Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 28 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Em clima de colaboração


Ângela Corrêa
Do Diário do Grande ABC

13/05/2009 | 07:00


A cantora Virgínia Rosa conhecia o compositor carioca Monsueto Menezes, morto há 36 anos, por meio de cinco músicas que ouviu na voz de Caetano Veloso, Nara Leão ou durante escolha de repertório da banda Mexe com Tudo, da qual fez parte por sete anos entre os anos 1980 e 1990. Ao gravar o CD "Baita Negão", projeto patrocinado pela Petrobras em que gravou 11 canções de Monsueto, ela descobriu um artista completo: de extrema criatividade e versatilidade. Características que trouxe ao disco e ao show homônimo, que apresentará na noite de sábado, no teatro do Sesc Santo André.

"Ele era um bon vivant. Nasceu no morro e circulava com desenvoltura por todas as escolas de samba, mas não se filiava a nenhuma. O Martinho da Vila, que gravou comigo, me contou que foi ele quem apresentou o Monsueto na Vila Isabel", conta Virgínia, que descobriu nas pesquisas que o compositor foi excelente músico, apresentador de TV e, no final da vida, pintor premiado.

Para a gravação de Baita Negão (um dos muitos apelidos de Monsueto, que era bem alto e pesado), Virgínia convidou 11 diferentes produtores: um por faixa. "Quis levar para o disco o clima de colaboração com que o Monsueto costumava trabalhar", explica.

Como resultado, além de participações como de Martinho, Quinteto em Branco e Preto, entre outros, Virgínia conseguiu a colaboração do poeta Thiago de Mello, que escreveu com ele Faz Escuro Mas Eu Canto. "Ele escreveu um texto para o disco e acabou até fazendo modificações para ‘elevar a qualidade poética da letra'", conta.

Virgínia Rosa Show. Sábado (16), às 20h. No Sesc Santo André - Rua Tamarutaca, 302. Tel.: 4469-1200. Ingr.: R$ 5 a R$ 20.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Em clima de colaboração

Ângela Corrêa
Do Diário do Grande ABC

13/05/2009 | 07:00


A cantora Virgínia Rosa conhecia o compositor carioca Monsueto Menezes, morto há 36 anos, por meio de cinco músicas que ouviu na voz de Caetano Veloso, Nara Leão ou durante escolha de repertório da banda Mexe com Tudo, da qual fez parte por sete anos entre os anos 1980 e 1990. Ao gravar o CD "Baita Negão", projeto patrocinado pela Petrobras em que gravou 11 canções de Monsueto, ela descobriu um artista completo: de extrema criatividade e versatilidade. Características que trouxe ao disco e ao show homônimo, que apresentará na noite de sábado, no teatro do Sesc Santo André.

"Ele era um bon vivant. Nasceu no morro e circulava com desenvoltura por todas as escolas de samba, mas não se filiava a nenhuma. O Martinho da Vila, que gravou comigo, me contou que foi ele quem apresentou o Monsueto na Vila Isabel", conta Virgínia, que descobriu nas pesquisas que o compositor foi excelente músico, apresentador de TV e, no final da vida, pintor premiado.

Para a gravação de Baita Negão (um dos muitos apelidos de Monsueto, que era bem alto e pesado), Virgínia convidou 11 diferentes produtores: um por faixa. "Quis levar para o disco o clima de colaboração com que o Monsueto costumava trabalhar", explica.

Como resultado, além de participações como de Martinho, Quinteto em Branco e Preto, entre outros, Virgínia conseguiu a colaboração do poeta Thiago de Mello, que escreveu com ele Faz Escuro Mas Eu Canto. "Ele escreveu um texto para o disco e acabou até fazendo modificações para ‘elevar a qualidade poética da letra'", conta.

Virgínia Rosa Show. Sábado (16), às 20h. No Sesc Santo André - Rua Tamarutaca, 302. Tel.: 4469-1200. Ingr.: R$ 5 a R$ 20.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;