Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 23 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Químicos lançam campanha salarial e param Autometal


William Glauber
Do Diário do Grande ABC

22/10/2005 | 07:49


O Sindicato dos Químicos do ABC deflagrou sexta-feira a operação Efeito Dominó para pressionar os setores patronais durante o período de negociação da convenção coletiva da categoria. A manifestação atrasou em meia-hora a entrada de 300 trabalhadores da Autometal, em São Bernardo, nos turnos das 6h e das 13h. Os sindicalistas anunciam ainda uma série diária de protestos nas portarias de indústrias das sete cidades do Grande ABC até o dia 31 deste mês.

Em assembléia realizada no dia 23, os trabalhadores aprovaram a pauta de reivindicações. Entre os principais pontos a serem colocados na mesa de negociações durante reunião agendada para o dia 10, junto a CEAG-10, da Fiesp, figuram a reposição e aumento real de salários de 16,14%, recuperação do piso salarial e PLR (Participação nos Lucros ou Resultados) de acordo com a média salarial de cada empresa. A categoria pleiteia também a redução de 10% da jornada de trabalho, o fim das horas extras para geração de novas vagas e representação sindical no local de trabalho.

Os índices de reajuste serão discutidos nas próximas rodadas, marcadas para os dias 25 e 31. No dia 1º de novembro, os trabalhadores avaliam em assembléia, a ser realizada na sede do sindicato em Santo André, as propostas patronais. Na região, o setor emprega 38 mil trabalhadores.

O desempenho apresentado no primeiro semestre deste ano pelas indústrias que compõem o CEAG-10 - química, plásticos e resinas - serve de estímulo, segundo sindicalistas, para a conquista das reivindicações. A Abiquim anunciou crescimento de 30,5% do faturamento líquido das indústrias químicas.

\r\n\r\n

Acesso a site pornô leva a demissões na DaimlerChrysler\r\n

\r\n\r\n

Hugo Cilo<Br>Do Diário do Grande ABC\r\n
  \r\n
A DaimlerChrysler demitiu sexta-feira, por justa causa, 12 funcionários da montadora em São Bernardo, flagrados acessando conteúdos pornográficos na internet durante o expediente de trabalho. De acordo com funcionários do setor administrativo da unidade, o grupo cortado integraria uma lista de 200 empregados, supostamente rastreados pelo sistema monitoramento dos computadores.

\r\n\r\n

Segundo o diretor do Sindicato Tarcísio Secoli, a empresa já havia comunicado aos funcionários que os computadores apenas poderiam ser utilizados para fins profissionais. "Fomos informados que essa era uma prática comum na montadora. Por isso, os empregados estavam cientes do risco", diz Secoli. "É difícil para nós tomarmos qualquer postura nesse momento porque ainda não temos acesso às provas materiais. Além disso, a análise das demissões por parte da empresa seguiu critérios de juízo de valor, que não podemos contestar", diz.

\r\n\r\n

Secoli, no entanto, garantiu que tentará negociar com a montadora a recontratação de alguns funcionários. "Não sabemos a gravidade de cada caso, mas vamos tentar reverter algumas demissões", diz ele.

\r\n
\r\n
\r\n
\r\n
\r\n\r\n",1]);//-->

Autometal - A diretoria da Autometal não quis se manifestar sobre o protesto organizado pelo sindicato. No entanto, a coordenadora de Recursos Humanos, Rosângela Esteves, destacou que a empresa honra com todos os compromissos firmados em convenção. "O sindicato faz a sua parte e isso é normal em época de negociação. O índice do dissídio será respeitado como acontece em todos os anos."



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;