Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 26 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Preço da cesta básica cai em São Paulo

Economia em maio foi de apenas R$ 1,30; valor médio para encher carrinho fica em R$ 317,57


Alexandre Melo
Do Diário do Grande ABC

18/06/2011 | 07:27


Batata, frango resfriado, arroz e ovos brancos foram os alimentos que mais contribuíram para que a cesta básica em São Paulo registrasse leve recuo de 0,41% em maio, mostra pesquisa do Procon-SP. A soma dos 31 produtos pesquisados foi R$ 317,57.

A explicação para a queda de 23,05% no valor da batata é que a colheita no Triângulo Mineiro, que ocorreria em março, foi prejudicada pelas chuvas. "A safra saiu da lavoura em abril, mas ainda havia estoque do legume. O resultado é que oferta elevada derrubou os preços", aponta a técnica da entidade Helena Gerencer.

Desta forma, o quilo do produto que era vendido por R$ 2,82 no fim de abril passou para R$ 2,17 no mês passado. Mas o cenário do preço nos cinco primeiros meses do ano é inverso. É contabilizada alta de 37,34%, pois o item era vendido por R$ 1,58 no fim do ano.

O levantamento do Procon-SP em parceria com o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos considera os valores mínimos praticados nos supermercados dos itens para chegar ao montante médio.

Outra queda importante ocorreu no preço do frango resfriado inteiro, que ficou 10,12% mais barato, passando de R$ 4,05 para R$ 3,64. Como o produto é substituto da carne nas refeições, o recuo no valor da proteína bovina acaba atingindo a ave. Em 2011, o preço dessa carne caiu 17,65%, pois custava R$ 4,42 em dezembro.

No caso do arroz, a redução ocorre desde janeiro e em maio não foi diferente, com o cereal ficando 5,16% mais barato. Vendido por R$ 6,43 no mês passado, o alimento acumula deflação de 15,28%. Já na dúzia do ovo branco foi verificado recuo de 4,39% com preço médio de R$ 3,27.

ALTAS - O alho lidera o avanço nos preços com 13,8%. Helena salienta que pelo terceiro mês o produto fica mais caro, com valor médio do quilo de R$ 17,56. O preço do item é influenciado pela China, maior produtor mundial, onde a cotação do produto está em alta. Além disso, as lavouras em Goiás registram queda 15,38%.

O segundo maior aumento foi do desodorante spray com embalagem de 100 ml. O valor médio subiu de R$ 2,23 para R$ 2,34, 4,93%. A salsicha, também rica em proteína, teve o preço pressionado, passando de R$ 4,73 para R$ 4,51.

Na região, produtos também têm queda

 

Na pesquisa feita pela Companhia Regional de Abastecimento Integrado de Santo André teve queda de 0,21%, com os consumidores gastando R$ 362,71. A economia no bolso foi ínfima, R$ 0,78 a menos frente ao mês anterior.

Igualmente em São Paulo, os hortifrúti registram queda importante nos preços, com destaque também para a batata, laranja, ovos, arroz e frango resfriado. A liderança ficou com a fruta, cujo valor do quilo ficou 18,1% menor frente a abril, custando em média R$ 1,58. No caso da batata, houve queda de 3,61% com o valor médio de R$ 2,40 nas prateleiras.

Arroz e frango, por exemplo, ficaram 1,31% e 3,26% mais em conta, com preços médios nos estabelecimentos da região de R$ 6,42 e R$ 3,83. A cesta pesquisada pela Craisa contempla 34 produtos para o consumo de uma família composta por quatro pessoas, sendo dois adultos e duas crianças, no período de 30 dias.

No período, os produtos que tiveram maior alta foram o leite (6,93%), seguido do tomate (6,69%), sabonete (6,49%) e carne bovina de segunda (4,96%). Sobre o leite o engenheiro agrônomo da Craisa Fábio Vezzá De Benedetto diz que os pecuaristas estão pressionando os laticínios a pagar mais pela bebida. "Quando o reajuste não ocorre, a produção diminui e culmina na elevação dos preços ao consumidor".

 

 

 



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;