Fechar
Publicidade

Sábado, 18 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Planejando o segundo semestre - 1ª parte

É no segundo semestre que começamos a nos dar conta de que o ano está acabando e é preciso correr atrás do que planejamos e ainda não executamos


Cíntia Bortotto

11/07/2011 | 00:00


É no segundo semestre que começamos a nos dar conta de que o ano está acabando, ou seja, metade já se passou de forma rápida e é preciso correr atrás do que planejamos e ainda não executamos. Algumas dificuldades que podemos enfrentar:

1) O curso (MBA, mestrado, etc) que planejei já teve seu prazo de inscrição encerrado, ou seja, terei de replanejá-lo para o próximo ano, o que significa que é uma meta que não irei atingir;

2) O planejamento de férias do setor ficou todo para o segundo semestre, não permitindo que eu invista em desenvolvimento de todos da minha equipe e ainda entregue todos os resultados planejados;

3) Houve corte no orçamento de treinamento e desenvolvimento;

4) Mesmo que eu comece o curso amanhã, ainda assim não estarei no nível que gostaria no final do ano;

5) Apareceram outras necessidades familiares e o investimento que eu dedicaria para meu desenvolvimento terá que ser diminuído.

O que fazer para tentar solucionar esses tipos de problema? Para lidar com essas dificuldades, aja! Em primeiro lugar, nada de ficar parado. As pessoas sempre chegam ao meio do ano com uma sensação cômoda. Um sentimento de estabilidade envolve profissionais de modo geral. Mas eu diria que agora é a hora de investir no seu desenvolvimento e correr atrás do tempo perdido, das coisas que você planejou e não saíram como você queria. Mais do que possível, é primordial ter essa ideia em mente no segundo semestre. A questão é por onde começar. Se você perdeu prazos, coloque treinamentos ou processos de desenvolvimento mais curtos no lugar. Se não poderá se ausentar tanto do trabalho, negocie com sua família sobre a melhor forma de adequar os campos, sem ter prejuízo. E nunca desista do seu desenvolvimento.

Recuperando o tempo perdido

Aproveite o mês de julho e comece com um curso de férias, que muitas universidades e escolas de idiomas oferecem durante esse período. Você também pode se organizar para cursar uma universidade ou uma pós-graduação ou até um MBA, basta planejar e se organizar. Muitos cursos abrem as inscrições e, posteriormente, para matrículas no segundo semestre. Idiomas também sempre é um assunto em alta quando falamos de desenvolvimento, a maior parte das escolas está formando uma turma no seu nível de conhecimento, portanto, não perca tempo. Cursar idiomas tem retorno certo para sua carreira. Nunca deixe de investir em você.

Autoconhecimento e dedicação

Nessa onda de como melhorar para o segundo semestre, algumas pessoas me dizem: "Gostaria de melhorar meu desempenho no segundo semestre, mas não sei por onde começar....". O primeiro passo vale para qualquer época do ano: você precisa descobrir o que é importante saber e conhecer na sua área de trabalho e o que é um diferencial. É importante saber distinguir o que é positivo para a empresa onde você trabalha e o que é valorizado neste ambiente e pelo mercado. Se coincidir, melhor. Se não, temos aí um indício de que algo pode ser melhorado, pois o mercado está dando um recado e, se a companhia não está usufruindo, pode ser porque essa informação não está chegando nesse ambiente. Talvez seja a hora de você pensar em fazer um movimento no mercado. Para você, o essencial é conhecer sempre o que há de novo em seu ramo, porque parte do processo de influência para o fortalecimento de sua área de atuação é o conhecimento sobre o que há de novo e o que o mercado pratica e por quê. Seu desempenho pode ser melhorado na aplicação desses conhecimentos ou com a visão de que as coisas podem ser feitas de forma diferente.

Desenvolva sua equipe!

Em geral, quando chega o segundo semestre, vale revisitar o plano de desenvolvimento de cada integrante da equipe, se existir essa ferramenta na empresa. Geralmente um gestor sabe o que cada um da equipe precisa desenvolver e você pode começar esse processo agora. Pode ser iniciando uma formação, ou cursos internos que a empresa disponibilize, pode ser através de um investimento em coaching. Também pode ser estimulando processos de benchmarking ou novos projetos, novos desafios. Para que o planejamento saia do papel, sugiro que pegue as aprovações financeiras e processuais e peça que sua equipe faça as inscrições. Depois, tudo se organiza, por exemplo, a eventual redivisão de trabalhos, para que nada saia do planejado para a área, entre outras coisas.

Essas são apenas algumas dicas para você começar a pensar em seu segundo semestre. Na semana que vem tem mais. Siga confiante e boa sorte!



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Planejando o segundo semestre - 1ª parte

É no segundo semestre que começamos a nos dar conta de que o ano está acabando e é preciso correr atrás do que planejamos e ainda não executamos

Cíntia Bortotto

11/07/2011 | 00:00


É no segundo semestre que começamos a nos dar conta de que o ano está acabando, ou seja, metade já se passou de forma rápida e é preciso correr atrás do que planejamos e ainda não executamos. Algumas dificuldades que podemos enfrentar:

1) O curso (MBA, mestrado, etc) que planejei já teve seu prazo de inscrição encerrado, ou seja, terei de replanejá-lo para o próximo ano, o que significa que é uma meta que não irei atingir;

2) O planejamento de férias do setor ficou todo para o segundo semestre, não permitindo que eu invista em desenvolvimento de todos da minha equipe e ainda entregue todos os resultados planejados;

3) Houve corte no orçamento de treinamento e desenvolvimento;

4) Mesmo que eu comece o curso amanhã, ainda assim não estarei no nível que gostaria no final do ano;

5) Apareceram outras necessidades familiares e o investimento que eu dedicaria para meu desenvolvimento terá que ser diminuído.

O que fazer para tentar solucionar esses tipos de problema? Para lidar com essas dificuldades, aja! Em primeiro lugar, nada de ficar parado. As pessoas sempre chegam ao meio do ano com uma sensação cômoda. Um sentimento de estabilidade envolve profissionais de modo geral. Mas eu diria que agora é a hora de investir no seu desenvolvimento e correr atrás do tempo perdido, das coisas que você planejou e não saíram como você queria. Mais do que possível, é primordial ter essa ideia em mente no segundo semestre. A questão é por onde começar. Se você perdeu prazos, coloque treinamentos ou processos de desenvolvimento mais curtos no lugar. Se não poderá se ausentar tanto do trabalho, negocie com sua família sobre a melhor forma de adequar os campos, sem ter prejuízo. E nunca desista do seu desenvolvimento.

Recuperando o tempo perdido

Aproveite o mês de julho e comece com um curso de férias, que muitas universidades e escolas de idiomas oferecem durante esse período. Você também pode se organizar para cursar uma universidade ou uma pós-graduação ou até um MBA, basta planejar e se organizar. Muitos cursos abrem as inscrições e, posteriormente, para matrículas no segundo semestre. Idiomas também sempre é um assunto em alta quando falamos de desenvolvimento, a maior parte das escolas está formando uma turma no seu nível de conhecimento, portanto, não perca tempo. Cursar idiomas tem retorno certo para sua carreira. Nunca deixe de investir em você.

Autoconhecimento e dedicação

Nessa onda de como melhorar para o segundo semestre, algumas pessoas me dizem: "Gostaria de melhorar meu desempenho no segundo semestre, mas não sei por onde começar....". O primeiro passo vale para qualquer época do ano: você precisa descobrir o que é importante saber e conhecer na sua área de trabalho e o que é um diferencial. É importante saber distinguir o que é positivo para a empresa onde você trabalha e o que é valorizado neste ambiente e pelo mercado. Se coincidir, melhor. Se não, temos aí um indício de que algo pode ser melhorado, pois o mercado está dando um recado e, se a companhia não está usufruindo, pode ser porque essa informação não está chegando nesse ambiente. Talvez seja a hora de você pensar em fazer um movimento no mercado. Para você, o essencial é conhecer sempre o que há de novo em seu ramo, porque parte do processo de influência para o fortalecimento de sua área de atuação é o conhecimento sobre o que há de novo e o que o mercado pratica e por quê. Seu desempenho pode ser melhorado na aplicação desses conhecimentos ou com a visão de que as coisas podem ser feitas de forma diferente.

Desenvolva sua equipe!

Em geral, quando chega o segundo semestre, vale revisitar o plano de desenvolvimento de cada integrante da equipe, se existir essa ferramenta na empresa. Geralmente um gestor sabe o que cada um da equipe precisa desenvolver e você pode começar esse processo agora. Pode ser iniciando uma formação, ou cursos internos que a empresa disponibilize, pode ser através de um investimento em coaching. Também pode ser estimulando processos de benchmarking ou novos projetos, novos desafios. Para que o planejamento saia do papel, sugiro que pegue as aprovações financeiras e processuais e peça que sua equipe faça as inscrições. Depois, tudo se organiza, por exemplo, a eventual redivisão de trabalhos, para que nada saia do planejado para a área, entre outras coisas.

Essas são apenas algumas dicas para você começar a pensar em seu segundo semestre. Na semana que vem tem mais. Siga confiante e boa sorte!

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;