Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 22 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Justiça anula contrato do Unibanco com correntistas


Do Diário do Grande ABC

09/09/1999 | 20:22


O juiz da 5ª Vara de Falências e Concordatas do Rio de Janeiro, José Carlos Maldonado de Carvalho declarou nesta quinta-feira nulas diversas cláusulas do contrato-padrao do Unibanco com os correntistas comuns e com direito a cheque especial. As cláusulas foram consideradas abusivas e foram excluídas dos contratos em vigor. A sentença do juiz também impede o banco de incluir as cláusulas em novos contratos, sob pena de multa diária de R$ 10 mil.

As primeiras cláusulas anuladas foram as 6 e 7, pelas quais o banco reserva-se o direito de emitir letras de câmbio contra os correntistas e exigir de novos clientes a assinatura de uma letra em branco. Também foram anuladas as cláusulas 11 e 3, que permitem mudanças unilaterais do crédito concedido e da cobrança de encargos.

No entender do juiz, "a alegaçao de que a alteraçao das bases contratuais decorrem do necessário atendimento às mudanças da economia nacional nao encontra ressonância na legislaçao em vigor". A cláusula 13, que estabelece Sao Paulo como foro de resoluçao de questoes judiciais, por dificultar os interesses de clientes de outros locais.

"A cláusula em questao é uma daquelas que implica limitaçao de direito do consumidor, indicando, sem qualquer dúvida, uma desvantagem e uma onerosidade", considerou Maldonado. A sentença foi dada em açao civil pública proposta pelo Ministério Público.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Justiça anula contrato do Unibanco com correntistas

Do Diário do Grande ABC

09/09/1999 | 20:22


O juiz da 5ª Vara de Falências e Concordatas do Rio de Janeiro, José Carlos Maldonado de Carvalho declarou nesta quinta-feira nulas diversas cláusulas do contrato-padrao do Unibanco com os correntistas comuns e com direito a cheque especial. As cláusulas foram consideradas abusivas e foram excluídas dos contratos em vigor. A sentença do juiz também impede o banco de incluir as cláusulas em novos contratos, sob pena de multa diária de R$ 10 mil.

As primeiras cláusulas anuladas foram as 6 e 7, pelas quais o banco reserva-se o direito de emitir letras de câmbio contra os correntistas e exigir de novos clientes a assinatura de uma letra em branco. Também foram anuladas as cláusulas 11 e 3, que permitem mudanças unilaterais do crédito concedido e da cobrança de encargos.

No entender do juiz, "a alegaçao de que a alteraçao das bases contratuais decorrem do necessário atendimento às mudanças da economia nacional nao encontra ressonância na legislaçao em vigor". A cláusula 13, que estabelece Sao Paulo como foro de resoluçao de questoes judiciais, por dificultar os interesses de clientes de outros locais.

"A cláusula em questao é uma daquelas que implica limitaçao de direito do consumidor, indicando, sem qualquer dúvida, uma desvantagem e uma onerosidade", considerou Maldonado. A sentença foi dada em açao civil pública proposta pelo Ministério Público.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;