Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 9 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Especialistas temem crack da bolsa de Nova York


Do Diário do Grande ABC

15/04/2000 | 13:20


Os indicadores da Bolsa de Wall Street registraram sexta-feira as maiores perdas de sua história, uma queda que faz temer um crack nos mercados financeiros mundiais.

A queda da bolsa norte-americana esteve na agenda da reuniao dos ministros de Finanças do G-7, que aconteceu neste sábado, em Washington, coincidindo com as reunioes do Fundo Monetário Internacional (FMI) e do Banco Mundial.

"Acompanhamos de perto as baixas recordes de Wall Street", declarou o ministro japonês de Finanças, Kiichi Miyazawa, pouco depois de sua chegada a Washington sexta-feira.

Se sexta-feira ninguém se atrevia a falar de crack nos meios bursáteis nova-iorquinos, a idéia rondava em todas as mentes, levando em conta os descalabros sofridos por alguns valores.

"O que aconteceu sexta-feira "nao foi somente um susto, mas um verdadeiro sobressalto", comentou um analista nova-iorquino da bolsa, considerando que "os movimentos de venda sao emotivos e nao têm nenhum fundamento econômico".

As principais bolsas latino-americanas, assim como as européias, já tinham fechado com grandes perdas sexta-feira. "Nao existe nenhum mercado que nao seja afetado pela explosao do mercado dos Estados Unidos, que suporta a maior capitalizaçao do mundo", afirmou este sábado Tsuyoshi Segawa, diretor do departamento de açoes da Sakura Securities de Tóquio.

O Dow Jones Industrial Average (DJIA), principal indicador de Wall Street, caiu sexta-feira 5,66%, enquanto o índice Nasdaq, o mercado eletrônico onde sao cotados os valores de alta tecnologia, perdeu 9,67%.

A queda em picada do Nasdaq alcançou 25,5% no conjunto da semana passada, a pior já registrada. A precedente "semana negra" remontava a outubro de 1987, quando a bolsa eletrônica perdeu 19%.

Por sua parte, oi Dow Jones retrocedeu 8,16% durante a semana, embora tenha registrado altas na segunda e na terça-feira.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Especialistas temem crack da bolsa de Nova York

Do Diário do Grande ABC

15/04/2000 | 13:20


Os indicadores da Bolsa de Wall Street registraram sexta-feira as maiores perdas de sua história, uma queda que faz temer um crack nos mercados financeiros mundiais.

A queda da bolsa norte-americana esteve na agenda da reuniao dos ministros de Finanças do G-7, que aconteceu neste sábado, em Washington, coincidindo com as reunioes do Fundo Monetário Internacional (FMI) e do Banco Mundial.

"Acompanhamos de perto as baixas recordes de Wall Street", declarou o ministro japonês de Finanças, Kiichi Miyazawa, pouco depois de sua chegada a Washington sexta-feira.

Se sexta-feira ninguém se atrevia a falar de crack nos meios bursáteis nova-iorquinos, a idéia rondava em todas as mentes, levando em conta os descalabros sofridos por alguns valores.

"O que aconteceu sexta-feira "nao foi somente um susto, mas um verdadeiro sobressalto", comentou um analista nova-iorquino da bolsa, considerando que "os movimentos de venda sao emotivos e nao têm nenhum fundamento econômico".

As principais bolsas latino-americanas, assim como as européias, já tinham fechado com grandes perdas sexta-feira. "Nao existe nenhum mercado que nao seja afetado pela explosao do mercado dos Estados Unidos, que suporta a maior capitalizaçao do mundo", afirmou este sábado Tsuyoshi Segawa, diretor do departamento de açoes da Sakura Securities de Tóquio.

O Dow Jones Industrial Average (DJIA), principal indicador de Wall Street, caiu sexta-feira 5,66%, enquanto o índice Nasdaq, o mercado eletrônico onde sao cotados os valores de alta tecnologia, perdeu 9,67%.

A queda em picada do Nasdaq alcançou 25,5% no conjunto da semana passada, a pior já registrada. A precedente "semana negra" remontava a outubro de 1987, quando a bolsa eletrônica perdeu 19%.

Por sua parte, oi Dow Jones retrocedeu 8,16% durante a semana, embora tenha registrado altas na segunda e na terça-feira.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;