Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 6 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Luiz Fernando nega crise na coordenação

Gerente da campanha, deputado estadual diz ser ‘harmoniosa’ relação com Marinho e Tarcisio


Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABC

28/04/2016 | 07:00


O deputado estadual Luiz Fernando Teixeira (PT), coordenador da campanha a prefeito do secretário de Serviços Urbanos e Coordenação Governamental, Tarcisio Secoli (PT), afirmou ser “harmoniosa” a relação dele com Tarcisio e com o prefeito de São Bernardo, Luiz Marinho (PT), e negou qualquer crise no comitê.

Ele garantiu não haver ruídos no núcleo duro do projeto eleitoral governista, despistando informações de que havia se instalado crise no comitê depois que a primeira-dama Nilza de Oliveira (PT) pediu ao marido para cuidar da parte financeira do projeto de Tarcisio.

“Tenho uma relação muito harmoniosa com o prefeito Marinho e o Tarcisio. Estou na coordenação da campanha a pedido dele, então não tem motivo de crise. Evidentemente que há discussões, troca de ideias, de conversas, algo normal em costura de projeto eleitoral. Mas nada de crise que estão querendo plantar”, disse Luiz Fernando.

Sobre uma possível discussão com Nilza a respeito de quem vai liderar os recursos de campanha, Luiz Fernando garantiu que esse assunto não foi debatido dentro do projeto de Tarcisio. “Até porque a legislação eleitoral veda qualquer captação de recursos neste momento. É zero o debate sobre financiamento de campanha. Claro que falo por mim, que sou coordenador de campanha do Tarcisio, não do diretório do PT ou da chapa de candidatos a vereador”, emendou.

Nos bastidores políticos do petismo circula informação de que Luiz Fernando e Nilza não falam a mesma língua, mas que a relação azedou de vez quando a primeira-dama, que é secretária de Planejamento e Orçamento Participativo, decidiu exonerar um funcionário de sua Pasta que acompanhou uma atividade política do parlamentar. O pedido de Nilza querer comandar o dinheiro da campanha de Tarcisio, função tradicionalmente do coordenador do projeto, teria estremecido ainda mais o convívio no Paço. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Luiz Fernando nega crise na coordenação

Gerente da campanha, deputado estadual diz ser ‘harmoniosa’ relação com Marinho e Tarcisio

Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABC

28/04/2016 | 07:00


O deputado estadual Luiz Fernando Teixeira (PT), coordenador da campanha a prefeito do secretário de Serviços Urbanos e Coordenação Governamental, Tarcisio Secoli (PT), afirmou ser “harmoniosa” a relação dele com Tarcisio e com o prefeito de São Bernardo, Luiz Marinho (PT), e negou qualquer crise no comitê.

Ele garantiu não haver ruídos no núcleo duro do projeto eleitoral governista, despistando informações de que havia se instalado crise no comitê depois que a primeira-dama Nilza de Oliveira (PT) pediu ao marido para cuidar da parte financeira do projeto de Tarcisio.

“Tenho uma relação muito harmoniosa com o prefeito Marinho e o Tarcisio. Estou na coordenação da campanha a pedido dele, então não tem motivo de crise. Evidentemente que há discussões, troca de ideias, de conversas, algo normal em costura de projeto eleitoral. Mas nada de crise que estão querendo plantar”, disse Luiz Fernando.

Sobre uma possível discussão com Nilza a respeito de quem vai liderar os recursos de campanha, Luiz Fernando garantiu que esse assunto não foi debatido dentro do projeto de Tarcisio. “Até porque a legislação eleitoral veda qualquer captação de recursos neste momento. É zero o debate sobre financiamento de campanha. Claro que falo por mim, que sou coordenador de campanha do Tarcisio, não do diretório do PT ou da chapa de candidatos a vereador”, emendou.

Nos bastidores políticos do petismo circula informação de que Luiz Fernando e Nilza não falam a mesma língua, mas que a relação azedou de vez quando a primeira-dama, que é secretária de Planejamento e Orçamento Participativo, decidiu exonerar um funcionário de sua Pasta que acompanhou uma atividade política do parlamentar. O pedido de Nilza querer comandar o dinheiro da campanha de Tarcisio, função tradicionalmente do coordenador do projeto, teria estremecido ainda mais o convívio no Paço. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;