Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 22 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Mauá: Dias quer a volta de Cassimiro


Juliana Finardi
Do Diário do Grande ABC

23/03/2001 | 00:23


A saída de Jairo Georgetti, ex-secretário de Saúde, dos quadros da Prefeitura de Mauá pode ter sido a primeira de uma série de alterações que devem acontecer na próxima semana. Segundo informações de pessoas próximas ao prefeito Oswaldo Dias (PT) a intenção seria a de promover uma transformação geral no secretariado iniciando-se pela possível volta de José Luiz Cassimiro (atual vereador pelo PT) para o comando da pasta de Governo.

O esforço de Dias em abrir uma vaga na Câmara teria a verdadeira intenção de garantir uma cadeira ao suplente Paulo Bio (PMDB). O pemedebista, inclusive, já teria sido motivo de outra atitude do prefeito na tentativa de colocá-lo no Legislativo. Dias chegou a convidar o petista Wagner Rubinelli para assumir a Secretaria de Assuntos Jurídicos no lugar de Antonio Pedro Lovato.

Com a recusa de Rubinelli, Dias voltou à estaca zero na missão “trazer Paulo Bio à Câmara” e, portanto, teria encontrado no retorno de Cassimiro uma solução para seus problemas. Na semana passada, em entrevista concedida ao Diário, Dias afirmou que ainda não tinha pensado como resolver o impasse já que Lovato estaria, interinamente, no comando das de duas pastas (Assuntos Jurídicos e Habitação).

Rubinelli resolveu não aceitar o convite do prefeito por entender que deveria priorizar seu mandato como vereador. À época em que o parlamentar tomou a decisão, afirmou ter refletido bastante e que, se fosse para a Secretaria, teria de deixar a questão da vereança para segundo plano, o que, na opinião de Rubinelli, não seria justo com as pessoas que votaram nele.

Da Secretaria de Governo sairia José Aparecido Barbosa por não ter conseguido estabelecer as devidas articulações junto à política na cidade. O problema da alternativa pensada por Dias seria a insatisfação de Cassimiro em retornar ao Executivo. Exercer um mandato como vereador teria sido o principal objetivo do petista desde que assumiu a pasta de Governo no mandato passado e esse seria um dos motivos pelos quais Cassimiro estaria relutante em voltar ao Executivo. Como secretário, Cassimiro era freqüentador assíduo do plenário em dia de sessão e, sempre que projetos polêmicos tinham de ser votados, o representante do Executivo, então aspirante a uma cadeira legislativa, fazia de perto a defesa dos interesses do prefeito – algo que, aliás, não é muito praticado por Barbosa.

Há quem diga que, caso não consiga concretizar a intenção de levar Cassimiro de volta ao Executivo, a próxima tentativa de Dias será a de fazer novo convite a Rubinelli ou ao petista Hélcio da Silva (atual presidente da Câmara). Os dois – como o prefeito não faz questão de esconder – são seus pupilos e, como têm experiência no Legislativo, na opinião de Dias, poderiam desenvolver com sucesso trabalhos junto ao Executivo. Segundo o próprio prefeito, “seria bom para o vereador, para o partido e para a administração pública” a atuação na Prefeitura.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;