Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 17 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Trabalhadores aguardam nova data para julgamento

Funcionários seguem em greve; na região, 1,4 mi de objetos deixaram de ser entregues


Tauana Marin
Do Diário do Grande ABC

01/09/2020 | 00:50


Reunião realizada ontem no TST (Tribunal Superior do Trabalho) entre federações trabalhistas e a ministra Kátia Arruda terminou sem acordo quanto à greve dos trabalhadores dos Correios, Portanto, será marcada em nova data para audiência de julgamento entre a empresa e os funcionários, em greve desde o dia 18. Desde então, no Grande ABC, dos 1.200 funcionários, cerca de 80% estão com os braços cruzados.

A expectativa é a de que em torno de 100 mil objetos deixem de ser entregues, por dia, nos 19 centros de distribuição das sete cidades. Ou seja, até agora, cerca de 1,4 milhão. A estimativa é do Sindect (Sindicato dos Trabalhadores dos Correios de São Paulo, Região Metropolitana de São Paulo e Zona Postal de Sorocaba).

A categoria protesta contra a retirada de direitos trabalhistas, pela falta de medidas para proteger os funcionários em meio à pandemia do novo coronavírus e contra a privatização da empresa. Os Correios entendem que o acordo coletivo acabou em 1º de agosto e cancelou 70 de 79 cláusulas do acordo.

Antes do julgamento, as federações apresentarão a defesa dos trabalhadores e a empresa fará suas alegações. A ministra se comprometeu com o esforço para marcar o julgamento do dissídio coletivo com brevidade, e emitir despacho sobre os descontos dos dias de greve.

De acordo com a estatal, estão acontecendo mutirões de tratamento e entrega em todo o País. “A iniciativa faz parte do plano de contingência colocado em prática pela empresa, com o objetivo de minimizar os impactos à população, diante a paralisação parcial dos trabalhadores.” 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;