Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 19 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Tecnologia

tecnologia@dgabc.com.br | 4435-8301

Site interativo mostra as criaturas e os mistérios do oceano

 Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Bianca Bellucci
Do 33Giga

05/02/2020 | 11:18


The Deep Sea é um site que mostra, de forma lúdica e interativa, quais são as principais criaturas que residem no oceano, a profundidade que elas conseguem chegar no mar e até mesmo o ponto mais fundo descoberto pelo ser humano. O projeto é assinado por Neal Agarwal, mais conhecido como Neal Fun, um programador norte-americano. O conteúdo está em inglês.

Leia mais:
Site usa sua localização para mostrar precisamente onde fica o outro lado do mundo
7 perfis para seguir e se informar sobre conservação da natureza
Triângulo das Bermudas: a região misteriosa palco do desaparecimento de aviões

Na prática, a página é dividia em seis zonas. Para explorá-las, basta rolar a tela e acompanhar enquanto o oceano fica mais profundo – e escuro. O interessante é que é possível não só conferir as criaturas que vivem ali, mas algumas curiosidades sobre os animais e a região.

Por exemplo, a primeira zona corresponde à superfície que os humanos têm maior contato. Ela vai até 200 metros de profundidade e permite encontrar salmão, leão-marinho e mais. A próxima região é conhecida como Twlight Zone. É nesta área que o ser humano deu seu mergulho mais profundo – 322 metros, feito do egípcio Ahmed Gabr, em 2014. A zona, porém, vai até 1 mil metros.

A partir deste ponto, as condições de vida passam a ser extremas. Isso porque a luz do sol não consegue atingir as águas e os animais devem criar luz própria – lembra do peixe-diabo negro do filme Procurando Nemo? São três áreas: Midnight Zone, Abyssal Zone e Hadal Zone.

A última zona é chamada de Challenger Deeper. É o ponto mais fundo da superfície terrestre descoberto pelo ser humano. Os primeiros homens a atingir essa região foram Jacques Piccard e Don Walsh. Em 1960, os dois aceitaram o desafio e chegaram a 10.924 metros das profundezas.

Vale ressaltar que o divertido The Deep Sea não é o único projeto de Neal Fun. O profissional tem outros sites no mesmo estilo, como o The Size of Space, que mostra o tamanho de diferentes objetos e agentes que fazem parte do espaço. Clique aqui para conferir esse e mais trabalhos.

Quer ficar por dentro do mundo da tecnologia e ainda baixar gratuitamente nosso e-book Manual de Segurança na Internet? Clique aqui e assine a newsletter do 33Giga

Na galeria, você confere uma série de flagras esquisitos capturados pelo Google Street View:

 
 
<
>


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Site interativo mostra as criaturas e os mistérios do oceano

Bianca Bellucci
Do 33Giga

05/02/2020 | 11:18


The Deep Sea é um site que mostra, de forma lúdica e interativa, quais são as principais criaturas que residem no oceano, a profundidade que elas conseguem chegar no mar e até mesmo o ponto mais fundo descoberto pelo ser humano. O projeto é assinado por Neal Agarwal, mais conhecido como Neal Fun, um programador norte-americano. O conteúdo está em inglês.

Leia mais:
Site usa sua localização para mostrar precisamente onde fica o outro lado do mundo
7 perfis para seguir e se informar sobre conservação da natureza
Triângulo das Bermudas: a região misteriosa palco do desaparecimento de aviões

Na prática, a página é dividia em seis zonas. Para explorá-las, basta rolar a tela e acompanhar enquanto o oceano fica mais profundo – e escuro. O interessante é que é possível não só conferir as criaturas que vivem ali, mas algumas curiosidades sobre os animais e a região.

Por exemplo, a primeira zona corresponde à superfície que os humanos têm maior contato. Ela vai até 200 metros de profundidade e permite encontrar salmão, leão-marinho e mais. A próxima região é conhecida como Twlight Zone. É nesta área que o ser humano deu seu mergulho mais profundo – 322 metros, feito do egípcio Ahmed Gabr, em 2014. A zona, porém, vai até 1 mil metros.

A partir deste ponto, as condições de vida passam a ser extremas. Isso porque a luz do sol não consegue atingir as águas e os animais devem criar luz própria – lembra do peixe-diabo negro do filme Procurando Nemo? São três áreas: Midnight Zone, Abyssal Zone e Hadal Zone.

A última zona é chamada de Challenger Deeper. É o ponto mais fundo da superfície terrestre descoberto pelo ser humano. Os primeiros homens a atingir essa região foram Jacques Piccard e Don Walsh. Em 1960, os dois aceitaram o desafio e chegaram a 10.924 metros das profundezas.

Vale ressaltar que o divertido The Deep Sea não é o único projeto de Neal Fun. O profissional tem outros sites no mesmo estilo, como o The Size of Space, que mostra o tamanho de diferentes objetos e agentes que fazem parte do espaço. Clique aqui para conferir esse e mais trabalhos.

Quer ficar por dentro do mundo da tecnologia e ainda baixar gratuitamente nosso e-book Manual de Segurança na Internet? Clique aqui e assine a newsletter do 33Giga

Na galeria, você confere uma série de flagras esquisitos capturados pelo Google Street View:

 
 
<
>

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;