga, 22 lavatórios, 16 torneiras normais, 19 torneiras de jardim e oito duchas higiênicas da unidade de ensino por equipamentos que consumam menor quantidade de água. A ação será possível mediante parceria com a iniciativa privada.

A expectativa é que o consumo médio de água da creche caia dos atuais 311,5 m³ mensais para 280 m³ por mês, economia de 31,5 m³, dentro de aproximadamente 30 dias, explica o assistente de manutenção e operação do Semasa, Milton Joseph. A troca de todos os equipamentos deve ser concluída no prazo de até uma semana, segundo Joseph.

A unidade de ensino foi escolhida, conforme o assistente, por apresentar problema localizado em relação ao alto consumo e não possuir nenhum tipo de vazamento. A creche passou por análise hidráulica, na qual foram verificadas caixas-d’água, tubulações e registros.

A medida complementa as ações do Reágua (Programa Estadual de Apoio à Recuperação das Águas), que vem sendo desenvolvido pelo Semasa em 73 escolas municipais – 29 creches e 44 Emeiefs (Escolas Municipais de Ensino Infantil e Fundamental) desde janeiro. O projeto conta com parceria da Secretaria Estadual de Recursos Hídricos e aporte de R$ 1,5 milhão para os trabalhos, proveniente do Banco Mundial. A proposta é que sejam realizados diagnóstico e intervenções para combate de perdas e desperdício de água, além da oferta de orientação aos alunos.

“O Reágua sugere que o consumo médio de água por aluno em uma escola seja de 14 litros por dia, o que é uma meta difícil e desafiadora”, considera o assistente do Semasa. Atualmente, cada estudante consome, em média, 50 litros de água por dia nas unidades de ensino da cidade.

PALESTRAS

Em paralelo, a autarquia municipal será responsável pelas atividades educacionais voltadas às crianças, funcionários da creche, pais e responsáveis. “Como são crianças menores, focamos nos pais e mestres. Já nos casos das Emeiefs, desenvolvemos esquetes teatrais e palestras sobre o consumo consciente tanto na escola quanto em casa”, diz Joseph.

Os recursos para o Programa Reágua no Estado perfazem total de US$ 107,5 milhões (R$ 245 milhões), sendo US$ 64,5 milhões (R$ 147 milhões) financiados pelo Banco Mundial/Bird e US$ 43 milhões (R$ 98 milhões) de contrapartida do Tesouro do Estado, assinado em setembro de 2010 e com prazo até novembro de 2015. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Creche recebe ação para
reduzir consumo de água

Unidade do Jardim Santo Alberto terá troca
de torneiras e palestras para conscientização

Natália Fernandjes
Do Diário do Grande ABC

10/09/2014 | 07:00


Em meio à crise hídrica no Estado de São Paulo, o Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André) inicia projeto piloto em uma creche municipal com o propósito de economizar água e conscientizar a comunidade escolar a respeito da importância de preservar o recurso hídrico. As intervenções, iniciadas ontem na Creche República da Itália, no Jardim Santo Alberto, incluem desde substituição de torneiras e chuveiros até palestras para pais e funcionários.

Uma das estratégias adotadas pela equipe do Semasa será a substituição de três chuveiros, 22 válvulas de descarga, 22 lavatórios, 16 torneiras normais, 19 torneiras de jardim e oito duchas higiênicas da unidade de ensino por equipamentos que consumam menor quantidade de água. A ação será possível mediante parceria com a iniciativa privada.

A expectativa é que o consumo médio de água da creche caia dos atuais 311,5 m³ mensais para 280 m³ por mês, economia de 31,5 m³, dentro de aproximadamente 30 dias, explica o assistente de manutenção e operação do Semasa, Milton Joseph. A troca de todos os equipamentos deve ser concluída no prazo de até uma semana, segundo Joseph.

A unidade de ensino foi escolhida, conforme o assistente, por apresentar problema localizado em relação ao alto consumo e não possuir nenhum tipo de vazamento. A creche passou por análise hidráulica, na qual foram verificadas caixas-d’água, tubulações e registros.

A medida complementa as ações do Reágua (Programa Estadual de Apoio à Recuperação das Águas), que vem sendo desenvolvido pelo Semasa em 73 escolas municipais – 29 creches e 44 Emeiefs (Escolas Municipais de Ensino Infantil e Fundamental) desde janeiro. O projeto conta com parceria da Secretaria Estadual de Recursos Hídricos e aporte de R$ 1,5 milhão para os trabalhos, proveniente do Banco Mundial. A proposta é que sejam realizados diagnóstico e intervenções para combate de perdas e desperdício de água, além da oferta de orientação aos alunos.

“O Reágua sugere que o consumo médio de água por aluno em uma escola seja de 14 litros por dia, o que é uma meta difícil e desafiadora”, considera o assistente do Semasa. Atualmente, cada estudante consome, em média, 50 litros de água por dia nas unidades de ensino da cidade.

PALESTRAS

Em paralelo, a autarquia municipal será responsável pelas atividades educacionais voltadas às crianças, funcionários da creche, pais e responsáveis. “Como são crianças menores, focamos nos pais e mestres. Já nos casos das Emeiefs, desenvolvemos esquetes teatrais e palestras sobre o consumo consciente tanto na escola quanto em casa”, diz Joseph.

Os recursos para o Programa Reágua no Estado perfazem total de US$ 107,5 milhões (R$ 245 milhões), sendo US$ 64,5 milhões (R$ 147 milhões) financiados pelo Banco Mundial/Bird e US$ 43 milhões (R$ 98 milhões) de contrapartida do Tesouro do Estado, assinado em setembro de 2010 e com prazo até novembro de 2015. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;