Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 11 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Alckmin evita comentar aproximação a Garotinho e Rosinha Matheus


Do Diário OnLine
Com Agências

18/07/2006 | 14:59


O candidato do PSDB à Presidência, Geraldo Alckmin, evitou falar, mas não conseguiu esconder sua real aproximação ao PMDB via Anthony Garotinho e a governadora do Rio de Janeiro, Rosinha Matheus. Para o tucano, o 'casal' é uma boa fonte de votos. "Quem foi candidato à Presidência e teve votação expressiva, claro que tem voto", disse o ex-governador de São Paulo, após café da manhã com deputados estaduais paulistas de diferentes partidos.

Alckmin deixou claro que o PMDB, por não ter candidatura própria, deve ser explorado. Ele revelou ter uma relação próxima com o presidente nacional do partido, deputado Michel Temer (SP), e outras lideranças peemedebistas. "Tivemos já os apoios do presidente do partido, deputado Michel Temer (SP), do vice-presidente do PMDB Elizeu Padilha, dos (ex-) governadores Jarbas Vasconcellos (PE), Joaquim Roriz (DF), Luiz Henrique (SC), do candidato a governador do Mato Grosso do Sul pela legenda, André Puccinelli", disse.

O tucano lembrou ainda que sua trajetória política está atrelada ao PMDB, quando "vereador, prefeito, deputado estadual e federal pelo MDB e PMDB". Para Alckmin, a possibilidade de contar com os votos peemedebistas é maior por acreditar, principalmente, na falta de afinidade do partido com o PT – legenda que disputa com unhas e dentes o apoio do PMDB.

Garotinho, Temer e outras lideranças que fazem oposição a Luiz Inácio Lula da Silva tentaram lançar uma candidatura própria do PMDB à Presidência da República. No entanto, a ala governista, chefiada pelos senadores José Sarney (AP) e Renan Calheiros (AL), venceu a queda de braço e evitou um 'distanciamento' do governo federal.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Alckmin evita comentar aproximação a Garotinho e Rosinha Matheus

Do Diário OnLine
Com Agências

18/07/2006 | 14:59


O candidato do PSDB à Presidência, Geraldo Alckmin, evitou falar, mas não conseguiu esconder sua real aproximação ao PMDB via Anthony Garotinho e a governadora do Rio de Janeiro, Rosinha Matheus. Para o tucano, o 'casal' é uma boa fonte de votos. "Quem foi candidato à Presidência e teve votação expressiva, claro que tem voto", disse o ex-governador de São Paulo, após café da manhã com deputados estaduais paulistas de diferentes partidos.

Alckmin deixou claro que o PMDB, por não ter candidatura própria, deve ser explorado. Ele revelou ter uma relação próxima com o presidente nacional do partido, deputado Michel Temer (SP), e outras lideranças peemedebistas. "Tivemos já os apoios do presidente do partido, deputado Michel Temer (SP), do vice-presidente do PMDB Elizeu Padilha, dos (ex-) governadores Jarbas Vasconcellos (PE), Joaquim Roriz (DF), Luiz Henrique (SC), do candidato a governador do Mato Grosso do Sul pela legenda, André Puccinelli", disse.

O tucano lembrou ainda que sua trajetória política está atrelada ao PMDB, quando "vereador, prefeito, deputado estadual e federal pelo MDB e PMDB". Para Alckmin, a possibilidade de contar com os votos peemedebistas é maior por acreditar, principalmente, na falta de afinidade do partido com o PT – legenda que disputa com unhas e dentes o apoio do PMDB.

Garotinho, Temer e outras lideranças que fazem oposição a Luiz Inácio Lula da Silva tentaram lançar uma candidatura própria do PMDB à Presidência da República. No entanto, a ala governista, chefiada pelos senadores José Sarney (AP) e Renan Calheiros (AL), venceu a queda de braço e evitou um 'distanciamento' do governo federal.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;