Fechar
Publicidade

Sábado, 22 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Em Sto.André, herança de Aidan
assombra Grana no primeiro dia

Gestão anterior não faz o repasse e os funcionários da
Craisa ficam sem receber férias no dia 30 de dezembro


Beto Silva
Do Diário do Grande ABC

03/01/2013 | 07:00


Herança do antecessor Aidan Ravin (PTB) assombrou o prefeito de Santo André, Carlos Grana (PT), ontem, em seu primeiro dia útil à frente do comando do Paço. Servidores da Craisa (Companhia Regional de Abastecimento Integrado de Santo André) não receberam as férias no dia 30 de dezembro e entraram em descanso no mês de janeiro sem dinheiro no bolso.

Os funcionários, que preferiram manter anonimato, disseram que reclamaram na autarquia e foram informados que a administração anterior não repassou verba para o pagamento do benefício. O Sindserv (Sindicato dos Servidores) identificou o mesmo problema. "Disseram que não havia dinheiro para pagar", revelou um deles.

A Craisa possui cerca de 700 trabalhadores, entre concursados e comissionados - são merendeiras, cozinheiros, copeiros, açougueiros, auxiliares, fiscais, chefia e pessoal administrativo, que têm salário entre R$ 870 e R$ 12 mil. Extra-oficialmente estima-se que 300 ficaram sem os recursos das férias.

A gestão Carlos Grana esclareceu, por nota, que "vai apurar imediatamente o ocorrido, já que a equipe da nova administração acaba de ingressar nos respectivos setores". "Tão logo forem verificadas as dimensões e as causas do problema, serão tomadas as providências cabíveis."

Dirigentes do sindicato da categoria tentavam até o fim da tarde de ontem marcar reunião com os responsáveis pela companhia de abastecimento, mas ainda não haviam obtido êxito. O prefeito petista nomeou Hélio Tomaz Rocha para a superintendência da autarquia. Ele já sido supervisor do setor na administração de João Avamileno (PT-2002 a 2008).

O Orçamento anual da Craisa gira em torno de R$ 30 milhões. Segundo dados do Portal da Transparência da Craisa, a folha de pagamento foi de R$ 1,131 milhão em setembro, R$ 1,308 em outubro, R$ 1,7 milhões em novembro e de R$ 1,342 em dezembro.

As atividades do primeiro dia de Carlos Grana como chefe do Executivo não foram divulgadas.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Em Sto.André, herança de Aidan
assombra Grana no primeiro dia

Gestão anterior não faz o repasse e os funcionários da
Craisa ficam sem receber férias no dia 30 de dezembro

Beto Silva
Do Diário do Grande ABC

03/01/2013 | 07:00


Herança do antecessor Aidan Ravin (PTB) assombrou o prefeito de Santo André, Carlos Grana (PT), ontem, em seu primeiro dia útil à frente do comando do Paço. Servidores da Craisa (Companhia Regional de Abastecimento Integrado de Santo André) não receberam as férias no dia 30 de dezembro e entraram em descanso no mês de janeiro sem dinheiro no bolso.

Os funcionários, que preferiram manter anonimato, disseram que reclamaram na autarquia e foram informados que a administração anterior não repassou verba para o pagamento do benefício. O Sindserv (Sindicato dos Servidores) identificou o mesmo problema. "Disseram que não havia dinheiro para pagar", revelou um deles.

A Craisa possui cerca de 700 trabalhadores, entre concursados e comissionados - são merendeiras, cozinheiros, copeiros, açougueiros, auxiliares, fiscais, chefia e pessoal administrativo, que têm salário entre R$ 870 e R$ 12 mil. Extra-oficialmente estima-se que 300 ficaram sem os recursos das férias.

A gestão Carlos Grana esclareceu, por nota, que "vai apurar imediatamente o ocorrido, já que a equipe da nova administração acaba de ingressar nos respectivos setores". "Tão logo forem verificadas as dimensões e as causas do problema, serão tomadas as providências cabíveis."

Dirigentes do sindicato da categoria tentavam até o fim da tarde de ontem marcar reunião com os responsáveis pela companhia de abastecimento, mas ainda não haviam obtido êxito. O prefeito petista nomeou Hélio Tomaz Rocha para a superintendência da autarquia. Ele já sido supervisor do setor na administração de João Avamileno (PT-2002 a 2008).

O Orçamento anual da Craisa gira em torno de R$ 30 milhões. Segundo dados do Portal da Transparência da Craisa, a folha de pagamento foi de R$ 1,131 milhão em setembro, R$ 1,308 em outubro, R$ 1,7 milhões em novembro e de R$ 1,342 em dezembro.

As atividades do primeiro dia de Carlos Grana como chefe do Executivo não foram divulgadas.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;