Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 16 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Acidente mata 4 na Índio Tibiriçá


Samir Siviero
Do Diário do Grande ABC

28/09/2003 | 18:45


Quatro pessoas morreram e 12 ficaram feridas em um acidente que envolveu quatro veículos – uma Saveiro, um Uno, uma van e um caminhão – na noite deste sábado na altura do Km 44 da rodovia Índio Tibiriçá, em Ribeirão Pires. Até o fim da tarde deste domingo, seis pessoas continuavam internadas em hospitais de Ribeirão Pires, Mauá e Santo André.

O acidente aconteceu por volta das 22h deste sábado. A Saveiro, dirigida pelo engenheiro Ulysses Pereira Mello Júnior, 40 anos, seguia sentido Ribeirão Pires-São Paulo, quando bateu no lado esquerdo da carreta dirigida por Mauro Vieira Branco, 73, que vinha no sentido contrário. Na batida, Mello Júnior, conhecido na cidade como Goi, teve morte instantânea.

No momento da colisão, o pneu dianteiro esquerdo do caminhão estourou e o motorista perdeu o controle do veículo, que bateu na lateral do Uno, dirigido por Evaldo Pavani, 47 anos, e se chocou com a van, que transportava 13 evangélicos que voltavam de um culto no Parque das Fontes e iam para a Vila Suissa, em Ribeirão Pires.

A carreta arrastou a van, que foi jogada em um barranco ao lado da pista. A maioria das pessoas que estavam na van ficaram presas nas ferragens e só foram retiradas pelos bombeiros. Viaturas de Ribeirão Pires e São Bernardo foram chamadas para atender a ocorrência.

Além de Goi, morreram no acidente o motorista da van, Francisco Rafael de Oliveira, 41, e as passageiras Zilda Laura Mendes, 71, e Bruna Cristina Leite Ribeiro, 9. Entre as 12 pessoas feridas, seis continuavam internadas até o começo da noite deste domingo, três delas em estado grave. Entre os feridos leves está a dona de casa Vera Lúcia Kumazaki, 36 anos. “Foi horrível. Estávamos voltando de um culto e de repente senti o impacto da batida. O carro foi arrastado e depois começamos a rolar. Por alguns instantes perdi o sentido e quando acordei vi gente morta de um lado e pessoas gritando do outro, até que os bombeiros nos resgataram”, contou.

Junto com Goi na Saveiro estava Cibelle Medeiros Ramos, 23 anos, filha do ex-prefeito de Rio Grande da Serra, Willian Ramos. Os dois iam para um show em São Paulo. Cibelle teve o intestino perfurado e até domingo à noite estava internada no Hospital Nardini, mas não corria risco de morrer. Coincidentemente, na van estavam parentes de Cibelle, entre eles, a garota Bruna, que morreu esmagada entre a van e o caminhão.

O motorista da carreta disse que em mais de 20 anos de profissão nunca tinha se envolvido em um acidente com vítima fatal. “Foi tudo muito rápido. De repente a Saveiro apareceu na minha frente e não consegui desviar. Bateu na roda esquerda e o caminhão ficou desgovernado”, disse Branco.

Pavani, motorista do Uno, contou que no momento do acidente a neblina era muito forte. “Eu estava bem devagar e a van vinha atrás também em baixa velocidade. Pouco tempo depois de a Saveiro me ultrapassar ouvi o barulho da batida e parei o carro no acostamento. Nesse momento, a carreta passou levando a lateral do meu carro e bateu de frente com a van. Acho que só a garota que estava na Saveiro pode contar o que aconteceu.”



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Acidente mata 4 na Índio Tibiriçá

Samir Siviero
Do Diário do Grande ABC

28/09/2003 | 18:45


Quatro pessoas morreram e 12 ficaram feridas em um acidente que envolveu quatro veículos – uma Saveiro, um Uno, uma van e um caminhão – na noite deste sábado na altura do Km 44 da rodovia Índio Tibiriçá, em Ribeirão Pires. Até o fim da tarde deste domingo, seis pessoas continuavam internadas em hospitais de Ribeirão Pires, Mauá e Santo André.

O acidente aconteceu por volta das 22h deste sábado. A Saveiro, dirigida pelo engenheiro Ulysses Pereira Mello Júnior, 40 anos, seguia sentido Ribeirão Pires-São Paulo, quando bateu no lado esquerdo da carreta dirigida por Mauro Vieira Branco, 73, que vinha no sentido contrário. Na batida, Mello Júnior, conhecido na cidade como Goi, teve morte instantânea.

No momento da colisão, o pneu dianteiro esquerdo do caminhão estourou e o motorista perdeu o controle do veículo, que bateu na lateral do Uno, dirigido por Evaldo Pavani, 47 anos, e se chocou com a van, que transportava 13 evangélicos que voltavam de um culto no Parque das Fontes e iam para a Vila Suissa, em Ribeirão Pires.

A carreta arrastou a van, que foi jogada em um barranco ao lado da pista. A maioria das pessoas que estavam na van ficaram presas nas ferragens e só foram retiradas pelos bombeiros. Viaturas de Ribeirão Pires e São Bernardo foram chamadas para atender a ocorrência.

Além de Goi, morreram no acidente o motorista da van, Francisco Rafael de Oliveira, 41, e as passageiras Zilda Laura Mendes, 71, e Bruna Cristina Leite Ribeiro, 9. Entre as 12 pessoas feridas, seis continuavam internadas até o começo da noite deste domingo, três delas em estado grave. Entre os feridos leves está a dona de casa Vera Lúcia Kumazaki, 36 anos. “Foi horrível. Estávamos voltando de um culto e de repente senti o impacto da batida. O carro foi arrastado e depois começamos a rolar. Por alguns instantes perdi o sentido e quando acordei vi gente morta de um lado e pessoas gritando do outro, até que os bombeiros nos resgataram”, contou.

Junto com Goi na Saveiro estava Cibelle Medeiros Ramos, 23 anos, filha do ex-prefeito de Rio Grande da Serra, Willian Ramos. Os dois iam para um show em São Paulo. Cibelle teve o intestino perfurado e até domingo à noite estava internada no Hospital Nardini, mas não corria risco de morrer. Coincidentemente, na van estavam parentes de Cibelle, entre eles, a garota Bruna, que morreu esmagada entre a van e o caminhão.

O motorista da carreta disse que em mais de 20 anos de profissão nunca tinha se envolvido em um acidente com vítima fatal. “Foi tudo muito rápido. De repente a Saveiro apareceu na minha frente e não consegui desviar. Bateu na roda esquerda e o caminhão ficou desgovernado”, disse Branco.

Pavani, motorista do Uno, contou que no momento do acidente a neblina era muito forte. “Eu estava bem devagar e a van vinha atrás também em baixa velocidade. Pouco tempo depois de a Saveiro me ultrapassar ouvi o barulho da batida e parei o carro no acostamento. Nesse momento, a carreta passou levando a lateral do meu carro e bateu de frente com a van. Acho que só a garota que estava na Saveiro pode contar o que aconteceu.”

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;