Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 22 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Menina morre após ingerir cocaína na mamadeira em Taubaté


Do Diário OnLine

30/10/2006 | 09:51


Uma menina de 1 ano e três meses morreu, no domingo, após ingerir cocaína misturada ao leite colocado em sua mamadeira, em Taubaté, região do Vale do Paraíba (SP). A mãe foi presa e indiciada por homicídio qualificado.

Na noite de sábado, a criança foi levada ao hospital com convulsão, vômito e perda de consciência. Após três paradas cardíacas, Victória morreu, na manhã de domingo. Os médicos notaram que havia um pó branco na língua e na garganta da menina. Exames comprovaram que se tratava de cocaína.

A mãe foi detida no hospital. Ela admitiu ser dependente da droga, mas disse que não se lembrava do crime. A mulher afirmou que não daria cocaína para a menina consciente, porém, não tinha controle quando estava inconsciente.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Menina morre após ingerir cocaína na mamadeira em Taubaté

Do Diário OnLine

30/10/2006 | 09:51


Uma menina de 1 ano e três meses morreu, no domingo, após ingerir cocaína misturada ao leite colocado em sua mamadeira, em Taubaté, região do Vale do Paraíba (SP). A mãe foi presa e indiciada por homicídio qualificado.

Na noite de sábado, a criança foi levada ao hospital com convulsão, vômito e perda de consciência. Após três paradas cardíacas, Victória morreu, na manhã de domingo. Os médicos notaram que havia um pó branco na língua e na garganta da menina. Exames comprovaram que se tratava de cocaína.

A mãe foi detida no hospital. Ela admitiu ser dependente da droga, mas disse que não se lembrava do crime. A mulher afirmou que não daria cocaína para a menina consciente, porém, não tinha controle quando estava inconsciente.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;