Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 13 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Construindo um dia a dia sustentável

Com atitudes simples, podemos pensar e agir sustentavelmente


Cláudio Conz

14/07/2011 | 00:00


Muito se fala sobre sustentabilidade. Espera-se uma mudança de postura do governo, das empresas, dos países ricos. Mas o que eu e você podemos fazer em nosso cotidiano? Com atitudes simples, podemos pensar e agir sustentavelmente. Afinal, o que fazemos em nosso dia a dia pode ser pouco num planeta de 6 bilhões de pessoas, mas se todos fizerem sua parte, o pouco vira muito e transformamos nossa realidade.

Qual é nossa missão hoje? Temos de amenizar as alterações climáticas, combater a poluição das águas, preservar a diversidade biológica. Vamos tentar levar a vida de modo criativo em nossa empresa, nas ruas, em nossas casas e reduzir o impacto do nosso estilo de vida no planeta. No Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social da Presidência da República, entidade da qual sou membro, temos um grupo trabalhando especialmente para contribuir com a questão da sustentabilidade em nosso País.

NA HORA DE CONSTRUIR

Como representante do setor da construção, aqui vão dicas para quem está reformando ou construindo a casa ou a empresa. Pense na economia de energia. Os painéis duplos nas esquadrias estabilizam a temperatura e a ventilação natural reduz o uso do ar condicionado. Além disso, um bom projeto de iluminação ajuda a economizar energia elétrica, com o uso do dimmer para controlar a intensidade da luz, timer, sensor de presença e luz natural.

Não use produtos fora das normas técnicas da ABNT. Fios e cabos dimensionados de forma errada esquentam a parede, pois acabam causando fuga de energia. Painéis de energia solar também ajudam você a montar sua casa sustentável.

Outra questão interessante é o uso de lâmpadas mais eficientes. O governo quer substituir todas as incandescentes por fluorescentes compactas e LEDs até 2016 e com isso reduzir a energia de iluminação em 80% no País. As fluorescentes pagam em três meses o investimento na conta de luz, pois economizam 70% em energia. As de LED, bem mais caras, compensam o investimento em longo prazo em função do tempo de vida útil e maior economia, chegando a até 85%.

Substitua a sua bacia sanitária pelas mais modernas que gastam 3 litros de água tratada na limpeza parcial e 6 litros na limpeza total. Existem no mercado a preços muito acessíveis bacias para os dois modelos. Ao usar menos água na descarga, você manda menos volume para o tratamento de esgotos, gerando uma enorme economia e aumentando a capacidade do tratamento ainda precário em quase todo o Brasil.

Para o uso não residencial, use as torneiras de fechamento automático. Nas escolas, clubes, academias o retorno sobre o investimento se paga em 90 dias. Cuide dos vazamentos de água. Uma torneira pingando é desperdício de dinheiro e falta de comprometimento com o meio ambiente. Na sua casa, não lave quintais e calçadas com mangueira de água. Também não deixe a torneira aberta enquanto escova os dentes e atente-se ao tempo do banho.

NA HORA DE JOGAR SEU LIXO FORA

Nós, seres humanos, somos uma máquina de produzir lixo. Você já observou o tanto de papel e plástico que você descarta, por exemplo, quando almoça numa rede de CF51fast-food? O País ainda está caminhando lentamente na questão da reciclagem e temos de pensar com responsabilidade no tanto de embalagens que descartamos diariamente.

A Política Nacional de Resíduos Sólidos, já em vigor, estipula que temos responsabilidade por tudo que consumimos e descartamos. As empresas, cada vez mais, têm de pensar em formas de fabricar produtos que possam ser reciclados e que gerem menos resíduos. Alguns produtos têm de ser devolvidos aos fabricantes para que ele o recicle, como é o caso de aparelhos eletrônicos, pilhas e baterias. Alguns materiais que contém metais pesados, como as lâmpadas incandescentes, que contêm mercúrio, por exemplo, precisam de reciclagem específica. Outros produtos, como esponjas de limpeza, espelhos, etiquetas adesivas, fraldas descartáveis, guardanapos e papel higiênico, lentes de óculos, papel celofane e porcelana, ainda não podem ser reciclados no Brasil. Por isso, consumir menos e pensar nos resíduos que você gera é ser responsável com o planeta.

NA HORA DE SE ALIMENTAR

Anualmente, quase 80 milhões de toneladas de peixes e frutos do mar são apanhados para consumo humano, uma quantidade que ameaça a vida marinha. A criação de gado é uma das grandes responsáveis pelo efeito estufa, devido aos gases produzidos pelos intestinos dos animais de corte. Além disso, a devastação da Amazônia para a criação de pastos tem causado grande desequilíbrio ecológico. Consuma menos e compre as de origem certificada. Prefira frutas, legumes e verduras locais, pois eles emitem menos gases poluentes no transporte. Escolha produtos da época, que consomem menos água.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Construindo um dia a dia sustentável

Com atitudes simples, podemos pensar e agir sustentavelmente

Cláudio Conz

14/07/2011 | 00:00


Muito se fala sobre sustentabilidade. Espera-se uma mudança de postura do governo, das empresas, dos países ricos. Mas o que eu e você podemos fazer em nosso cotidiano? Com atitudes simples, podemos pensar e agir sustentavelmente. Afinal, o que fazemos em nosso dia a dia pode ser pouco num planeta de 6 bilhões de pessoas, mas se todos fizerem sua parte, o pouco vira muito e transformamos nossa realidade.

Qual é nossa missão hoje? Temos de amenizar as alterações climáticas, combater a poluição das águas, preservar a diversidade biológica. Vamos tentar levar a vida de modo criativo em nossa empresa, nas ruas, em nossas casas e reduzir o impacto do nosso estilo de vida no planeta. No Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social da Presidência da República, entidade da qual sou membro, temos um grupo trabalhando especialmente para contribuir com a questão da sustentabilidade em nosso País.

NA HORA DE CONSTRUIR

Como representante do setor da construção, aqui vão dicas para quem está reformando ou construindo a casa ou a empresa. Pense na economia de energia. Os painéis duplos nas esquadrias estabilizam a temperatura e a ventilação natural reduz o uso do ar condicionado. Além disso, um bom projeto de iluminação ajuda a economizar energia elétrica, com o uso do dimmer para controlar a intensidade da luz, timer, sensor de presença e luz natural.

Não use produtos fora das normas técnicas da ABNT. Fios e cabos dimensionados de forma errada esquentam a parede, pois acabam causando fuga de energia. Painéis de energia solar também ajudam você a montar sua casa sustentável.

Outra questão interessante é o uso de lâmpadas mais eficientes. O governo quer substituir todas as incandescentes por fluorescentes compactas e LEDs até 2016 e com isso reduzir a energia de iluminação em 80% no País. As fluorescentes pagam em três meses o investimento na conta de luz, pois economizam 70% em energia. As de LED, bem mais caras, compensam o investimento em longo prazo em função do tempo de vida útil e maior economia, chegando a até 85%.

Substitua a sua bacia sanitária pelas mais modernas que gastam 3 litros de água tratada na limpeza parcial e 6 litros na limpeza total. Existem no mercado a preços muito acessíveis bacias para os dois modelos. Ao usar menos água na descarga, você manda menos volume para o tratamento de esgotos, gerando uma enorme economia e aumentando a capacidade do tratamento ainda precário em quase todo o Brasil.

Para o uso não residencial, use as torneiras de fechamento automático. Nas escolas, clubes, academias o retorno sobre o investimento se paga em 90 dias. Cuide dos vazamentos de água. Uma torneira pingando é desperdício de dinheiro e falta de comprometimento com o meio ambiente. Na sua casa, não lave quintais e calçadas com mangueira de água. Também não deixe a torneira aberta enquanto escova os dentes e atente-se ao tempo do banho.

NA HORA DE JOGAR SEU LIXO FORA

Nós, seres humanos, somos uma máquina de produzir lixo. Você já observou o tanto de papel e plástico que você descarta, por exemplo, quando almoça numa rede de CF51fast-food? O País ainda está caminhando lentamente na questão da reciclagem e temos de pensar com responsabilidade no tanto de embalagens que descartamos diariamente.

A Política Nacional de Resíduos Sólidos, já em vigor, estipula que temos responsabilidade por tudo que consumimos e descartamos. As empresas, cada vez mais, têm de pensar em formas de fabricar produtos que possam ser reciclados e que gerem menos resíduos. Alguns produtos têm de ser devolvidos aos fabricantes para que ele o recicle, como é o caso de aparelhos eletrônicos, pilhas e baterias. Alguns materiais que contém metais pesados, como as lâmpadas incandescentes, que contêm mercúrio, por exemplo, precisam de reciclagem específica. Outros produtos, como esponjas de limpeza, espelhos, etiquetas adesivas, fraldas descartáveis, guardanapos e papel higiênico, lentes de óculos, papel celofane e porcelana, ainda não podem ser reciclados no Brasil. Por isso, consumir menos e pensar nos resíduos que você gera é ser responsável com o planeta.

NA HORA DE SE ALIMENTAR

Anualmente, quase 80 milhões de toneladas de peixes e frutos do mar são apanhados para consumo humano, uma quantidade que ameaça a vida marinha. A criação de gado é uma das grandes responsáveis pelo efeito estufa, devido aos gases produzidos pelos intestinos dos animais de corte. Além disso, a devastação da Amazônia para a criação de pastos tem causado grande desequilíbrio ecológico. Consuma menos e compre as de origem certificada. Prefira frutas, legumes e verduras locais, pois eles emitem menos gases poluentes no transporte. Escolha produtos da época, que consomem menos água.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;