Fechar
Publicidade

Sábado, 31 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Sérvios acusam albaneses e KFOR por massacre em Pristina


Do Diário do Grande ABC

24/07/1999 | 14:35


Horas depois do massacre de 14 sérvios em Gracko, os habitantes dessa pequena cidade ao sul de Kosovo expressavam sua fúria este sábado, acusando os ``terroristas albaneses'' pela chacina e a Força de Paz Multinacional (KFOR) por nao saber protegê-los.

Até a noite desta sexta, oitenta famílias sérvias e duas albanesas, em sua maioria camponeses, coabitavam sem problemas este pequeno povoado, situado a 30 km de Pristina.

Quatorze sérvios foram assassinados a tiros e seus corpos encontrados por soldados britânicos da KFOR, pouco depois que os habitantes ouviram o som de disparos. Os corpos, entre os quais o de um adolescente de 15 anos, foram transportados para o hospital de Pristina e a polícia militar abriu uma investigaçao.

Esta é a matança mais grave registrada desde que a KFOR começou a se mobilizar em Kosovo, em 10 de junho passado. A Kfor ``condenou este ato vil e insistiu junto a todos os responsáveis das comunidades de Kosovo que façam o mesmo'', declarou o comandante Jan Joosten, porta-voz da força. ``Faremos o que for possível para localizar os autores deste crime horrível, para que possam ser julgados'', acrescentou.

Desde que as tropas sérvias foram expulsas de Kosovo, multiplicaram-se os atos de represália contra os habitantes sérvios de Kosovo.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Sérvios acusam albaneses e KFOR por massacre em Pristina

Do Diário do Grande ABC

24/07/1999 | 14:35


Horas depois do massacre de 14 sérvios em Gracko, os habitantes dessa pequena cidade ao sul de Kosovo expressavam sua fúria este sábado, acusando os ``terroristas albaneses'' pela chacina e a Força de Paz Multinacional (KFOR) por nao saber protegê-los.

Até a noite desta sexta, oitenta famílias sérvias e duas albanesas, em sua maioria camponeses, coabitavam sem problemas este pequeno povoado, situado a 30 km de Pristina.

Quatorze sérvios foram assassinados a tiros e seus corpos encontrados por soldados britânicos da KFOR, pouco depois que os habitantes ouviram o som de disparos. Os corpos, entre os quais o de um adolescente de 15 anos, foram transportados para o hospital de Pristina e a polícia militar abriu uma investigaçao.

Esta é a matança mais grave registrada desde que a KFOR começou a se mobilizar em Kosovo, em 10 de junho passado. A Kfor ``condenou este ato vil e insistiu junto a todos os responsáveis das comunidades de Kosovo que façam o mesmo'', declarou o comandante Jan Joosten, porta-voz da força. ``Faremos o que for possível para localizar os autores deste crime horrível, para que possam ser julgados'', acrescentou.

Desde que as tropas sérvias foram expulsas de Kosovo, multiplicaram-se os atos de represália contra os habitantes sérvios de Kosovo.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;