Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 3 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Filhotes maltratados à espera de novos donos


Bruno Ribeiro
Do Diário do Grande ABC

03/06/2006 | 08:29


Filhotes de cães e gatos castrados, vacinados e vermifugados estão à espera de adoção no campus Planalto da Universidade Metodista de São Paulo, em São Bernardo. É o programa Adote um Amigo, idealizada por três alunas do curso de Medicina Veterinária da faculdade, com apoio do Gaama (Grupo de Apoio aos Animais Maltratados e Abandonados). A parceria alcançou este mês a marca de 100 filhotes doados desde o início dos trabalhos, em agosto passado. Os filhotes disponíveis estão no hall de entrada do Hospital Veterinário, expostos para qualquer interessado.

No momento, existem duas cadelas adultas, uma filhote e duas gatinhas esperando por gente disposta a cuidar bem deles. A cachorrinha filhote, Pretinha, chegou às voluntárias junto com seu irmão, o Gordo, que foi adotado sexta-feira. Gordo, o chamado SRD (Sem Raça Definida ou... vira-latas), bege e com a pata dianteira torta, ganhou o coração do trio de estudantes por ter chegado com pneumonia ao hospital. “A gente sempre fica encantada com todos, mas esse precisava de mais cuidados, por isso acabamos gostando mais dele”, diz a estudante Patrícia Masteguim, 22 anos, uma das idealizadoras do projeto.

“Tratamos de todos os animais antes de colocarmos para adoção. Castramos, vermifugamos e vacinamos”, diz Ana Célia Bonfim, 20 anos. “Eles ficam mais ou menos uma semana expostos até achar um interessado”, afirma Mirna Eidt Martins, da ong Gaama.

Para adotar – Para adotar um dos animais, basta ir até o campus Planalto da Metodista, que fica no fim da avenida Dom Jaime de Barros Câmara, bairro Planalto, em São Bernardo, cruzamento com a avenida Robert Kennedy. É exigida a apresentação do RG (ou outra identificação com foto ), com uma cópia do documento para as organizadoras. Elas também exigem um comprovante de residência e o preenchimento de uma ficha cadastral. “Pedimos também R$ 10 para arcar com os custos de vacina, vermífugos e outras necessidades”, completa a estudante Ana Célia.


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Filhotes maltratados à espera de novos donos

Bruno Ribeiro
Do Diário do Grande ABC

03/06/2006 | 08:29


Filhotes de cães e gatos castrados, vacinados e vermifugados estão à espera de adoção no campus Planalto da Universidade Metodista de São Paulo, em São Bernardo. É o programa Adote um Amigo, idealizada por três alunas do curso de Medicina Veterinária da faculdade, com apoio do Gaama (Grupo de Apoio aos Animais Maltratados e Abandonados). A parceria alcançou este mês a marca de 100 filhotes doados desde o início dos trabalhos, em agosto passado. Os filhotes disponíveis estão no hall de entrada do Hospital Veterinário, expostos para qualquer interessado.

No momento, existem duas cadelas adultas, uma filhote e duas gatinhas esperando por gente disposta a cuidar bem deles. A cachorrinha filhote, Pretinha, chegou às voluntárias junto com seu irmão, o Gordo, que foi adotado sexta-feira. Gordo, o chamado SRD (Sem Raça Definida ou... vira-latas), bege e com a pata dianteira torta, ganhou o coração do trio de estudantes por ter chegado com pneumonia ao hospital. “A gente sempre fica encantada com todos, mas esse precisava de mais cuidados, por isso acabamos gostando mais dele”, diz a estudante Patrícia Masteguim, 22 anos, uma das idealizadoras do projeto.

“Tratamos de todos os animais antes de colocarmos para adoção. Castramos, vermifugamos e vacinamos”, diz Ana Célia Bonfim, 20 anos. “Eles ficam mais ou menos uma semana expostos até achar um interessado”, afirma Mirna Eidt Martins, da ong Gaama.

Para adotar – Para adotar um dos animais, basta ir até o campus Planalto da Metodista, que fica no fim da avenida Dom Jaime de Barros Câmara, bairro Planalto, em São Bernardo, cruzamento com a avenida Robert Kennedy. É exigida a apresentação do RG (ou outra identificação com foto ), com uma cópia do documento para as organizadoras. Elas também exigem um comprovante de residência e o preenchimento de uma ficha cadastral. “Pedimos também R$ 10 para arcar com os custos de vacina, vermífugos e outras necessidades”, completa a estudante Ana Célia.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;