Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 18 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Impecável, Raposa põe a mão no bi em Diadema


Rodrigo Cipriano
Do Diário do Grande ABC

27/02/2006 | 08:12


A escola de samba Raposa do Campanário deu um show na avenida e é favoritíssima ao título de campeã do Carnaval 2006 de Diadema. A escola não chegou a animar o público que foi até a Ulisses Guimarães conferir a festa de perto, mas fez um desfile tecnicamente perfeito, mesclando bom gosto e originalidade. Correndo por fora na briga pelo cinturão, vêm a Estopim da Fiel e a Unidos da Vila Nogueira, que conquistaram a empatia da arquibancada com o luxo de seus carros alegóricos e um samba que estava na ponta da língua de quase todos seus passistas.

Campeã do último Carnaval, a Raposa repetiu a fórmula do ano passado e mesclou o dia-a-dia da comunidade do Campanário ao seu enredo, baseado na corrida do ouro que se deu no Brasil há mais de 300 anos. Na avenida, a escola abusou das cores. Nem mesmo as baianas foram poupadas. Pareciam ter mergulhado numa aquarela. As outras fantasias, ala por ala, levaram a mesma diversidade de cores para o desfile e encantaram pelo acabamento perfeito. O resto ficou por conta da rainha de bateria, Thais Cristina, que deixou marmanjo de boca aberta.

Logo depois da Raposa, entraram na avenida Vila Nogueira e Estopim da Fiel. As escolas conseguiram segurar o público na avenida com uma bateria cheia de estilo, com direito a repique – coisa rara nessa edição do Carnaval de Diadema – e tudo mais que se tem direito. A Vila Nogueira cantou sua própria história na avenida. E no carro Tudo de Bom que a Nogueira Tem, lá estava a dona Joana Alves Evangelista, no auge de seus 88 anos. Foi o quinto ano que ela desfilou pela escola, sempre como destaque.

Tanto a Nogueira, quanto a Estopim usaram um recurso que até então nenhuma outra escola havia tirado proveito durante a noite. Luzes e chuva de papel picado nos carros alegóricos. O efeito fez com que as escolas entrassem forte na avenida e cativassem o público desde o início. Outra escola que deu show, mas não deve continuar na festa do Grupo 1 do Carnaval de Diadema é a Unidos do Serraria. A escola entrou na avenida com 35 minutos de atraso e com uma componente a menos que o mínimo exigido nas baianas. Esses dois deslizes devem tirar da escola 36 pontos. Caso isso não ocorresse, a escola estaria entre as favoritas ao título.

Assim como a Raposa, a Serraria fez um desfile tecnicamente impecável. Suas fantasias foram, sem dúvida, as mais bonitas do Carnaval de Diadema – incluindo as do casal de mestre-sala e porta-bandeira, que desfilaram de pierrô e colombina. Destaque também para a ala de cadeirantes, que colocou na avenida deficientes físicos como Daniel do Carmo, veterano de outros carnavais em São Bernardo, mas um estreante em Diadema.

De quebra, a Serraria conseguiu repetir o feito de Vila Nogueira e Estopim da Fiel e levantar a galera da avenida Ulisses Guimarães. Gritos de “é campeã” chegaram a ser ecoados – feito só repetido mais tarde pela Estopim. Perto da dispersão, a escola reservou outra surpresa. Comissão de frente e todos os ritmistas da bateria abriram uma espécie de corredor para passagem dos carros alegóricos e passistas da Serraria. Só então a escola deixou a avenida, sob aplausos entusiasmados vindos da arquibancada.

Já a Vila Alice, primeira escola a entrar na avenida, fez um desfile triste. No último dia 5, a escola perdeu um de seus fundadores. Romeu Munhoz, o Gaúcho, tinha 78 anos e não resistiu às complicações do diabetes. Antes do início do Carnaval, foi feito um minuto de silêncio em sua homenagem. O luto foi um dos fatores que fez com que a escola entrasse 90% na avenida, como definiu na dispersão seu presidente, Rock Lane, filho de Gaúcho.

O Carnaval de rua de Diadema seguiria domingo à noite com o desfile das escolas do grupo 2. Nesta segunda-feira e nesta terça-feira a Prefeitura promove baile na avenida Ulisses Guimarães a partir das 22h. As matinês começam às 15h.

Apuração

Nesta terça-feira, 14h

Local: Ginásio Mané Garrincha

rua Cariris, 195, Piraporinha


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;