Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 30 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Blatter recebe chuva de dólares falsos na sede da Fifa, em Zurique

AP Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Comediante britânico foi responsável pela ação
em dia de anúncio sobre a eleições da entidade


Felipe Simões
Do Diário do Grande ABC

21/07/2015 | 07:00


A vida de Joseph Blatter, atual presidente da Fifa, não está nada fácil. Nos últimos meses, o suíço viu seu mundo virar de pernas para o ar com o escândalo que ganhou destaque no fim de maio, quando a polícia prendeu, em Zurique, sete dirigentes da entidade por suspeita de corrupção. Dias depois, ele renunciou ao cargo ao avisar que marcaria novas eleições. Ontem, o mandatário definiu o dia em que o pleito acontecerá: 26 de fevereiro de 2016. No entanto, essa informação ficou em segundo plano devido ao comediante britânico Lee Nelson, que jogou uma chuva de dinheiro falso sobre Blatter antes do início da coletiva de imprensa, realizada após reunião do comitê executivo da entidade.

No início do evento, Nelson, cujo nome verdadeiro é Simon Brodkin, interrompeu fala de Blatter ao se encaminhar ao mandatário e dizer “Sepp, isso é pela Coreia do Norte em 2026, obrigado” enquanto deixava um maço de dinheiro falso em cima da mesa, próximo ao suíço. Depois, o britânico afirmou que era um representante do país asiático, insinuando que estaria comprando o direito de sediar o Mundial de 2026 – suspeitas semelhantes recaem sobre as Copas da Rússia, em 2018, e do Catar, em 2022.

Quando seguranças se aproximaram para retirá-lo do local, o comediante jogou mais notas falsas de dólar sobre o dirigente, causando uma chuva de dinheiro.

“Isso não tem nada a ver com futebol. Temos de limpar isso primeiro”, afirmou o irritado Blatter ao deixar o local, que foi arrumado antes de que o presidente da Fifa reassumisse o posto para, finalmente, falar sobre as próximas eleições na entidade.

“Ainda sou o presidente eleito e vou usar meu mandato com responsabilidade. Minha missão é certificar-me de que, no fim de fevereiro, eu chegue ao fim da minha carreira e possa dizer que a Fifa começou novamente a se reformar e reconstruir sua reputação”, disse o suíço.

Questionado sobre a ausência de Marco Polo Del Nero, presidente da CBF, Blatter foi enfático. “Se um presidente decidiu não vir, é problema dele”, afirmou o dirigente.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;