Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 20 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Obama assina ato contra discriminação a gays no trabalho



22/07/2014 | 00:17


O presidente dos EUA, Barack Obama, assinou um decreto que dá proteção ao emprego para trabalhadores gays e transgêneros do governo dos Estados Unidos e suas agências contratantes contra discriminação.

"Os contratos federais dos Estados Unidos não devem subsidiar a discriminação contra o povo americano", disse Obama em uma cerimônia de assinatura do ato. O presidente disse que é inaceitável que ser gay ainda seja um crime passível de fuzilamento em alguns lugares do país.

A luta contra a discriminação de gays no serviço público tornou-se alvo de embates de entidades de direitos humanos com grupos religiosos conservadores, com ambos os lados pressionando os parlamentares.

Até o mês passado, Obama resistia à pressão de não publicar o ato executivo, na esperança de que os deputados aprovassem a lei que contra a discriminação nos locais de trabalho em todo o país, chamada de Lei de Não Discriminação no Emprego, que já foi aprovada no Senado. O projeto sofre resistência de alguns deputados republicanos, que visam atrair o eleitorado conservador nas eleições de meio de mandato, que ocorrerão em novembro. Fonte: Associated Press.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Obama assina ato contra discriminação a gays no trabalho


22/07/2014 | 00:17


O presidente dos EUA, Barack Obama, assinou um decreto que dá proteção ao emprego para trabalhadores gays e transgêneros do governo dos Estados Unidos e suas agências contratantes contra discriminação.

"Os contratos federais dos Estados Unidos não devem subsidiar a discriminação contra o povo americano", disse Obama em uma cerimônia de assinatura do ato. O presidente disse que é inaceitável que ser gay ainda seja um crime passível de fuzilamento em alguns lugares do país.

A luta contra a discriminação de gays no serviço público tornou-se alvo de embates de entidades de direitos humanos com grupos religiosos conservadores, com ambos os lados pressionando os parlamentares.

Até o mês passado, Obama resistia à pressão de não publicar o ato executivo, na esperança de que os deputados aprovassem a lei que contra a discriminação nos locais de trabalho em todo o país, chamada de Lei de Não Discriminação no Emprego, que já foi aprovada no Senado. O projeto sofre resistência de alguns deputados republicanos, que visam atrair o eleitorado conservador nas eleições de meio de mandato, que ocorrerão em novembro. Fonte: Associated Press.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;