Fechar
Publicidade

Domingo, 8 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Globo exibe especial 'A Diarista' dia 21


Daniela Valente
TV Press

14/12/2003 | 17:12


Em A Diarista, um dos especiais de fim de ano da Globo, a atriz e comediante Cláudia Rodrigues vive a bem humorada Marinete, faxineira que, a cada dia, está em uma casa diferente. “É uma personagem com características muito diversificadas”, afirma a atriz. O programa será exibido no domingo (dia 21), após o Fantástico, e terá direção de José Alvarenga Júnior, que dirigiu Os Normais. A idéia é que sirva de piloto para um novo seriado da emissora em 2004.

Apesar de adorar ouvir gargalhadas do público, Cláudia sai do estilo cômico de vez em quando. Já participou de alguns seriados globais, produções infantis, peças de teatro, filmes da Xuxa e acabou de escrever o livro Mãe na Linha, em parceria com a ex-paquita Andréa Veiga. A publicação é uma espécie de manual ilustrado sobre a gravidez e foi lançado pela Editora Globo. “Tenho muita vontade de trabalhar. Seja em programas de humor, novelas, minisséries, teatro, cinema”, disse.

TV PRESS – Será que A Diarista conseguirá trabalho fixo em 2004?
CLÁUDIA RODRIGUES – O programa tem um apelo popular muito forte, não só pela personagem em si. As relações entre a diarista e os patrões – dos vários lugares onde ela trabalha – causarão empatia direta com o universo dos chefes e dos empregados. Durante a história, Marinete circula por várias casas e contracena com personagens que, se o piloto for aprovado, podem ser fixos ou não. Cassio Gabus Mendes, Marisa Orth, Ailton Graça, Ernesto Piccolo, Dira Paes são alguns dos atores participantes. Acho que A Diarista veio para pegar no serviço em horário integral.

TV PRESS – Quais as características da Marinete?
CLÁUDIA – Embora seja extremamente popular, essa diarista tem um contorno humano muito nítido. As atitudes dela e a maneira como se relaciona com os outros trazem uma carga de humor e emoção que fazem com que todo mundo reconheça que tem, teve ou terá uma Marinete por perto.

TV PRESS – Como você se inspira para criar seus personagens?
CLÁUDIA – Sou adepta a laboratório e o tempo todo estou observando o mundo. Alguns personagens acho que já nasceram comigo, porque quando paro para pensar onde me inspirei, percebo que já criei. Cada um sempre carrega um pouquinho do ator. Penso que todos têm composições bem específicas, pois me preocupo em diferenciá-los. Sempre que sou abordada, recebo elogios a cada personagem que interpreto.

TV PRESS – Você pretende se manter no Zorra Total se o piloto do A Diarista for aprovado para 2004?
CLÁUDIA – Se entrar na programação de 2004, dependendo de mim, estarei nas duas produções. Também atuo no Rio, com o Marcelo Serrado, na peça Esse Alguém Maravilhoso que Eu Amei, que estará em cartaz em São Paulo no ano que vem. Na verdade, conciliarei três trabalhos. O importante é que não tenho me decepcionado comigo mesma.

TV PRESS – Por que você optou por ser comediante?
CLÁUDIA – Não tinha pretensão de ser atriz, mas me apaixonei pela profissão. Em 91, meu irmão faleceu e a atriz Rosane Gofman estava inaugurando sua escola profissionalizante de teatro. Como eu já havia feito um curso de interpretação livre com ela e passava por um momento muito delicado, Rosane me deu uma bolsa de estudos. Fiz o curso de três anos e, quando me formei, recebi um convite para interpretar o papel-título da peça O Menino Repolho. A partir de então, não larguei mais a vida artística. Sou formada em Educação Física e dava aulas de natação para alunos de 1º e 2º graus. Mas em 1996, quando fui convidada para a novelinha Caça Talentos, os horários não conciliavam mais e tive de abandonar a área de Educação Física. Quanto ao humor, considero um presente receber as risadas do público como resposta a um trabalho.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Globo exibe especial 'A Diarista' dia 21

Daniela Valente
TV Press

14/12/2003 | 17:12


Em A Diarista, um dos especiais de fim de ano da Globo, a atriz e comediante Cláudia Rodrigues vive a bem humorada Marinete, faxineira que, a cada dia, está em uma casa diferente. “É uma personagem com características muito diversificadas”, afirma a atriz. O programa será exibido no domingo (dia 21), após o Fantástico, e terá direção de José Alvarenga Júnior, que dirigiu Os Normais. A idéia é que sirva de piloto para um novo seriado da emissora em 2004.

Apesar de adorar ouvir gargalhadas do público, Cláudia sai do estilo cômico de vez em quando. Já participou de alguns seriados globais, produções infantis, peças de teatro, filmes da Xuxa e acabou de escrever o livro Mãe na Linha, em parceria com a ex-paquita Andréa Veiga. A publicação é uma espécie de manual ilustrado sobre a gravidez e foi lançado pela Editora Globo. “Tenho muita vontade de trabalhar. Seja em programas de humor, novelas, minisséries, teatro, cinema”, disse.

TV PRESS – Será que A Diarista conseguirá trabalho fixo em 2004?
CLÁUDIA RODRIGUES – O programa tem um apelo popular muito forte, não só pela personagem em si. As relações entre a diarista e os patrões – dos vários lugares onde ela trabalha – causarão empatia direta com o universo dos chefes e dos empregados. Durante a história, Marinete circula por várias casas e contracena com personagens que, se o piloto for aprovado, podem ser fixos ou não. Cassio Gabus Mendes, Marisa Orth, Ailton Graça, Ernesto Piccolo, Dira Paes são alguns dos atores participantes. Acho que A Diarista veio para pegar no serviço em horário integral.

TV PRESS – Quais as características da Marinete?
CLÁUDIA – Embora seja extremamente popular, essa diarista tem um contorno humano muito nítido. As atitudes dela e a maneira como se relaciona com os outros trazem uma carga de humor e emoção que fazem com que todo mundo reconheça que tem, teve ou terá uma Marinete por perto.

TV PRESS – Como você se inspira para criar seus personagens?
CLÁUDIA – Sou adepta a laboratório e o tempo todo estou observando o mundo. Alguns personagens acho que já nasceram comigo, porque quando paro para pensar onde me inspirei, percebo que já criei. Cada um sempre carrega um pouquinho do ator. Penso que todos têm composições bem específicas, pois me preocupo em diferenciá-los. Sempre que sou abordada, recebo elogios a cada personagem que interpreto.

TV PRESS – Você pretende se manter no Zorra Total se o piloto do A Diarista for aprovado para 2004?
CLÁUDIA – Se entrar na programação de 2004, dependendo de mim, estarei nas duas produções. Também atuo no Rio, com o Marcelo Serrado, na peça Esse Alguém Maravilhoso que Eu Amei, que estará em cartaz em São Paulo no ano que vem. Na verdade, conciliarei três trabalhos. O importante é que não tenho me decepcionado comigo mesma.

TV PRESS – Por que você optou por ser comediante?
CLÁUDIA – Não tinha pretensão de ser atriz, mas me apaixonei pela profissão. Em 91, meu irmão faleceu e a atriz Rosane Gofman estava inaugurando sua escola profissionalizante de teatro. Como eu já havia feito um curso de interpretação livre com ela e passava por um momento muito delicado, Rosane me deu uma bolsa de estudos. Fiz o curso de três anos e, quando me formei, recebi um convite para interpretar o papel-título da peça O Menino Repolho. A partir de então, não larguei mais a vida artística. Sou formada em Educação Física e dava aulas de natação para alunos de 1º e 2º graus. Mas em 1996, quando fui convidada para a novelinha Caça Talentos, os horários não conciliavam mais e tive de abandonar a área de Educação Física. Quanto ao humor, considero um presente receber as risadas do público como resposta a um trabalho.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;