Política

Baldy muda Linha 18, troca traçado e eleva valor


A Linha 18-Bronze, que ligará o Grande ABC ao sistema de Metrô da Capital, sofreu nova alteração. Depois da troca do modal de monotrilho para BRT (ônibus de alta velocidade, na sigla em inglês), haverá mudança no traçado, adição de estações e outra conexão com a malha metroviária paulistana. O anúncio foi feito ontem pelo secretário dos Transportes Metropolitanos do Estado, Alexandre Baldy, que, após dois cancelamentos, esteve em reunião com prefeitos no Consórcio Intermunicipal do Grande ABC.

Segundo o titular da pasta, em vez das 13 estações, agora será 23 o número de paradas, incluindo três terminais. O fim da Linha 18, aliás, será outro: a Estação Sacomã, para fazer interligação com a Linha 2-Verde e com o Expresso Tiradentes, popular fura-fila, que vai até o Parque Dom Pedro, região central de São Paulo. Antes, o ponto final era a Estação Tamanduateí, também com conexão na Linha 2-Verde do Metrô.

O custo da obra também sofreu modificação. Saltou dos R$ 680 milhões para R$ 860 milhões. A previsão de Baldy é a de que a licitação seja concluída ainda neste ano para que as obras sejam iniciadas no ano que vem. A previsão de término segue em 18 meses.

Apesar dos anúncios, Baldy disse que vai se reunir com os prefeitos para a implementação do BRT. “Para ser BRT não pode haver intervenções semafóricas, ele não pode sofrer interrupções de trânsito local. O BRT tem suas regras. Caso não sejam adotadas na sua plenitude, ele não é o BRT, não atende aos requisitos essenciais para que possa ser nominado BRT. Ao BRT do Grande ABC serão seguidas todas as normas para ser BRT, então ele seguirá essas normas.”

A despeito das alterações na Linha 18, Baldy foi comedido ao falar sobre as demais ações de mobilidade anunciadas em julho pelo governador João Doria (PSDB). A respeito da Estação Pirelli, em Santo André, para a Linha 10-Turquesa da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos), resumiu que há tratativas com a Prefeitura de Santo André para viabilizar o projeto, segundo ele, custeado com recursos privados. “Essas tratativas estão avançadas e acredito que no próximo trimestre a gente pode anunciar a modelagem, a solução e, claro, a concepção da Estação Pirelli.”

Até mesmo sobre como será o trâmite de rompimento do contrato com o Consórcio Vem ABC, que iria construir a Linha 18 via PPP (Parceria Público-Privada), poucas explicações foram fornecidas. “São várias instâncias do governo que tomaram a posição de fazer a extinção do contrato com o consórcio. Portanto, como o consórcio, se assim que se posiciona (de cobrar ressarcimento), que ele faça as intervenções que achar necessárias, lembrando que existe um contrato. Quem defende o Estado é a PGE (Procuradoria-Geral do Estado), mas procuraremos todas as saídas para que seja amigável.”

“O secretário (Baldy) está muito focado e dedicado para todo projeto tirar do papel. O Grande ABC ganhará três novos modelos, novos modais. Ficamos muito satisfeitos com as perspectivas”, disse o presidente do Consórcio e prefeito de Santo André, Paulo Serra (PSDB).

Também compareceram os prefeitos de São Bernardo, Orlando Morando (PSDB), de São Caetano, José Auricchio Júnior (PSDB), de Diadema, Lauro Michels (PV), de Mauá, Atila Jacomussi (PSB), de Ribeirão Pires, Adler Kiko Teixeira (PSB) e a vice-prefeita de Rio Grande da Serra, Marilza de Oliveira (PSD), além da deputada estadual Carla Morando (PSDB).

Linha 20-Rosa é esquecida na explanação

Obra de maior vulto no pacote de mobilidade anunciado em julho pelo governador João Doria (PSDB) para o Grande ABC, a Linha 20-Rosa do Metrô, que sairia do bairro Rudge Ramos, em São Bernardo, rumo ao bairro da Lapa, Zona Oeste da Capital, passou em branco nas explicações do secretário dos Transportes Metropolitanos do Estado, Alexandre Baldy, ontem, no Consórcio Intermunicipal.

Questionado sobre prazos e projeto da Linha 20, Baldy se ateve a falar da Linha 18-Bronze, via BRT (sigla em inglês para ônibus de alta velocidade), e à modernização de composições da Linha 10-Turquesa da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos). Nenhuma informação da Linha 20-Rosa foi repassada pelo titular da pasta.

Coube ao presidente do Consórcio e prefeito de Santo André, Paulo Serra (PSDB), discorrer sobre o modal.

“Muita gente tem dito que o Grande ABC desistiu do Metrô, isso é um equívoco. Não desistimos desta linha, mas estamos ganhando mais modais”, comentou o tucano. “Esse Metrô tradicional nunca foi debatido na região, o projeto anterior era VLT (Veículo Leve Sobre Trilhos). Agora sim, a gente passa ter discussão de Metrô real.”

Secretário promete recompensar Diadema

Após alijar Diadema do pacote de mobilidade urbana anunciado em julho, o secretário dos Transportes Metropolitanos do Estado, Alexandre Baldy, fez aceno ao município. Apesar de dizer que a cidade seguirá fora dessas intervenções – Linha 18-Bronze, Linha 20-Rosa e modernização da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos), o titular da pasta afirmou que há abertura de debate para melhoria no transporte público diademense.

“O prefeito Lauro (Michels, PV) esteve conosco e incluímos na comissão que vai fazer a avaliação dos projetos de mobilidade a cidade de Diadema para que a gente possa discutir quais melhorias e soluções, principalmente no corredor existente. O prefeito fez esta reivindicação”, discorreu.

Diadema tem ligação com o Metrô da Capital, na Linha 1-Azul, por trólebus, operado pela Metra, em concessão da EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos) – o Corredor ABD. Lauro já disse que esperava ver o município contemplado com uma outra forma de conexão com a Capital.

A comissão citada por Baldy envolve prefeitos e secretários adjuntos de mobilidade dos municípios para debater o pacote viário.  

Comentários


Veja Também


Baldy muda Linha 18, troca traçado e eleva valor

A Linha 18-Bronze, que ligará o Grande ABC ao sistema de Metrô da Capital, sofreu nova alteração. Depois da troca do modal de monotrilho para BRT (ônibus de alta velocidade, na sigla em inglês), haverá mudança no traçado, adição de estações e outra conexão com a malha metroviária paulistana. O an...

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:
Voltar