Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 21 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

‘O Silêncio dos Inocentes’ é atração na Record


Alessandro Soares
Do Diário do Grande ABC

25/02/2001 | 17:25


O Silêncio dos Inocentes (Silence of the Lambs, EUA, 1991) será exibido nesta segunda, na Rede Record, às 22h30, pegando carona no lançamento de Hannibal (Idem, EUA, 2001) nos cinemas. É disparado melhor, mesmo com restrições e independentemente dos cinco Oscar (filme, diretor, roteiro adaptado, ator e atriz). A ausência de competência e o uso do horrendo fazem da seqüência em cartaz nos cinemas um exemplo de falta de bom senso. Não dá para comparar um filme com outro: são produtores diferentes, diretor diferente, cenários diferentes, história diferente, atores diferentes.

Isto é, o mesmo Anthony Hopkins volta a encarar o psiquiatra canibal dr. Hannibal Lecter. Da primeira vez em tom trágico; na segunda, farsesco. O filme de Jonathan Demme flui pelo suspense psicológico, inexistente na atual produção, dirigida por um irreconhecível Ridley Scott. Na história, um maníaco psicopata chamado Buffalo Bill seqüestra, mata suas vítimas e arranca-lhes a pele. O FBI fica em seu encalço, quando a filha de uma senadora torna-se sua vítima.

Os melhores momentos são os encontros na prisão entre Lecter e a novata agente do FBI Clarice Starling (Jodie Foster). É o que dá vida ao filme: um louco ajudando a polícia a capturar outro louco, mas que cobra por isso o preço de dividir seus conhecimentos sobre o criminoso com os segredos íntimos de sua interlocutora. Um hipnótico Lecter e uma Clarice vulnerável, em duas interpretações marcantes, com Hopkins inspirado e Jodie surpreendendo. Tem suspense antiquado, mas funciona bem.

Só falta a TV passar o primeiro filme no qual o personagem dr. Lecter aparece pela primeira vez, com o nome Lektor: Dragão Vemelho (Manhunter, 1986), de Michael Mann (também lançado em vídeo como Caçador de Assassinos). É baseado no livro homônimo de Thomas Harris que inspirou O Silêncio dos Inocentes, com uma pequena participação do canibal vivido por Brian Cox. Sem dúvida, também superior a Hannibal.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;