Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 13 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Diretório do PT expulsa radicais; Heloisa Helena deve recorrer


Do Diário OnLine

14/12/2003 | 19:04


Foto:AFP O Diretório Nacional do PT expulsou do partido, neste domingo, o deputado federal João Fontes (SE) por 56 votos a favor, 27 contra e uma abstenção, além dos deputados Luciana Genro (RS), João Batista, o Babá (PA), e a senadora Heloisa Helena (AL) por 55 votos a favor e 27 contra. Os parlamentares foram julgados por terem contrariado a decisão do partido na votação da reforma da Previdência.

Contra Fontes ainda pesou o fato de ter divulgado uma gravação de 1987 na qual o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, então deputado federal, criticava políticos que hoje são aliados de sua administração, como o presidente do Senado, José Sarney (PMDB).

O deputado Walter Pinheiro (BA), que pertence a grupo dos 30 parlamentares mais à esquerda da legenda, encaminhou um recurso ao Diretório Nacional contra a expulsão de Heloisa Helena, a pedido da própria senadora. “Vou continuar no PT e fizemos recurso para que (Heloísa Helena) permaneça também. Minha esperança é que o diretório do PT convoque um encontro nacional”, disse Pinheiro.

Na saída da reunião, o presidente do Partido dos Trabalhadores, José Genoíno, informou que o Diretório acatou o recurso. Segundo ele, na próxima reunião, prevista para o início de 2004, o recurso será objeto de deliberação. Ele adiantou, porém, que o encontro será dedicado completamente às eleições municipais.

Já os deputados expulsos anunciaram que não vão se filiar a nenhuma outra sigla e que devem, no futuro, criar um novo partido. “Os que estão saindo agora vão se dar conta de que é necessário construir um novo partido. Há espaço político real para essa construção. Já coletamos mais de 6 mil assinaturas. (...) Mas não tem data nem prazo”, disse Luciana.

O senador Eduardo Suplicy (SP) tentou apresentar uma pena alternativa à Heloisa Helena, a suspensão da bancada por seis meses, mas sua proposta não foi acolhida. Um dos que argumentou contra foi o líder do PT no Senado, Aloizio Mercadante, segundo o qual os “infiéis” optaram por um caminho equivocado.

Mesmo não fazendo parte do Diretório, Suplicy (SP), que chegou ao Hotel Blue Tree Park acompanhando de Helena, pôde votar porque o suplente Zezel Ribeiro (BA) cedeu seu lugar ao senador. Ele chegou a apelar ao ministro da Casa Civil, José Dirceu, para que interviesse, mas Dirceu rebateu, afirmando: "Não me meta nisso". O relato foi feito pelo deputado distrital Chico Vigilante. José Dirceu não se manifestou durante a reunião.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Diretório do PT expulsa radicais; Heloisa Helena deve recorrer

Do Diário OnLine

14/12/2003 | 19:04


Foto:AFP O Diretório Nacional do PT expulsou do partido, neste domingo, o deputado federal João Fontes (SE) por 56 votos a favor, 27 contra e uma abstenção, além dos deputados Luciana Genro (RS), João Batista, o Babá (PA), e a senadora Heloisa Helena (AL) por 55 votos a favor e 27 contra. Os parlamentares foram julgados por terem contrariado a decisão do partido na votação da reforma da Previdência.

Contra Fontes ainda pesou o fato de ter divulgado uma gravação de 1987 na qual o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, então deputado federal, criticava políticos que hoje são aliados de sua administração, como o presidente do Senado, José Sarney (PMDB).

O deputado Walter Pinheiro (BA), que pertence a grupo dos 30 parlamentares mais à esquerda da legenda, encaminhou um recurso ao Diretório Nacional contra a expulsão de Heloisa Helena, a pedido da própria senadora. “Vou continuar no PT e fizemos recurso para que (Heloísa Helena) permaneça também. Minha esperança é que o diretório do PT convoque um encontro nacional”, disse Pinheiro.

Na saída da reunião, o presidente do Partido dos Trabalhadores, José Genoíno, informou que o Diretório acatou o recurso. Segundo ele, na próxima reunião, prevista para o início de 2004, o recurso será objeto de deliberação. Ele adiantou, porém, que o encontro será dedicado completamente às eleições municipais.

Já os deputados expulsos anunciaram que não vão se filiar a nenhuma outra sigla e que devem, no futuro, criar um novo partido. “Os que estão saindo agora vão se dar conta de que é necessário construir um novo partido. Há espaço político real para essa construção. Já coletamos mais de 6 mil assinaturas. (...) Mas não tem data nem prazo”, disse Luciana.

O senador Eduardo Suplicy (SP) tentou apresentar uma pena alternativa à Heloisa Helena, a suspensão da bancada por seis meses, mas sua proposta não foi acolhida. Um dos que argumentou contra foi o líder do PT no Senado, Aloizio Mercadante, segundo o qual os “infiéis” optaram por um caminho equivocado.

Mesmo não fazendo parte do Diretório, Suplicy (SP), que chegou ao Hotel Blue Tree Park acompanhando de Helena, pôde votar porque o suplente Zezel Ribeiro (BA) cedeu seu lugar ao senador. Ele chegou a apelar ao ministro da Casa Civil, José Dirceu, para que interviesse, mas Dirceu rebateu, afirmando: "Não me meta nisso". O relato foi feito pelo deputado distrital Chico Vigilante. José Dirceu não se manifestou durante a reunião.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;