Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 26 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Outras três mulheres desaparecem na fronteira México-EUA


Da AFP

24/04/2003 | 00:34


A Procuradoria mexicana (PGR) confirmou nesta quarta-feira que está à procura de três mulheres que desapareceram há uma semana na fronteira com os Estados Unidos, na cidade de Juarez. Nos últimos dez anos, cerca de 300 mulheres foram seqüestradas e mortas na localidade.

O sumiço destas novas vítimas está ligado a uma investigação por tráfico de órgãos e homicídio, "que até o momento resultou na prisão de dois homens", informou à imprensa Hector García, delegado da PGR no Estado mexicano de Chihuahua.

Desde janeiro de 1993, nas áreas despovoadas da cidade de Juarez, mais de 300 corpos de mulheres jovens apareceram estuprados, mutilados e até torturados. A maioria das vítimas era funcionária da indústria 'maquiladora' local.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Outras três mulheres desaparecem na fronteira México-EUA

Da AFP

24/04/2003 | 00:34


A Procuradoria mexicana (PGR) confirmou nesta quarta-feira que está à procura de três mulheres que desapareceram há uma semana na fronteira com os Estados Unidos, na cidade de Juarez. Nos últimos dez anos, cerca de 300 mulheres foram seqüestradas e mortas na localidade.

O sumiço destas novas vítimas está ligado a uma investigação por tráfico de órgãos e homicídio, "que até o momento resultou na prisão de dois homens", informou à imprensa Hector García, delegado da PGR no Estado mexicano de Chihuahua.

Desde janeiro de 1993, nas áreas despovoadas da cidade de Juarez, mais de 300 corpos de mulheres jovens apareceram estuprados, mutilados e até torturados. A maioria das vítimas era funcionária da indústria 'maquiladora' local.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;