Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 29 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Turismo em Ribeirão Pires ainda patina


Leandro Calixto
Do Diário do Grande ABC

22/07/2005 | 08:16


O primeiro semestre do governo de Clóvis Volpi (PV) à frente da Prefeitura de Ribeirão Pires foi marcado por avanços na área da saúde, mas ainda patina quando o assunto é fomento ao turismo. A administração deu um salto de qualidade com a contratação de mais médicos, reforma de UBSs (Unidades Básicas de Saúde) e aquisição de novos equipamentos para diagnóstico de doenças. Por outro lado, o projeto de desenvolvimento do turismo, grande bandeira levantada pelo verde durante o período de campanha, não conseguiu alcançar os resultados prometidos.

Na administração passada - da petista Maria Inês Soares, que administrou a cidade por oito anos -, o quadro da saúde era composto por 40 funcionários distribuídos em nove postos de saúde. "Em seis meses de administração, cumpri 80% do plano que havia proposto para o setor em quatro anos. Mesmo assim, vamos abrir um novo concurso para a contratação de médicos. Já os nove postos de saúde existentes, por enquanto, atendem à demanda", garante o prefeito.

Na área de turismo, Ribeirão ainda não engrenou. A criação da Agência Municipal de Turismo, propagada por Volpi no período eleitoral, não foi implementada. O plano era explorar o título de estância que o município obteve há seis anos. Dentre os programas previstos pelo prefeito, está o trem turístico, que sairia da estação de Ribeirão Pires com destino à Vila de Paranapiacaba. "Esperava alavancar o turismo nos primeiros seis meses. Não foi possível porque este é um trabalho que deve ser feito a longo prazo. Só iremos colher os frutos da criação da agência no prazo mínimo de dez anos, quando esperamos ter pousadas instaladas na cidade", teoriza Volpi.

Embora admita não ter dado largada ao projeto de desenvolvimento do setor, o prefeito comemora outros avanços. Ele ressalta o trabalho desenvolvido na educação, com a construção de três novas creches. Volpi também diz ter promovido melhoria na qualidade da merenda e no transporte para aos alunos matriculados do ensino infantil. O prefeito promete que até o fim do ano vai abrir concurso público para contratar servidores, dentre os quais, mais professores.

Se por um lado Volpi comemora algumas conquistas na cidade, por outro lamenta a "falta de vontade política" do governo estadual para duplicar a rodovia Índio Tibiriçá. "Acho que nos próximos dez anos, a estrada não será duplicada. Minha esperança era de que o Rodoanel passasse por nossa cidade, mas Ribeirão ficou de fora", diz.

Junto ao governo do Estado, Volpi também negocia a instalação de uma escola técnica de nível médio ou superior. Em maio, como Geraldo Alckmin anunciou que instalaria no município uma unidade da Febem (Fundação Estadual do Bem-Estar do Menor), Volpi ameaçou entrar na Justiça contra o Estado para impedir a construção da unidade. Voltou atrás depois, dizendo que não criaria problemas, caso o governo instalasse uma escola técnica.

Apoio - Os primeiros seis meses da administração são em parte reconhecidos por alguns segmentos de Ribeirão Pires. Para a presidente do Sindicato dos Servidores, Dalva Aparecida da Silva Rodrigues, a administração de Volpi tem superado expectativas. "Como dirigente sindical é estranho dizer isso, mas ele tem conseguido obter resultados importantes na saúde e na educação", afirma Dalva.

A comerciante Odete Freitas, 43 anos, porém, afirma que as mudanças ocorridas na unidade de saúde do São Lucas não são suficientes. "Ainda temos dificuldade em marcar consultas." O advogado Carlos Guedes de Almeida, 31, acredita que a Prefeitura deveria explorar mais o potencial turístico da cidade. "Temos muitas áreas verdes, sem contar que esse trabalho dinamizaria a economia do município, com a geração de emprego e renda", teoriza.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Turismo em Ribeirão Pires ainda patina

Leandro Calixto
Do Diário do Grande ABC

22/07/2005 | 08:16


O primeiro semestre do governo de Clóvis Volpi (PV) à frente da Prefeitura de Ribeirão Pires foi marcado por avanços na área da saúde, mas ainda patina quando o assunto é fomento ao turismo. A administração deu um salto de qualidade com a contratação de mais médicos, reforma de UBSs (Unidades Básicas de Saúde) e aquisição de novos equipamentos para diagnóstico de doenças. Por outro lado, o projeto de desenvolvimento do turismo, grande bandeira levantada pelo verde durante o período de campanha, não conseguiu alcançar os resultados prometidos.

Na administração passada - da petista Maria Inês Soares, que administrou a cidade por oito anos -, o quadro da saúde era composto por 40 funcionários distribuídos em nove postos de saúde. "Em seis meses de administração, cumpri 80% do plano que havia proposto para o setor em quatro anos. Mesmo assim, vamos abrir um novo concurso para a contratação de médicos. Já os nove postos de saúde existentes, por enquanto, atendem à demanda", garante o prefeito.

Na área de turismo, Ribeirão ainda não engrenou. A criação da Agência Municipal de Turismo, propagada por Volpi no período eleitoral, não foi implementada. O plano era explorar o título de estância que o município obteve há seis anos. Dentre os programas previstos pelo prefeito, está o trem turístico, que sairia da estação de Ribeirão Pires com destino à Vila de Paranapiacaba. "Esperava alavancar o turismo nos primeiros seis meses. Não foi possível porque este é um trabalho que deve ser feito a longo prazo. Só iremos colher os frutos da criação da agência no prazo mínimo de dez anos, quando esperamos ter pousadas instaladas na cidade", teoriza Volpi.

Embora admita não ter dado largada ao projeto de desenvolvimento do setor, o prefeito comemora outros avanços. Ele ressalta o trabalho desenvolvido na educação, com a construção de três novas creches. Volpi também diz ter promovido melhoria na qualidade da merenda e no transporte para aos alunos matriculados do ensino infantil. O prefeito promete que até o fim do ano vai abrir concurso público para contratar servidores, dentre os quais, mais professores.

Se por um lado Volpi comemora algumas conquistas na cidade, por outro lamenta a "falta de vontade política" do governo estadual para duplicar a rodovia Índio Tibiriçá. "Acho que nos próximos dez anos, a estrada não será duplicada. Minha esperança era de que o Rodoanel passasse por nossa cidade, mas Ribeirão ficou de fora", diz.

Junto ao governo do Estado, Volpi também negocia a instalação de uma escola técnica de nível médio ou superior. Em maio, como Geraldo Alckmin anunciou que instalaria no município uma unidade da Febem (Fundação Estadual do Bem-Estar do Menor), Volpi ameaçou entrar na Justiça contra o Estado para impedir a construção da unidade. Voltou atrás depois, dizendo que não criaria problemas, caso o governo instalasse uma escola técnica.

Apoio - Os primeiros seis meses da administração são em parte reconhecidos por alguns segmentos de Ribeirão Pires. Para a presidente do Sindicato dos Servidores, Dalva Aparecida da Silva Rodrigues, a administração de Volpi tem superado expectativas. "Como dirigente sindical é estranho dizer isso, mas ele tem conseguido obter resultados importantes na saúde e na educação", afirma Dalva.

A comerciante Odete Freitas, 43 anos, porém, afirma que as mudanças ocorridas na unidade de saúde do São Lucas não são suficientes. "Ainda temos dificuldade em marcar consultas." O advogado Carlos Guedes de Almeida, 31, acredita que a Prefeitura deveria explorar mais o potencial turístico da cidade. "Temos muitas áreas verdes, sem contar que esse trabalho dinamizaria a economia do município, com a geração de emprego e renda", teoriza.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;