Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 21 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Telefônica pode disputar domínio na Justiça


Das Agências

28/02/1999 | 12:00


A Telefônica pode disputar na Justiça o domínio telefonica.com.br, que foi registrado pelo empresário Carlos Alberto Greco, proprietário de uma provedora de acesso à Internet. Greco chegou a oferecer o nome de domínio à Telefônica que, segundo ele mesmo, nao manifestou qualquer interesse na aquisiçao. A Telefônica confirmou que foi procurada pelo empresário e que recusou qualquer proposta.

Segundo Greco, nas conversas nao se chegou a falar em preço. O último contato foi em 29 de janeiro, informou o empresário, que disse já ter desistido da negociaçao. Ele afirmou que mantém, no entanto, o projeto de criar um site de consulta a listas telefônicas das companhias que atuam em Sao Paulo.

Greco conseguiu o registro do site que ele criou com o nome da Telefônica em novembro do ano passado. A companhia de telefonia, controlada por investidores espanhóis, só fez o registro de um endereço alternativo (telefonica.net.br) em janeiro deste ano - o novo site ainda nao está em funcionamento. O domínio .net é reservado a empresas de telecomunicaçoes.

A Telefônica já pediu registro de outros 12 endereços à Fundaçao de Amparo à Pesquisa no Estado de Sao Paulo (Fapesp), incluindo os domínios .com e .net. Para resguardar a marca Telefônica, a empresa deve elencar argumentos jurídicos que caracterizem má-fé de Greco.

A Fapesp, autoridade que concede os registros de nomes de domínio no país, considera que Greco atendeu a todos os requisitos para obter o registro telefonica.com.br. Já para um representante da Telefônica, houve pelo menos "um cochilo" da Fapesp ao ter concedido esse registro para uma pequena empresa sem qualquer ligaçao com os investidores espanhóis.

Greco argumenta que nao existe direito de marcas e patentes na Internet, assunto que realmente nao é regulamentado pela Fapesp. Ele justifica que o registro do endereço telefonica.com.br estava livre quando foi solicitado pela empresa Greco Produçoes Video Foto Ltda.

O site telefonica.com está ainda em construçao, servindo apenas como "gancho para um comercial" da Greco Internet, como admitiu o empresário. A Greco Internet tem dois mil assinantes.

Por enquanto, a Telefônica mantém os sites da Telesp (Telesp.com.br) e da CTBC (CTBC.com.br), que vêm sofrendo modificaçoes graduais para introduzir a nova marca. Esses sites registram tantos acessos por dia quantas sao as consultas diárias ao serviço de número de telefones, o 102. Os sites passaram a receber também pedidos de consertos desde a semana passada.

Essa experiência com o grande volume de solicitaçoes à Telefônica assustou Greco. No primeiro dia de lançamento do site telefonica.com, ele chegou a incluir um endereço eletrônico (e-mail) que recebeu 50 mensagens. "Encaminhamos todas para a Telesp", relatou o empresário. O e-mail foi retirado no dia seguinte.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Telefônica pode disputar domínio na Justiça

Das Agências

28/02/1999 | 12:00


A Telefônica pode disputar na Justiça o domínio telefonica.com.br, que foi registrado pelo empresário Carlos Alberto Greco, proprietário de uma provedora de acesso à Internet. Greco chegou a oferecer o nome de domínio à Telefônica que, segundo ele mesmo, nao manifestou qualquer interesse na aquisiçao. A Telefônica confirmou que foi procurada pelo empresário e que recusou qualquer proposta.

Segundo Greco, nas conversas nao se chegou a falar em preço. O último contato foi em 29 de janeiro, informou o empresário, que disse já ter desistido da negociaçao. Ele afirmou que mantém, no entanto, o projeto de criar um site de consulta a listas telefônicas das companhias que atuam em Sao Paulo.

Greco conseguiu o registro do site que ele criou com o nome da Telefônica em novembro do ano passado. A companhia de telefonia, controlada por investidores espanhóis, só fez o registro de um endereço alternativo (telefonica.net.br) em janeiro deste ano - o novo site ainda nao está em funcionamento. O domínio .net é reservado a empresas de telecomunicaçoes.

A Telefônica já pediu registro de outros 12 endereços à Fundaçao de Amparo à Pesquisa no Estado de Sao Paulo (Fapesp), incluindo os domínios .com e .net. Para resguardar a marca Telefônica, a empresa deve elencar argumentos jurídicos que caracterizem má-fé de Greco.

A Fapesp, autoridade que concede os registros de nomes de domínio no país, considera que Greco atendeu a todos os requisitos para obter o registro telefonica.com.br. Já para um representante da Telefônica, houve pelo menos "um cochilo" da Fapesp ao ter concedido esse registro para uma pequena empresa sem qualquer ligaçao com os investidores espanhóis.

Greco argumenta que nao existe direito de marcas e patentes na Internet, assunto que realmente nao é regulamentado pela Fapesp. Ele justifica que o registro do endereço telefonica.com.br estava livre quando foi solicitado pela empresa Greco Produçoes Video Foto Ltda.

O site telefonica.com está ainda em construçao, servindo apenas como "gancho para um comercial" da Greco Internet, como admitiu o empresário. A Greco Internet tem dois mil assinantes.

Por enquanto, a Telefônica mantém os sites da Telesp (Telesp.com.br) e da CTBC (CTBC.com.br), que vêm sofrendo modificaçoes graduais para introduzir a nova marca. Esses sites registram tantos acessos por dia quantas sao as consultas diárias ao serviço de número de telefones, o 102. Os sites passaram a receber também pedidos de consertos desde a semana passada.

Essa experiência com o grande volume de solicitaçoes à Telefônica assustou Greco. No primeiro dia de lançamento do site telefonica.com, ele chegou a incluir um endereço eletrônico (e-mail) que recebeu 50 mensagens. "Encaminhamos todas para a Telesp", relatou o empresário. O e-mail foi retirado no dia seguinte.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;