Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 27 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Estádio de Atletismo só sai em junho

Nario Barbosa/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Anderson Fattori
Do Diário do Grande ABC

01/02/2013 | 07:00


 

Excesso de chuva, readequações do projeto, tamanho da obra... São muitas as explicações para justificar o atraso de um ano e dez meses para a entrega do Estádio de Atletismo de São Bernardo, no antigo clube da Volks. O local, que deveria estar pronto em agosto de 2011, deve ser aberto no fim de junho.

O secretário de Esporte e Lazer, José Alexandre Devesa, credita o atraso ao gigantismo da obra e à instabilidade do tempo. "É um projeto muito grande, sofremos com chuvas fortes durante esse período, o que atrapalhou bastante. Mas agora estamos finalizando e devemos entregar no fim do primeiro semestre", promete.

Ontem, a equipe do Diário esteve no local e visualmente pouca coisa mudou desde a vistoria do ministro do Esporte, Aldo Rebelo, em junho do ano passado. As margens do campo receberam asfalto e parte do sistema de drenagem foi concluída. O prédio que vai servir de alojamento e apoio aos atletas recebe os primeiros acabamentos em vidro.

Além do atraso, a obra teve o orçamento reajustado. Quando foi anunciada, o valor que seria investido era de R$ 21,5 milhões, sendo R$ 20,4 milhões por meio de parceria com o Ministério do Esporte e R$ 1,1 milhão de contrapartida da Prefeitura. Agora, os valores chegam a R$ 31 milhões, sendo que a parte do governo federal permanece a mesma e o município vai arcar com a diferença, justificada por readequações do projeto.

O Estádio de Atletismo será um dos melhores equipamentos do País para a modalidade e está incluso na lista de locais pré-selecionados pelo Comitê Organizador para servir de treinamento e aclimatação na véspera da Olimpíada do Rio de Janeiro, em 2016.

O local também deve receber grandes competições. "Recebemos hoje (ontem) visita de dirigentes da Federação Paulista de Atletismo que planejam trazer alguns eventos para São Bernardo", ressaltou José Alexandre.

 

Centro de ginástica está pronto e o de handebol, no fim do ano

 

No mesmo terreno onde está sendo construído o Estádio de Atletismo vai funcionar os centros de excelência de ginástica artística e handebol. No primeiro, a obra está na fase final e depende apenas dos equipamentos que serão cedidos por meio de parceria com a Confederação Brasileira. Já no de handebol as obras estão apenas no começo.

"Estamos trabalhando para entregar os locais o quanto antes. No centro de ginástica já fizemos praticamente tudo que dependia da Prefeitura e devemos entregar em breve. Já o de handebol (que vai receber a sede da Confederação Brasileira) deve ficar pronto apenas no fim do ano", explicou o secretário de Esportes e Lazer, José Alexandre Devesa.

O centro de ginástica praticamente não teve custos. Já o de handebol está orçado em R$ 12 milhões.

 

 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Estádio de Atletismo só sai em junho

Anderson Fattori
Do Diário do Grande ABC

01/02/2013 | 07:00


 

Excesso de chuva, readequações do projeto, tamanho da obra... São muitas as explicações para justificar o atraso de um ano e dez meses para a entrega do Estádio de Atletismo de São Bernardo, no antigo clube da Volks. O local, que deveria estar pronto em agosto de 2011, deve ser aberto no fim de junho.

O secretário de Esporte e Lazer, José Alexandre Devesa, credita o atraso ao gigantismo da obra e à instabilidade do tempo. "É um projeto muito grande, sofremos com chuvas fortes durante esse período, o que atrapalhou bastante. Mas agora estamos finalizando e devemos entregar no fim do primeiro semestre", promete.

Ontem, a equipe do Diário esteve no local e visualmente pouca coisa mudou desde a vistoria do ministro do Esporte, Aldo Rebelo, em junho do ano passado. As margens do campo receberam asfalto e parte do sistema de drenagem foi concluída. O prédio que vai servir de alojamento e apoio aos atletas recebe os primeiros acabamentos em vidro.

Além do atraso, a obra teve o orçamento reajustado. Quando foi anunciada, o valor que seria investido era de R$ 21,5 milhões, sendo R$ 20,4 milhões por meio de parceria com o Ministério do Esporte e R$ 1,1 milhão de contrapartida da Prefeitura. Agora, os valores chegam a R$ 31 milhões, sendo que a parte do governo federal permanece a mesma e o município vai arcar com a diferença, justificada por readequações do projeto.

O Estádio de Atletismo será um dos melhores equipamentos do País para a modalidade e está incluso na lista de locais pré-selecionados pelo Comitê Organizador para servir de treinamento e aclimatação na véspera da Olimpíada do Rio de Janeiro, em 2016.

O local também deve receber grandes competições. "Recebemos hoje (ontem) visita de dirigentes da Federação Paulista de Atletismo que planejam trazer alguns eventos para São Bernardo", ressaltou José Alexandre.

 

Centro de ginástica está pronto e o de handebol, no fim do ano

 

No mesmo terreno onde está sendo construído o Estádio de Atletismo vai funcionar os centros de excelência de ginástica artística e handebol. No primeiro, a obra está na fase final e depende apenas dos equipamentos que serão cedidos por meio de parceria com a Confederação Brasileira. Já no de handebol as obras estão apenas no começo.

"Estamos trabalhando para entregar os locais o quanto antes. No centro de ginástica já fizemos praticamente tudo que dependia da Prefeitura e devemos entregar em breve. Já o de handebol (que vai receber a sede da Confederação Brasileira) deve ficar pronto apenas no fim do ano", explicou o secretário de Esportes e Lazer, José Alexandre Devesa.

O centro de ginástica praticamente não teve custos. Já o de handebol está orçado em R$ 12 milhões.

 

 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;