Fechar
Publicidade

Sábado, 8 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

PPS andreense vive clima de agitação


Raphael Rocha

01/03/2018 | 07:00


O clima é de agitação nos bastidores do PPS de Santo André. Houve sondagem de pessoas ligadas ao prefeito Paulo Serra (PSDB) ao vereador Rodolfo Donetti (PPS), sugerindo uma indicação para a Secretaria de Segurança, que até o ano passado era comandada pelo hoje vereador Edson Sardano (PTB). Apesar de o núcleo duro do Paço considerar pequena a chance de Donetti virar secretário, somente a possibilidade de isso acontecer mexe com os ânimos internos. A cadeira de Donetti seria herdada por Carlos Ferreira, primeiro suplente do PPS. Mas o outro vereador do partido, Fábio Lopes, não gosta de Carlos Ferreira – a relação azedou quando Ferreira processou Lopes por suposta propaganda eleitoral antecipada. O parlamentar defende, caso Donetti vire secretário, que a cadeira seja ocupada por Marcos Medeiros, segundo suplente. Mas Ferreira já avisou que não abrirá mão. E essa confusão está neste tamanho mesmo sem certezas de nomeações na Prefeitura.

Coordenação
Vice-prefeito de Ribeirão Pires, Gabriel Roncon se tornou coordenador do PTB nas cidades de Mauá, Ribeirão, Rio Grande da Serra e Diadema. A indicação partiu do presidente estadual petebista, deputado Campos Machado. Sua missão será articular as candidaturas da sigla à Assembleia Legislativa, à Câmara Federal, ao Senado, além de dar suporte às alianças da legenda nos projetos ao governo do Estado (o apoio ainda está indefinido) e à Presidência da República (vai apostar em Geraldo Alckmin).

Bate-papo
O presidente da Câmara de Diadema, Marcos Michels (PSB), foi se encontrar na segunda-feira com o prefeito de Mauá, Atila Jacomussi (PSB). Foram tratar de eleições, já que Marcos é pré-candidato a deputado estadual e Atila possui como grande objetivo a vitória de seu pai, o presidente da Câmara mauaense, Admir Jacomussi (PRP) – à Assembleia ou à Câmara Federal.

Velho plano
Foi o prefeito de Diadema, Lauro Michels (PV), retornar de férias que voltaram as especulações em torno de seu nome na eleição deste ano. Rumores no Paço indicam que o verde começou a espalhar que será candidato a deputado federal, tendo como dobrada a secretária de Habitação, Regina Gonçalves (PV), renunciaria ao cargo e deixaria a Prefeitura para o vice, Márcio da Farmácia (PV).

Recado
Um dos principais articuladores pelo apoio do PSDB à candidatura ao governo do Estado do vice-governador Márcio França (PSB), o prefeito de Santos, Paulo Alexandre Barbosa (PSDB), foi conversar com o chefe do Executivo paulistano, João Doria (PSDB), favorito para ser postulante do tucanato à sucessão do governador Geraldo Alckmin (PSDB). Dizem que foi explicar o movimento e declarar apoio a Doria, caso ele queira, de fato, ser candidato.

Pesos e medidas
Em São Bernardo, o diretório do PT local, presidido por Brás Marinho, fez de tudo para impedir a realização de evento em prol da pré-candidatura do ex-prefeito de Guarulhos Elói Pietá (PT) como governador do Estado. Pietá iria participar de roda de conversa com militantes da cidade para explicar pontos de seu projeto e também fazer panorama do Palácio dos Bandeirantes. Primeiramente, Brás alegou que iria organizar uma atividade para os mesmos dia e horário solicitados pelos aliados de Pietá. Depois descobriu-se que nada seria feito no local, mas o evento com Pietá já havia sido desmarcado. Vale lembrar: Brás é irmão do ex-prefeito Luiz Marinho, atual presidente estadual do PT e também pré-candidato do partido a governador de São Paulo. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

PPS andreense vive clima de agitação

Raphael Rocha

01/03/2018 | 07:00


O clima é de agitação nos bastidores do PPS de Santo André. Houve sondagem de pessoas ligadas ao prefeito Paulo Serra (PSDB) ao vereador Rodolfo Donetti (PPS), sugerindo uma indicação para a Secretaria de Segurança, que até o ano passado era comandada pelo hoje vereador Edson Sardano (PTB). Apesar de o núcleo duro do Paço considerar pequena a chance de Donetti virar secretário, somente a possibilidade de isso acontecer mexe com os ânimos internos. A cadeira de Donetti seria herdada por Carlos Ferreira, primeiro suplente do PPS. Mas o outro vereador do partido, Fábio Lopes, não gosta de Carlos Ferreira – a relação azedou quando Ferreira processou Lopes por suposta propaganda eleitoral antecipada. O parlamentar defende, caso Donetti vire secretário, que a cadeira seja ocupada por Marcos Medeiros, segundo suplente. Mas Ferreira já avisou que não abrirá mão. E essa confusão está neste tamanho mesmo sem certezas de nomeações na Prefeitura.

Coordenação
Vice-prefeito de Ribeirão Pires, Gabriel Roncon se tornou coordenador do PTB nas cidades de Mauá, Ribeirão, Rio Grande da Serra e Diadema. A indicação partiu do presidente estadual petebista, deputado Campos Machado. Sua missão será articular as candidaturas da sigla à Assembleia Legislativa, à Câmara Federal, ao Senado, além de dar suporte às alianças da legenda nos projetos ao governo do Estado (o apoio ainda está indefinido) e à Presidência da República (vai apostar em Geraldo Alckmin).

Bate-papo
O presidente da Câmara de Diadema, Marcos Michels (PSB), foi se encontrar na segunda-feira com o prefeito de Mauá, Atila Jacomussi (PSB). Foram tratar de eleições, já que Marcos é pré-candidato a deputado estadual e Atila possui como grande objetivo a vitória de seu pai, o presidente da Câmara mauaense, Admir Jacomussi (PRP) – à Assembleia ou à Câmara Federal.

Velho plano
Foi o prefeito de Diadema, Lauro Michels (PV), retornar de férias que voltaram as especulações em torno de seu nome na eleição deste ano. Rumores no Paço indicam que o verde começou a espalhar que será candidato a deputado federal, tendo como dobrada a secretária de Habitação, Regina Gonçalves (PV), renunciaria ao cargo e deixaria a Prefeitura para o vice, Márcio da Farmácia (PV).

Recado
Um dos principais articuladores pelo apoio do PSDB à candidatura ao governo do Estado do vice-governador Márcio França (PSB), o prefeito de Santos, Paulo Alexandre Barbosa (PSDB), foi conversar com o chefe do Executivo paulistano, João Doria (PSDB), favorito para ser postulante do tucanato à sucessão do governador Geraldo Alckmin (PSDB). Dizem que foi explicar o movimento e declarar apoio a Doria, caso ele queira, de fato, ser candidato.

Pesos e medidas
Em São Bernardo, o diretório do PT local, presidido por Brás Marinho, fez de tudo para impedir a realização de evento em prol da pré-candidatura do ex-prefeito de Guarulhos Elói Pietá (PT) como governador do Estado. Pietá iria participar de roda de conversa com militantes da cidade para explicar pontos de seu projeto e também fazer panorama do Palácio dos Bandeirantes. Primeiramente, Brás alegou que iria organizar uma atividade para os mesmos dia e horário solicitados pelos aliados de Pietá. Depois descobriu-se que nada seria feito no local, mas o evento com Pietá já havia sido desmarcado. Vale lembrar: Brás é irmão do ex-prefeito Luiz Marinho, atual presidente estadual do PT e também pré-candidato do partido a governador de São Paulo. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;