Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 12 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Fidel Castro teme pela segurança de Elián


Do Diário do Grande ABC

27/03/2000 | 12:00


O presidente de Cuba, Fidel Castro, disse neste domingo que tem muito medo de que os parentes de Elián González, que vivem nos Estados Unidos, façam algum mal ao garoto após perderem a batalha judicial pela guarda da criança.

"Eles sao capazes de matar o garoto ao invés de devolvê-lo sao e salvo para seu país", afirmou Castro em um discurso que encerrava um congresso de estudantes universitários na capital de Havana.

Elián, 6 anos, foi resgatado do mar segurando em uma bóia, em um naufrágio de um barco de refugiados cubanos na costa dos Estados Unidos. Sua mae e seu padrasto morreram.

Na terça-feira, a Justiça dos EUA afirmou que a decisao do Serviço de Imigraçao e Naturalizaçao do país, que determinou a volta de Elián a Cuba, deveria ser respeitada. A sentença ainda pode ser objeto de apelaçao. Segundo Fidel Castro, os parentes do garoto em Miami perderam a batalha. "Eles perderam moral e legalmente. Estao politicamente destruídos. O que irao fazer?", perguntou o líder cubano.

Segundo Fidel, Elián estava indefeso e à mercê dos "desesperados" exilados, a quem chamou de "pessoas primitivas".



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Fidel Castro teme pela segurança de Elián

Do Diário do Grande ABC

27/03/2000 | 12:00


O presidente de Cuba, Fidel Castro, disse neste domingo que tem muito medo de que os parentes de Elián González, que vivem nos Estados Unidos, façam algum mal ao garoto após perderem a batalha judicial pela guarda da criança.

"Eles sao capazes de matar o garoto ao invés de devolvê-lo sao e salvo para seu país", afirmou Castro em um discurso que encerrava um congresso de estudantes universitários na capital de Havana.

Elián, 6 anos, foi resgatado do mar segurando em uma bóia, em um naufrágio de um barco de refugiados cubanos na costa dos Estados Unidos. Sua mae e seu padrasto morreram.

Na terça-feira, a Justiça dos EUA afirmou que a decisao do Serviço de Imigraçao e Naturalizaçao do país, que determinou a volta de Elián a Cuba, deveria ser respeitada. A sentença ainda pode ser objeto de apelaçao. Segundo Fidel Castro, os parentes do garoto em Miami perderam a batalha. "Eles perderam moral e legalmente. Estao politicamente destruídos. O que irao fazer?", perguntou o líder cubano.

Segundo Fidel, Elián estava indefeso e à mercê dos "desesperados" exilados, a quem chamou de "pessoas primitivas".

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;