Fechar
Publicidade

Sábado, 6 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Robinson diz que Rússia violou direitos humanos na Chechênia


Do Diário do Grande ABC

04/04/2000 | 10:37


A Comissária da ONU para Direitos Humanos Mary Robinson concluiu, depois de uma visita de cinco dias à Rússia e à regiao Norte do Cáucaso, que as tropas russas cometeram ``graves'' violaçoes dos Direitos Humanos na Chechênia.

``Em Nazran, ouvi testemunhos diretos de massacres, roubos e saques de civis (submetidos a) execuçoes sumárias'', disse ela.

Robinson nao pôde se encontrar com o presidente russo porque Vladmir Putin negou-se a recebê-la. A comissária disse que um grupo de investigaçao fará o possível para dar uma resposta verossímil e detalhada ao enorme e crescente número de denúncias supostamente cometidas por soldados russos.

Robinson, cuja viagem foi marcada por fortes discordâncias com os principais responsáveis do Kremlin em relaçao aos direitos humanos na Chechênia, disse que esta quarta-feira vai informar à Comissao de Direitos Humanos da ONU sobre a viagem. Ela também avisou a Moscou que, baseada em seu relatório, a Comissao pode censurar a Rússia.

``Pessoalmente creio que é importante que os russos adquiram consciência da magnitude do problema'', disse ela, sugerindo que os russos realizassem sua própria investigaçao.

``Senao, acho que a comunidade internacional vai ficar mais preocupada e vai preferir se envolver mais'', acrescentou Robinson.

A comissária da ONU disse que a reuniao que teve com o ministro das Relaçoes Exteriores da Rússia, Igor Ivanov, na segunda-feira foi proveitosa.

``Tive uma reuniao muito construtiva com Ivanov. Deixei clara a minha preocupaçao pela escala em que foram verificadas violaçoes dos direitos humanos e mostrei a ele a importância de criar uma comissao investigadora nacional independente''.

Segundo Robinson, Ivanov ``manifestou interesse na proposta e se comprometeu a examiná-la''.

Mas durante uma conversa entre os dois, transmitida pelo canal de televisao RTR, a tensao estava clara e o chanceler russo avisou à funcionária da ONU que nao se intrometesse nos assuntos internos da Rússia.

``A visita de Mary Robinson ao Daguestao, à Ingushétia e à Chechênia, assim como as visitas de outras organizaçoes a essa regiao, demonstra que nao estamos escondendo nada'', destacou Ivanov.

O chanceler russo diz que os países do ocidente estao usando a campanha militar russa no norte do Cáucaso para ``interferir nos assuntos internos da naçao''.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Robinson diz que Rússia violou direitos humanos na Chechênia

Do Diário do Grande ABC

04/04/2000 | 10:37


A Comissária da ONU para Direitos Humanos Mary Robinson concluiu, depois de uma visita de cinco dias à Rússia e à regiao Norte do Cáucaso, que as tropas russas cometeram ``graves'' violaçoes dos Direitos Humanos na Chechênia.

``Em Nazran, ouvi testemunhos diretos de massacres, roubos e saques de civis (submetidos a) execuçoes sumárias'', disse ela.

Robinson nao pôde se encontrar com o presidente russo porque Vladmir Putin negou-se a recebê-la. A comissária disse que um grupo de investigaçao fará o possível para dar uma resposta verossímil e detalhada ao enorme e crescente número de denúncias supostamente cometidas por soldados russos.

Robinson, cuja viagem foi marcada por fortes discordâncias com os principais responsáveis do Kremlin em relaçao aos direitos humanos na Chechênia, disse que esta quarta-feira vai informar à Comissao de Direitos Humanos da ONU sobre a viagem. Ela também avisou a Moscou que, baseada em seu relatório, a Comissao pode censurar a Rússia.

``Pessoalmente creio que é importante que os russos adquiram consciência da magnitude do problema'', disse ela, sugerindo que os russos realizassem sua própria investigaçao.

``Senao, acho que a comunidade internacional vai ficar mais preocupada e vai preferir se envolver mais'', acrescentou Robinson.

A comissária da ONU disse que a reuniao que teve com o ministro das Relaçoes Exteriores da Rússia, Igor Ivanov, na segunda-feira foi proveitosa.

``Tive uma reuniao muito construtiva com Ivanov. Deixei clara a minha preocupaçao pela escala em que foram verificadas violaçoes dos direitos humanos e mostrei a ele a importância de criar uma comissao investigadora nacional independente''.

Segundo Robinson, Ivanov ``manifestou interesse na proposta e se comprometeu a examiná-la''.

Mas durante uma conversa entre os dois, transmitida pelo canal de televisao RTR, a tensao estava clara e o chanceler russo avisou à funcionária da ONU que nao se intrometesse nos assuntos internos da Rússia.

``A visita de Mary Robinson ao Daguestao, à Ingushétia e à Chechênia, assim como as visitas de outras organizaçoes a essa regiao, demonstra que nao estamos escondendo nada'', destacou Ivanov.

O chanceler russo diz que os países do ocidente estao usando a campanha militar russa no norte do Cáucaso para ``interferir nos assuntos internos da naçao''.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;