Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 14 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Premiê japonês promete eliminar armamento nuclear


Das Agências

06/08/2001 | 08:32


O primeiro-ministro japonês, Junichiro Koizumi, no cargo desde o mês de abril passado, prometeu ações para eliminar o armamento nuclear e a favor da paz no mundo durante as cerimônias pelo 56º aniversário do bombardeio de Hiroshima.

"Faremos os maiores esforços possíveis para eliminar as armas nucleares", declarou Koizumi ante milhares de pessoas, destacando que seu governo promoverá o Tratado internacional que proíbe os testes nucleares. "Vamos continuar incitando a comunidade internacional a promover uma redução das capacidades militares e a não proliferação nuclear", disse o primeiro-ministro, em visita a esta cidade, situada no oeste do país, a 700 km de Tóquio.

Mais de 50 mil pessoas se reuniram no parque da Paz de Hiroshima, simbolizado pela famosa silhueta da antiga catedral. Às 8h15 locais, hora em que os norte-americanos lançaram a bomba, no dia 6 de agosto de 1945, as pessoas presentes fizeram um minuto de silêncio.

"Devido às tecnologias sofisticadas, os campos de batalha estão em processo de estender-se ao espaço e juntar-se aos conflitos regionais e guerras civis", lamentou por sua vez Tadatoshi Akiba, prefeito de Hiroshima. Akima estimou que "os grandes deste mundo deveriam conceber a realidade com humildade e ter a vontade de eliminar as armas nucleares".

Precisamente 221.893 pessoas morreram em consequência da explosão da primeira bomba atômica da história moderna, das quais 140.000 tiveram morte imediata.

Itcho Ito, prefeito de Nagasaki, porto do Sudoeste do Japão que foi bombardeado três dias depois de Hiroshima, também esteve presente à cerimônia.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;