Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 9 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Cigarro movimenta quase US$ 85 bi nos EUA


Da AFP

20/09/2004 | 15:02


A indústria do cigarro movimenta cerca de U$S 85 bilhões nos Estados Unidos, com as vendas de cigarro ou tabaco. A informação é da Associação de Vendedores de Tabaco (TMA, em inglês). Em 2000, esta cifra era de 76 bilhões.

Segundo dados do departamento de Agricultura, em 2002, data do último censo, a produção se apoiava em 57 mil fazendas, repartidas em 16 Estados principais, contra 89 mil há quatro anos. Carolina do Norte e Kentucky são os dois principais produtores.

O setor básico do tabaco emprega 400 mil pessoas, segundo o departamento, que calcula em 45 milhões o número de fumantes adultos nos EUA. Essa parcela atinge um pouco menos de 25% da população maior de 18 anos.

Mesmo com as campanhas antitabagismo e as restrições cada vez mais severas ao ato de fumar em lugares públicos, a quantidade de fumantes é bastante estável, segundo a TMA.

A Altria (empresa-matriz da Philip Morris) é o maior grupo do setor. Ela controla metade do mercado graças a marcas como Marlboro, Chesterfield, Virginais Slims, Benson and Hedges e Merit. A marca Marlboro vende um em cada três cigarros fumados nos Estados Unidos.

Em 2003, a Altria, cuja capitalização atinge os U$S 99 bilhões, teve seu volume de negócios no setor cair 10% no país. Por outro lado, a arrecadação no exterior cresceu 17%.

Atrás da Altria está a RJ Reynolds das marcas Winston, Camel, Salem e Doral. Ela atinge 21,5% do mercado. No ano passado, o grupo fez uma fusão de suas atividades com as do britânico BAT (British American Tobacco) nos Estados Unidos, agrupadas em sua filial Brown and Williamson, terceira no país, com 10,5% do mercado.

Segundo o grupo, o objetivo dessa transação, avaliada em U$S 3,1 bilhões, é de competir melhor com a Altria.

A lista se completa com a Lorillard, uma filial da Loews, que abrange 9,3% do mercado, especialmente com seus cigarros Kent e Newport, os primeiros mentolados nos Estados Unidos.

Ligget, o último colocado com 2,6% do mercado, vendeu sua marca Chesterfield para a Philip Morris.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Cigarro movimenta quase US$ 85 bi nos EUA

Da AFP

20/09/2004 | 15:02


A indústria do cigarro movimenta cerca de U$S 85 bilhões nos Estados Unidos, com as vendas de cigarro ou tabaco. A informação é da Associação de Vendedores de Tabaco (TMA, em inglês). Em 2000, esta cifra era de 76 bilhões.

Segundo dados do departamento de Agricultura, em 2002, data do último censo, a produção se apoiava em 57 mil fazendas, repartidas em 16 Estados principais, contra 89 mil há quatro anos. Carolina do Norte e Kentucky são os dois principais produtores.

O setor básico do tabaco emprega 400 mil pessoas, segundo o departamento, que calcula em 45 milhões o número de fumantes adultos nos EUA. Essa parcela atinge um pouco menos de 25% da população maior de 18 anos.

Mesmo com as campanhas antitabagismo e as restrições cada vez mais severas ao ato de fumar em lugares públicos, a quantidade de fumantes é bastante estável, segundo a TMA.

A Altria (empresa-matriz da Philip Morris) é o maior grupo do setor. Ela controla metade do mercado graças a marcas como Marlboro, Chesterfield, Virginais Slims, Benson and Hedges e Merit. A marca Marlboro vende um em cada três cigarros fumados nos Estados Unidos.

Em 2003, a Altria, cuja capitalização atinge os U$S 99 bilhões, teve seu volume de negócios no setor cair 10% no país. Por outro lado, a arrecadação no exterior cresceu 17%.

Atrás da Altria está a RJ Reynolds das marcas Winston, Camel, Salem e Doral. Ela atinge 21,5% do mercado. No ano passado, o grupo fez uma fusão de suas atividades com as do britânico BAT (British American Tobacco) nos Estados Unidos, agrupadas em sua filial Brown and Williamson, terceira no país, com 10,5% do mercado.

Segundo o grupo, o objetivo dessa transação, avaliada em U$S 3,1 bilhões, é de competir melhor com a Altria.

A lista se completa com a Lorillard, uma filial da Loews, que abrange 9,3% do mercado, especialmente com seus cigarros Kent e Newport, os primeiros mentolados nos Estados Unidos.

Ligget, o último colocado com 2,6% do mercado, vendeu sua marca Chesterfield para a Philip Morris.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;