Fechar
Publicidade

Domingo, 7 de Março

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Sindicato dos Atletas apóia decisao de Roger de posar nu


Do Diário do Grande ABC

10/09/1999 | 20:55


O Sindicato dos Atletas Profissionais de Sao Paulo vai dar todo o apoio necessário para o goleiro Roger, do Sao Paulo, caso ele seja mesmo punido pelo clube por ter posado nu para a revista G Magazine, o ensaio fotográfico do jogador deverá estar nas bancas em outubro. "Legalmente, ele nao pode ser punido por causa das fotografias", diz o presidente do sindicato, Rinaldo Martorelli. "Se o Carpeggiani (técnico do Sao Paulo) cumprir a ameaça de tirá-lo do time, posso entrar com uma medida liminar para reintegrá-lo ao grupo. Se o Roger se interessar, isso dá uma discussao jurídica bonita". Martoreli diz que vai procurar Roger na próxima segunda-feira. "Vou colocar o sindicato a sua disposiçao".

O goleiro Roger, que para ser capa da revista, além de um ensaio fotográfico que ocupa oito páginas internas, recebeu um cachê três vezes maior que seu salário no Sao Paulo (cerca de R$ 20 mil), afirma que nao está arrependido de ter posado nu e diz que no seu contrato com o Sao Paulo nao há nenhum obstáculo nesse sentido. "Se eu for prejudicado, vou lutar por meus direitos".

O técnico do Sao Paulo, Paulo César Carpeggiani, reafirmou nesta sexta-feira que pretende punir Roger caso as fotos sejam mesmo publicadas. "Nao tenho como mandá-lo embora porque nao sou dono do clube mas tenho o direito de decidir se ele joga ou nao no time, de acordo com meus princípios e critérios". Para Carlos Carmelo Balaró, advogado especializado em causas trabalhista, Carpeggiani tem todo o direito de barrar Roger do time. "O técnico nao pode impedir o jogador de trabalhar mas pode fazer uma puniçao branca, deixando ele como terceiro goleiro alegando deficiência técnica ou disciplinar. Nao há ilegalidade nisso".

Balaró, que é saopaulino, "infelizmente", lembra ainda que na lei 6354 de 1976, que regula a atividade do atleta profissional de futebol, o inciso 2º do artigo 20 permite até mesmo a rescisao do contrato do jogador por justa-causa em caso de uma grave incontinência de conduta. "Eles podem alegar que a atitude do jogador prejudica a imagem do clube e que isso configuraria uma falta na conduta". Se Roger provar que houve discriminaçao na atitude de Carpeggiani (o público da revista G Magazine é majoritariamente gay), poderá ter sucesso com uma açao na Justiça, diz Balaró. "Mas pelo que sei Carpeggiani quer apenas preservar a imagem do clube, evitando que um jogador seu pose nu. Aí, a açao perde a validade".

Lucro com a polêmica - Quem está rindo à toa com a confusao sao os editores da G Magazine. Segundo um editor da revista, a polêmica vai fazer as vendas da ediçao que traz Roger na capa dispararem. "Assim vamos quebrar o recorde do Vampeta", comemora o editor. A revista com Vampeta nu vendeu 130 mil exemplares no início do ano. Dinei foi o segundo jogador de futebol a pousar nu na revista. Lançada durante o carnaval, vendeu 90 mil exemplares. Roger é o terceiro jogador tirar a roupa para fotos na revista, Oséas, atacante do Palmeiras, também foi convidado mas tanto o técnico Luís Felipe Scolari, como o patrocinador do clube, a Parmalat, proibiram o jogador de fazer as fotos.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Sindicato dos Atletas apóia decisao de Roger de posar nu

Do Diário do Grande ABC

10/09/1999 | 20:55


O Sindicato dos Atletas Profissionais de Sao Paulo vai dar todo o apoio necessário para o goleiro Roger, do Sao Paulo, caso ele seja mesmo punido pelo clube por ter posado nu para a revista G Magazine, o ensaio fotográfico do jogador deverá estar nas bancas em outubro. "Legalmente, ele nao pode ser punido por causa das fotografias", diz o presidente do sindicato, Rinaldo Martorelli. "Se o Carpeggiani (técnico do Sao Paulo) cumprir a ameaça de tirá-lo do time, posso entrar com uma medida liminar para reintegrá-lo ao grupo. Se o Roger se interessar, isso dá uma discussao jurídica bonita". Martoreli diz que vai procurar Roger na próxima segunda-feira. "Vou colocar o sindicato a sua disposiçao".

O goleiro Roger, que para ser capa da revista, além de um ensaio fotográfico que ocupa oito páginas internas, recebeu um cachê três vezes maior que seu salário no Sao Paulo (cerca de R$ 20 mil), afirma que nao está arrependido de ter posado nu e diz que no seu contrato com o Sao Paulo nao há nenhum obstáculo nesse sentido. "Se eu for prejudicado, vou lutar por meus direitos".

O técnico do Sao Paulo, Paulo César Carpeggiani, reafirmou nesta sexta-feira que pretende punir Roger caso as fotos sejam mesmo publicadas. "Nao tenho como mandá-lo embora porque nao sou dono do clube mas tenho o direito de decidir se ele joga ou nao no time, de acordo com meus princípios e critérios". Para Carlos Carmelo Balaró, advogado especializado em causas trabalhista, Carpeggiani tem todo o direito de barrar Roger do time. "O técnico nao pode impedir o jogador de trabalhar mas pode fazer uma puniçao branca, deixando ele como terceiro goleiro alegando deficiência técnica ou disciplinar. Nao há ilegalidade nisso".

Balaró, que é saopaulino, "infelizmente", lembra ainda que na lei 6354 de 1976, que regula a atividade do atleta profissional de futebol, o inciso 2º do artigo 20 permite até mesmo a rescisao do contrato do jogador por justa-causa em caso de uma grave incontinência de conduta. "Eles podem alegar que a atitude do jogador prejudica a imagem do clube e que isso configuraria uma falta na conduta". Se Roger provar que houve discriminaçao na atitude de Carpeggiani (o público da revista G Magazine é majoritariamente gay), poderá ter sucesso com uma açao na Justiça, diz Balaró. "Mas pelo que sei Carpeggiani quer apenas preservar a imagem do clube, evitando que um jogador seu pose nu. Aí, a açao perde a validade".

Lucro com a polêmica - Quem está rindo à toa com a confusao sao os editores da G Magazine. Segundo um editor da revista, a polêmica vai fazer as vendas da ediçao que traz Roger na capa dispararem. "Assim vamos quebrar o recorde do Vampeta", comemora o editor. A revista com Vampeta nu vendeu 130 mil exemplares no início do ano. Dinei foi o segundo jogador de futebol a pousar nu na revista. Lançada durante o carnaval, vendeu 90 mil exemplares. Roger é o terceiro jogador tirar a roupa para fotos na revista, Oséas, atacante do Palmeiras, também foi convidado mas tanto o técnico Luís Felipe Scolari, como o patrocinador do clube, a Parmalat, proibiram o jogador de fazer as fotos.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;