Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 25 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Ex-secretário-geral da ONU e Nobel da Paz morre aos 80

O ganês Kofi Annan estava em Berna, na Suíça; causa da morte não foi divulgada


Do Diário do Grande ABC

19/08/2018 | 07:48


Ex-secretário-geral da ONU (Organização das Nações Unidas) – onde trabalhou de 1997 e 2006 –, vencedor do prêmio Nobel da Paz, o ganês Kofi Annan, morreu ontem, aos 80 anos. A informação foi confirmada pela família e pelo instituto que levava o seu nome. Segundo comunicado publicado nas redes sociais, ele estava em um hospital em Berna, na Suíça, mas não foram divulgados detalhes sobre a causa da morte. “Morreu em paz nesse sábado 18 de agosto (ontem) após uma breve doença”, foi publicado em sua conta pessoal do Twitter.

O secretário geral da ONU, Antonio Guterres, lamentou a morte de Annan, e disse que seu legado será sempre uma inspiração para todos. “Nesses tempos turbulentos, Annan nunca deixou de trabalhar para manter vivos os valores da Carta das Nações Unidas. Seu legado será sempre uma inspiração para todos.”

Annan, o primeiro negro a assumir o comando da ONU, tratou, durante quase uma década, de temas até então não aprofundados na entidade: a pobreza, o drama dos refugiados, o subdesenvolvimento e a aids. Tanto que, em 2001, recebeu o Prêmio Nobel da Paz pela criação do Funto Global de Luta contra Aids, Tuberculose e Malária, destinado a colaborar com os países em desenvolvimento.

Também marcou o comando da ONU por investigações de assédio sexual e desvios de recursos envolvendo funcionários da entidade.

Depois que saiu da entidade, criou a Fundação Kofi Annan, onde trabalhou pela mobilização política contra tudo que fosse atrapalhar a paz, a favor do desenvolvimento e aos direitos humanos. Até o fechamento desta edição não foram reveladas informações de velório e sepultamento.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;